sábado, 24 de março de 2012

Olá queridos amigos.
O sabadão promete e tem novidades por aqui.
Bem, vamos a continuação do conto “Criaturas”... que um dia acaba.
Para quem gosta de escrever contos, a Terracota promove Oficina de contos com Marcelino Freire, ganhador do Prêmio Jabuti 2012, com início dia 3 de abril.
Dia 31 é a Hora do Planeta, ajude a Terra a economizar energia.
Se você é estudante universitário, participe do Prêmio Donald Stewart Jr 2012 - Problemas Sociais, Soluções Liberais, saiba mais sobre o concurso.
Tem também traillers (abaixo, no final das postagens), de filmes que entraram em cartaz, dá uma olhada.
Bem, como fã de Chico Anysio, fiquei triste com a notícia do falecimento dele.
Por hoje é só.
Beijo grande e até amanhã.
Miriam

Falece Chico Anysio
Morto aos 80 anos no Rio de Janeiro, em razão de complicações causadas por uma hemorragia digestiva, Chico Anysio deixa um legado para o humor nacional. No entanto, o cearense de Maranguape também manteve uma ligação íntima com o futebol ao longo de sua vida profissional. Vascaíno apaixonado, a estrela da Rede Globo esteve presente junto ao seu esporte preferido de diversas formas.
Na televisão, adicionou ao seu numeroso repertório de personagens o boleirão Coalhada. Atleta estrábico, de cabelos encaracolados, a caricatura de jogador de futebol criada por Chico Anysio vivia contando vantagens de sua condição de craque. No entanto, enfrentava o rótulo de perna-de-pau e cobranças insistentes de torcedores e comentaristas.
Que Chico Anysio descanse em paz!
Sentirei falta daqueles (mais de 200) personagens maravilhosos que ele fazia tão bem.

----------------------------------
Continuação do conto Criaturas

...

Ao chegar a casa da mulher que lia Tarô, minha amiga Angelina ficou impressiona por ver tanta gente esperando pelo atendimento.
A taróloga chamou por Angelina, que com um frio na barriga pela ansiedade, entrou na sala para saber a sua sorte. Um perfume delicioso vindo de um incenso a fez relaxar.
— Você me não me parece muito bem, está com aparência de muita ansiedade. — ia falando a taróloga, uma mulher alta, magra e cabelos lisos ao pescoço. Ela em nada se parecia com uma pessoa que vê a sorte dos outros.
— É, estou um pouco nervosa, mas já está passando. — Completava minha amiga, que discretamente observava tudo o que havia na sala, amuletos, duendes, fotos indianas e uma porção de bibelôs.
A mulher ia falando sobre o futuro de Angelina, do amor, emprego etc, assuntos dos quais já estavam resolvidos para ela. Angelina não tinha ido para saber sobre os seres voadores.
De repente, a taróloga foi decifrando as últimas cartas dispostas na mesa. Ela parou por um momento, observou o jogo e olhou para Angelina.
— Nossa, até tenho receio de contar-lhe o que vejo aqui, nessas últimas cartas. — Dizia a taróloga.
— Não me esconda nada, por favor, quero saber, mesmo que seja algo horrível. — Falava Angelina, e seus olhos brilhavam pela curiosidade.
— Vejo que algo horrível que está para acontecer. Não consigo saber quando será, mas pela disposição das cartas, está próximo. É algo inexplicável, que deixará morte e destruição. — Falava a mulher das cartas, com ar de desespero e pavor.
Angelina, no entanto, queria saber mais.
— Não estou autorizada a falar mais nada, sinto muito. — Respondeu a taróloga, já desfazendo as cartas dispostas na mesa e acabando com a leitura.
— Por favor, disse Angelina, eu insisto, faça a última leitura das cartas que você não completou.
A mulher acatou o último pedido de Angelina e fez a leitura das cartas.
— O que vejo aqui confirma o que já falei, e complemento que não sobrará muita coisa no planeta. — Isso é tão ruim que eu mal consigo acreditar no que estou lendo. Completou a taróloga.
Angelina foi embora para casa pensativa sobre tudo aquilo que acabara de saber pelas cartas e o medo novamente tomou conta de minha amiga. Eu fiquei também apavorada quando ela me contou. Como não tínhamos nada a fazer, deixamos pra lá.
E assim os dias foram se passando e o Verão terminando. As noites começaram a ficar mais frias e a escurecer mais cedo.
...
Há quilômetros de distância da Terra, astrônomos avistaram algo estranho na Lua...

Continua amanhã

--------------------------------

Oficina de contos com 
Marcelino Freire

No universo da prosa, o conto é a forma narrativa que se vale de pouco para causar muito efeito. A arte do conto foi/é praticada pelos grandes escritores da Literatura mundial, alguns deles se tornaram, inclusive, famosos por sua habilidade com o gênero. O conto é multiforme, tem afinidade com todos os temas, possibilita infinitas experimentações.
Nesta oficina, o escritor pernambucano Marcelino Freire, vencedor do prêmio Jabuti por seu livro Contos Negreiros, tratará das possibilidades poéticas que cercam o conto. Seja ele micro, mini, mais extenso. O centro de toda discussão será a produção dos alunos a partir de exercícios práticos e a troca constante entre o grupo.
Mesmo centrada no gênero, a oficina permitirá que os participantes exercitem sua voz poética — válida para qualquer gênero, apreendam a importância de cada palavra na composição literária e exercitem a elaboração de um texto livre de excessos.

Como resultado da oficina, será publicada uma coletânea com contos dos alunos pela Terracota editora.

Inscrições e Informações: Clique aqui.

Sobre o curador
Marcelino Freire nasceu em 1967 em Sertânia, PE. Viveu no Recife e, desde 1991, reside em São Paulo. É autor, entre outros, de “Contos Negreiros” (Editora Record – Prêmio Jabuti 2006) e de “Amar É Crime” (este, publicado pelo coletivo artístico EDITH, do qual faz parte – www.visiteedith.com). É o criador e curador da BALADA LITERÁRIA, evento que reúne, anualmente, desde 2006, escritores nacionais e internacionais pelo bairro paulistano da Vila Madalena. Para saber mais sobre autor e obra, acesse: marcelinofreire.wordpress.com

---------------------------------------
Participe você também da 
Hora do Planeta

Sábado, dia 31 de março, das 20h30 às 21h30. Apague as luzes e participe!
A Hora do Planeta, conhecida globalmente como Earth Hour, é um ato simbólico no qual todos são convidados a mostrar sua preocupação com o aquecimento global. É uma iniciativa mundial da Rede WWF para enfrentar as mudanças climáticas.

Durante a Hora do Planeta, pessoas, empresas, comunidades e governo são convidados a apagar suas luzes pelo período de uma hora para mostrar seu apoio ao combate ao aquecimento global. 

Saiba mais, acesse:


-----------------------------

Prêmio Donald Stewart Jr 2012 - Problemas Sociais, Soluções Liberais


O Prêmio Donald Stewart Jr. inova, em sua 9ª versão, e abre espaço em Blog do IL especialmente criado para os concorrentes. Ali você articula suas ideias sobre o tema proposto e em conformidade com as regras do prêmio, e a comissão julgadora avaliará os três melhores artigos. Os vencedores farão jus à premiação prevista pela organização e definida no regulamento. Outra novidade é o quarto prêmio que irá para o melhor comentário a artigo publicado. Veja também no regulamento!

O Prêmio
O Prêmio Donald Stewart Jr. foi criado em 2004, em homenagem ao fundador do IL. O público alvo é o estudante universitário e o que está em fase de pós-graduação.

Novo formato
Este ano o IL quer fazer diferente e inaugura o novo formato no início do ano letivo, de modo que o concorrente, ainda sem a pressão das provas e monografias possa se dedicar às exigências do concurso e se qualificar para fazer jus ao prêmio.

De 12 de março a 30 de abril de 2012 o concorrente poderá enviar um ou mais artigos [veja detalhes em Regulamento] sobre o tema proposto que mudará a cada semana, a ser divulgado no site do IL, no blog do IL, no blog do Prêmio e em outras mídias sociais. O concorrente poderá enviar quantos artigos quiser, sempre sob o mesmo pseudônimo, e, uma vez atendidos critérios mínimos de qualidade, poderá ter o artigo publicado no blog do Prêmio. A publicação do artigo no blog ficará a critério da banca examinadora. Somente os artigos publicados irão a julgamento final para a escolha dos três melhores.

Ao final do prazo de entrega dos artigos, os autores dos três melhores trabalhos – de autores diferentes – farão jus aos Prêmios especificados no Regulamento.

O texto dos artigos
Será enviado por e-mail ao IL (para o endereço blog@institutoliberal.org.br) como anexo do e-mail e identificado exclusivamente por pseudônimo que não faça referência ao nome do autor. A identificação real do autor (nome e dados especificados no Regulamento) se dará exclusivamente no corpo do e-mail. Terá um máximo de 4.500 caracteres, espaço entrelinhas duplo, parágrafo 14, fonte Arial.

Como características fundamentais, o texto deverá revelar:
Conhecimento do tema / autor, situar no contexto do Brasil e/ou de outros países, identificar o problema em questão e apontar uma solução alternativa para ele sob a ótica liberal.

O tema geral desse ano é: Problemas Sociais – Soluções Liberais. Ele será desdobrado em subtemas semanais (Tema da Semana) que serão substituídos a cada segunda-feira e anunciados no Blog do Prêmio, Blog do IL e no site do Instituto Liberal.

O texto do Comentário a ser qualificado para concorrer terá a formatação e o espaço máximo estabelecidos no Blog, e seguirá os mesmos critérios de qualidade dos definidos para o artigo, não sendo considerado o Comentário meramente opinativo, sem argumentação que fundamente a observação do comentarista e/ou sem proposta alternativa ao tema do Comentário. O Comentarista se identificará por pseudônimo.

Nenhum comentário:

Livro sobre texto e gramática Dicas da Língua Portuguesa Olá, tenha um dia iluminado! Para esta semana, destaco a indicação d...