quarta-feira, 31 de julho de 2019


Exposição na Pinacoteca Benedicto Calixto

Olá, bom dia.
Segue dica cultural gratuita que pode ser conferida até o final desta semana.

Foto divulgação
Mandalas do Litoral
Mandalas do Litoral é o tema da exposição que está em cartaz na Pinacoteca Benedicto Calixto, que pode ser conferida até o próximo domingo (04).
A exposição é da artista plástica Janice Bifulco, no Espaço Cultural da Pinacoteca.

Serviço:
Exposição Mandalas do Litoral
Quando: até dia 04/08
Local: Pinacoteca Benedicto Calixto – Avenida Bartolomeu de Gusmão, 15, Embaré, Santos
Horários: de terça a domingo, das 9h às 18h
Mais informações: (13) 3288-2260
Entrada gratuita

terça-feira, 30 de julho de 2019



A Tempestade em Quadrinhos

Adaptado por Bruno S. R. com ilustração de Eduardo Vetillo, a Tempestade, da editora Melhoramentos, peça de teatro original de William Shakespeare ganha vida num roteiro de quadrinhos.
Vale a pena conferir, sou suspeita porque o autor é um dos meus favoritos, então fica a dica de leitura.

A Tempestade
Uma ilha mágica habitada por espíritos, um homem selvagem e dois nobres exilados. Um navio que naufraga com algumas das pessoas mais poderosas da Europa no século XVI. Está armada “a tempestade”. O temporal em alto-mar é só o início de uma história tempestuosa: conspirações políticas, planos de vingança, magias que assustam, encantam e enlouquecem, confusões, trapalhadas e até uma bela história de amor. William Shakespeare escreveu uma obra que prende a atenção, comove e faz refletir. Bruno S. R. transformou a peça de teatro original num roteiro de quadrinhos, que recebeu formas e cores das mãos de Eduardo Vetillo.

Tema principal clássico da literatura mundial
Temas transversais ética, meio ambiente, pluralidade cultural, trabalho e consumo
Autor: William Shakespeare | Roteiro e adaptação de Bruno S. R. | Ilustrações de Eduardo Vetillo
Formato: 20,5 x 27,5 cm
Número de páginas: 72
ISBN: 978-85-06-05748-3

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Pablo Neruda para o Cantinho da Poesia desta segunda


Quero apenas cinco coisas... 
Primeiro é o amor sem fim 
A segunda é ver o outono 
A terceira é o grave inverno 
Em quarto lugar o verão 
A quinta coisa são teus olhos 
Não quero dormir sem teus olhos. 
Não quero ser... sem que me olhes. 
Abro mão da primavera para que continues me olhando

Pablo Neruda é o poeta que mais gosto.

domingo, 28 de julho de 2019


 Celebrações aos 80 anos do Batman

Olá, bom dia.
Seguem as celebrações alusivas ao aniversário de 80 anos do Batman pelo mundo.
Na Baixada Santista, em Santos, o MIS – Museu da Imagem e do Som promove sessão dupla do clássico Batman, o Homem-Morcego (1966), seguido pela animação em longa-metragem Batman: O Retorno da Dupla Dinâmica, no dia 9 de agosto, a partir das 19 horas, na sala de projeção.
A atividade conta ainda com o crítico de cinema André Azenha, que conversará com o público após as exibições.


Serviço:
Comemoração aos 80 anos do Batman
Sessão dupla do clássico Batman, o Homem-Morcego e Batman: O Retorno da Dupla Dinâmica
Quando: 09/08, a partir das 19h
Local: MIS – Avenida Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias, Santos
Entrada gratuita

sábado, 27 de julho de 2019


 5º Festival BB Seguros de Blues e Jazz

BB Seguros de Blues e Jazz celebra sua 5ª edição e confirma o sucesso de público atingindo a marca de 324 mil pessoas em 132 shows realizados desde sua criação. O evento, que já acontecia em São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Recife, Curitiba e Belo Horizonte chega agora também a Manaus e Goiânia, totalizando 8 cidades, nas cinco regiões brasileiras. Com isso, se consolida como o maior festival de Blues e Jazz do Brasil em abrangência e público total.
O evento foi criado com um conceito simples: um dia para curtir com a família e os amigos. Para que isso se concretize, os shows são sempre realizados em locais ao ar livre, com bons espaços para o convívio social, no melhor espírito “música no parque”. A programação mescla blues e jazz, além de atividades para as crianças. O projeto é realizado via Lei de Incentivo à Cultura com patrocínio da BB Seguros e realização da Marolo produções e Ministério da Cidadania, Governo Federal/ Pátria Amada.
Desde 2015, em sua edição inaugural, o Festival BB Seguros de Blues e Jazz apresentou grandes nomes, como Stanley Jordan, Al Di Meola, Hermeto Pascoal, Pepeu Gomes, Lil´Jimmy Reed, Louis Walker, Wallace Roney Quintet, Blues Etílicos, Hamilton de Holanda, Leo Gandelman, Steve Guyger, Toninho Horta, Renato Borghetti, entre outros, com ótima repercussão.



Programação e horários dos shows em São Paulo
11h - Festival BB Seguros Brass Band
11h35-  Dynamic Jazz Quartet
12h40 - Tributo a Eric Clapton
13h45 - Ricardo Herz Trio
14h50 - Thiago Espirito Santo convida Maurício Einhorn
16h10 - Sérgio Dias convida Luiz Carlini
17h30 - The Robert Cray Band

Fora as atrações artísticas, teremos atividades especialmente programadas para as crianças.
- Oficina de desenho e colagem
- Oficina de malabares
- Pintura artística facial
- Escultura de balão
As atividades infantis começam às 11h e vão até às 16h.
São gratuitas e por ordem de chegada.

Serviço
Onde: Parque Villa-Lobos - Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001.
Quando: 27 de julho (sábado) das 11h às 19h
Mais informações:


sexta-feira, 26 de julho de 2019

 Sabia que você pode visitar Zoológico de São Paulo à noite?

Você sabia que é possível visitar o Zoológico de São Paulo durante a noite? Por meio do “Passeio Noturno”, uma atividade onde os participantes podem ver, ouvir e sentir os mistérios da vida noturna do zoo e da Mata Atlântica, os visitantes podem observar e conhecer melhor várias espécies de animais de hábitos crepusculares e noturnos.
Além disso, alguns animais da fauna nativa como gambás, corujas e morcegos também podem ser avistados passeando livremente pelo parque. Também acontece uma apresentação com ave de rapina, que conhecer um pouco mais sobre as características desses animais e sobre a importância desse treinamento para a educação ambiental.


Serviço:
Passeio Noturno ao Zoológico de São Paulo
Local: Avenida Miguel Estéfano, 4241 - Vila Santo Estéfano
Passeios quinzenais às sextas-feiras, a partir das 19h
Agendamento: (11) 5073-0811, ramal 2119
Ingresso: R$ 100 (crianças de 5 a 10 anos pagam R$ 70) - inclui estacionamento e um lanche no final do passeio
Forma de pagamento: depósito em conta corrente
Duração do passeio: cerca de 3 horas

 Fonte: Governo do Estado de São Paulo

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Olá, bom dia e excelente quinta-feira a todos nós.
Consegui terminar e enviar meu conto para a edição de agosto da Revista Conexão Literatura, e para quem ainda não leu, disponibilizo Costanza, que faz parte da edição deste mês. Espero que gostem, abraços, Míriam.


Conto: Costanza 

Costanza se deixava encantar. Dela não se esperava muito além do que as crianças de sua idade normalmente estão acostumadas a fazer em seu pouco tempo na terra, e aprendem desde cedo que nada é mar de rosas, pois o cotidiano está presente na vida de todos os seres humanos e nos amimais de estimação, que são doutrinados a cumprirem regras de convivência.
Conheci Costanza num shopping em São Paulo, Iguatemi, quando passeava e vi Gladys minha amiga de faculdade passar com uma linda criança. O que me chamou a atenção é que Gladys estava casada há muitos anos e nunca desejou a maternidade.
Ao me aproximar ela logo me reconheceu, passamos uma tarde relembrando o tempo de faculdade, os planos para o futuro de nossas profissões quando todos da turma fizemos votos de sempre nos encontrarmos, mas com a vida agitada só nos vimos duas vezes e depois cada colega seguiu seu caminho, eu consegui estágio e depois me classificar em concurso logo após a prova da OAB, assim como Gladys, mas alguns amigos não tiveram a mesma sorte e não conseguiram atuar na área.
Ao decorrer da conversa, a surpresa seria a filha de Gladys, pois minha amiga já estava com idade avançada para gestação, já que na época da graduação ela tinha dez anos ou mais de minha idade.
- Você deve estar se perguntando sobre a Costanza, não?
- Sim Gladys, respondi.
- É uma longa história, já que sempre fui contra o desperdício de tempo com crianças e até parece que roguei uma praga a mim mesma, disse sorrindo.
- Ela tem o que, cinco, seis anos?
- Isso mesmo, seis anos.
Olhei para ela e nem parecia e mesma pessoa de outrora. Completamente moldada pelo tempo, a vida lhe ensinou outro olhar para o mundo, para os sentimentos sinceros e para a felicidade.
Fiquei feliz que ela estava tão diferente. Radical e impulsiva, muitas vezes agressiva em todas as questões, o temperamento impossível a excluía de todos os trabalhos em grupo e sempre eu lhe estendia as mãos para que ela participasse conosco, por isso, Gladys era uma pessoa de poucos amigos.
E o que vejo bem a minha frente é uma Gladys totalmente passiva, meiga, mãe exemplar!
- Você me olha deste jeito, disse ela, porque está me avaliando desde os tempos da faculdade, não é isso Júlia?


E rimos, nem precisei falar nada.
A menina era tranquila e estava se divertindo na piscina de bolinhas e nós duas tomando um delicioso café e “jogando conversa fora”.
- Você deve estar curiosa sobre ela, né? – Pergunta Gladys.
Sim. Ela pelo jeito modificou totalmente o seu ser e para melhor, acho.
- É verdade, a Costanza desde que a conheci foi amor à primeira vista!
- Fiquei em dúvida se era sua ou não, mas com os tempos modernos...
- Não tão moderno assim com a minha idade. Bem, depois de adotá-la resolvemos lhe dar outro nome para uma vida nova, porque era ainda um bebê de pouco mais de um ano de idade e sua adaptação ao novo nome seria fácil, e ela gostou. Quem na verdade encontrou esse anjo foi o Antônio...
...
- Era quase final de tarde quando o meu marido foi até a padaria comprar pães e um bolo para café. Antes de entrar no estabelecimento uma senhora se aproximou com bebê ao colo e lhe pediu alguns trocados. Ele se virou e viu a mulher com semblante sofrido com a criança também com aparência fragilizada, roupas sujas e rotas.
- Ao sair ele lhe entregou um saco de broinhas e outros pães doces para a mulher, que deixou a padaria e foi caminhando lentamente, deveria estar com a criança não muito longe dali, já que era moradora de rua e essa população triplicou em Santos de 2017 a 2019. E pelo que observamos, a cada dia mais pessoas e famílias têm ocupado marquises de estabelecimentos comerciais depois de fechados, se alojando da melhor maneira possível, sob o abrigo de sereno, chuva e vento. É uma legião de miseráveis que cresce a cada dia, sem lar, sem emprego, sem futuro algum. E Costanza estava entre eles, padecendo de todo tipo de necessidade juntamente com a mãe.
- O Antônio, meu esposo chegou arrasado, senti a tristeza em seus olhos ao relatar o acontecido, dizendo-me que sentiu-se inútil em não poder fazer mais nada para elas.
- Nossa, que história triste mesmo, disse eu. Mas como é que vocês...
- Sim, me desculpe interrompê-la, mas a menina e sua mãe, a imagem delas ficou martelando os pensamentos de Antônio, que as procurou pela redondeza sem encontrá-las.  Acontece que a mãe virou moradora de rua depois que ficou doente, ela fazia programa e com a doença não conseguiu mais clientes e acabou nas ruas com a criança.
- Estou chocada, que história, heim? – Mas como vocês conseguiram adotá-la? A mãe simplesmente entregou a menina? Perguntei-lhe impaciente.
- Não. Estávamos já em casa quando vimos uma reportagem muito dolorosa na TV Tribuna, emissora televisiva de maior audiência da região. A matéria era sobre uma pequena criança que ficara órfã após o falecimento da mãe. E como ninguém se manifestou enquanto a menina estava no abrigo foi para o Lar de Assistência ao Menor em São Vicente.
- Antônio ficou arrasado, pois reconheceu a “menina dos pães” de imediato. Depois de muita conversa, chegamos a um acordo. Na instituição, a menina ao ver o Antônio, foi logo estendendo os bracinhos, parece que ela já o aguardava, foi um momento mágico!
- A menina chamava-se Fernanda, mas Antônio preferiu dar-lhe o nome de sua avó paterna Costanza, italiana de Roma e desde então essa criança só tem nos dado alegrias.
Júlia residia desde formada em São Paulo, e Gladys passara a tarde na capital paulistana, as amigas prometeram novo encontro e se despediram.
Em seu apartamento na Vila Mariana Júlia não parava de pensar na incrível história de adoção de sua amiga, uma tragédia que teve um final feliz de verdade porque histórias miseráveis nos são apresentadas diariamente em muitos canais de televisão, em jornais impressos e digitais, e o que mais a surpreendeu foi o acaso!
Em seu apartamento na Ponta da Praia de Santos, Gladys e o marido preparavam-se para descansar. Ao terminar de ler para Costanza, Antônio beija a menina, que já pegara no sono.
- Durma bem minha filha, diz ele beijando a cabeça da criança, conseguir encontrá-la foi o meu maior trunfo. Este será sempre o nosso segredo; que pensem no acaso, para mim isso não existe!  

terça-feira, 23 de julho de 2019


Dica cultural gratuita na Sabesp
Exposição “Desenho Urbano”

A mostra, que circula pelo projeto Exposições Itinerantes do SESI-SP, traz desenhos do ilustrador e artista Eduardo Bajzek.
A exposição “Desenho Urbano” está em cartaz na Sabesp, graças parceria com o SESI por meio do Programa Caixa de Cultura, e pode ser conferida até o dia 03 de agosto, no saguão do Palácio Saturnino de Brito, no Escritório Central, em Santos.
A visitação é aberta a funcionários, em qualquer horário e também ao público externo, de terça a sexta, das 11h às 17h e sábados, das 11h às 16h, com entrada gratuita. 

Exposição fotográfica
Os colaboradores poderão conferir histórias visuais contadas a partir de cenas cotidianas das cidades até o dia 03 de agosto. Nestas narrativas, tanto pessoas como arquitetura e natureza cumprem um mesmo papel para a construção da harmonia presente nos desenhos. Um tom bucólico em plena Avenida Paulista tomada de gente durante a corrida de São Silvestre, a imponência do Edifício Martinelli e até mesmo um improvável romantismo na Estação da Luz são alguns dos cenários retratados por Bajzek.
O desenho orientou as escolhas profissionais de Eduardo Bajzek (1975), desde o ingresso na Faculdade de Arquitetura até sua especialização em ilustração. Em 2005, foi premiado pela American Society of Architectural Illustrators, um incentivo para que ele continuasse a produzir milhares de obras para escritórios de arquitetura e para o mercado imobiliário no Brasil e no exterior. Em 2009, descortinando um amplo horizonte em sua vida, saiu às ruas de São Paulo e redescobriu sua cidade natal por meio do desenho.


Serviço:
Exposição fotográfica “Desenho Urbano” – Projeto SESI Caixa de Cultura
Quando: até o dia 03 de agosto – entrada gratuita
Local: saguão do Palácio Saturnino de Brito – Av. São Francisco, 128, Centro, Santos
Visitação: funcionários: diariamente em qualquer horário
Público externo: de terça a sexta-feira, das 11h às 17h e sábado, das 11h às 16h
  
Exposições Itinerantes
Mais uma iniciativa do SESI-SP para levar cultura e conhecimento à sociedade, o projeto Exposições Itinerantes apresenta obras originais ou reproduções fotográficas, criando circuitos alternativos de mostras de artes visuais nas unidades do SESI-SP e nas indústrias associadas, por meio do serviço Caixa de Cultura, para promover o contato e a difusão da arte e expressar a imensa diversidade cultural brasileira e mundial. 


segunda-feira, 22 de julho de 2019


A Duas Flores de Castro Alves no Cantinho da Poesia


Bom dia e excelente início de semana a todos nós.
Rosas para começarmos bem a semana.

A Duas Flores 

São duas flores unidas
São duas rosas nascidas
Talvez do mesmo arrebol,
Vivendo,no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.

Unidas, bem como as penas
das duas asas pequenas
De um passarinho do céu...
Como um casal de rolinhas,
Como a tribo de andorinhas
Da tarde no frouxo véu.

Unidas, bem como os prantos,
Que em parelha descem tantos
Das profundezas do olhar...
Como o suspiro e o desgosto,
Como as covinhas do rosto,
Como as estrelas do mar.

Unidas... Ai quem pudera
Numa eterna primavera
Viver, qual vive esta flor.
Juntar as rosas da vida
Na rama verde e florida,
Na verde rama do amor!

Castro Alves
Castro Alves (1847-1871) foi um importante poeta brasileiro, o último grande poeta da Terceira Geração Romântica no Brasil. “O Poeta dos Escravos”.

domingo, 21 de julho de 2019


Clube de leitura: contos latino-americanos

Nesse clube de leitor, coordenado por Ana Trevisan, propõe-se a leitura de contos de autores brasileiros e hispano-americanos, a fim de refletir sobre uma produção literária contemporânea que aponta caminhos interpretativos a respeito da diversidade histórica e cultural do nosso continente. Contos do mês: “A galinha degolada”, de Horacio Quiroga, e “A menor mulher do mundo”, de Clarice Lispector.

Ana Lúcia Trevisan
Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo na área de Literatura Espanhola e Hispano-Americana. Atualmente, é professora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde desenvolve pesquisa na área dos estudos literários com ênfase na Literatura Brasileira e Hispano-americana, principalmente nos temas relacionados à literatura latino-americana contemporânea, às relações dialógicas entre discurso histórico e literário e aos limites da narrativa fantástica.

Serviço:
Clube de Leitura
Quando: 24/07, às 19h 
Local: Sala do Pátio - 3º andar- Largo Pateo Do Colégio, 2, próximo a Rua Boa Vista, na Sé, São Paulo
Telefone: (11) 3105-6899 

sábado, 20 de julho de 2019


19º Festival de Inverno de Paranapiacaba

A vila mais inglesa da Grande São Paulo recebe dois finais de semana repletos de música, intervenções artísticas, oficinas culturais, artesanato, cinema e muito mais! Já sabe do que estamos falando? Mas é claro que é do 19° Festival de Inverno de Paranapiacaba, carinhosamente apelidado de FIP.

Realizado aos sábados e domingos, dias 20, 21, 27 e 28 de julho, o evento conta com entrada totalmente grátis e muita arte dividida entre os todos os cantinhos deste lugar histórico.

Em quatro dias de programação, mais de 70 atrações musicais, espalhadas por diversos pontos, compõem a nova cara do 19º FIP, além de oficinas, intervenções de artes cênicas, mostra de audiovisual, feiras de artesanato e antiguidades, dança, circo, mostra fotográfica, contação de história e muito mais.

Neste ano, o evento ocupa 19 locais, entre eles a Biblioteca de Paranapiacaba, a Casa Fox, o Clube União Lyra Serrano e a Igreja Bom Jesus de Paranapiacaba.



Confira a programação desse final de semana
Sábado - 20 de julho

Estação Ferroviária
10h – Banda Lira (música)
11h às 21h – Urban Sketchers (exposição)
Palco Mercado
11h – Você É Show (palco aberto)
13h – Manatiana (música)
15h – Projeto Tânia Maria 70 Anos (música)
17h – Mulamba (música)
19h – Harmônicos (música)
Palco Rua Direita
16h – Leandro Segredo (música)
18h – Coligação Z.E.M. (música)
Palco Rua Fox
13h – Giallos (música)
15h – Soulzera (música)
17h – Rhegency (música)
Espaço Locobreque
12h – Taiko Kiendaiko (tambores japoneses)
14h – Cia Tempos Juncos (circo)
16h – Netty Palácios (circo)
Clube União Lyra Serrana (Parceria Sesc Santo André)
12h às 16h – Balaio Groove, com DJ Evelyn Cristina (discotecagem)
12h às 16h – Recorte, Cole, Serigrafe, com Augusto Sampaio (oficina)
12h às 16h – Grupo #Boralê (mediação de leitura)
12h às 16h – Construção de Galinhas Fabulosas, com Carolina Velasques (oficina)
12h às 16h – Audiotur (vivência)
15h às 16h – Mayombe (música)
16h às 17h – Espetáculo Sr. Calvino, com Cia Artesãos do Corpo (dança)
17h às 18h – Samba Lenço de Mauá (cortejo)
18h às 19h30 – Tarancón e Raíces de América (música)
Centro de Informações Turísticas (CIT)
13h e 17h – Pacha e Titchenitza (palhaços)
Passarela
12h – Coletivo Trama (crochê)
Biblioteca Ábia Ferreira Francisco
14h – Paula Aguiar: O fruto generoso (contação de histórias)
Itinerante
13h – Cia do Flores (sarau)
16h – Batuquintal (música)
Espaço Artistas de Rua
10h às 18h – Oscar Lobo (estátua viva: Lobisomem Brasil)
10h às 18h – Leonardo Briezza (estátua viva: A Morte)
10h às 18h – Geazi Lourenço (violinista)
Antigo Mercado (Telão)
10h e 17h – Batom Produções: “Fiz Pra Você” (curta-metragem)
11h e 16h – Santo André é Você (exposição virtual)
Galpão da Elétrica
10h às 20h – Pri Secco: Live Shots! Paranapiacaba (exposição fotográfica)
10h às 20h – Chrys Clenched: O Fantástico Imaginário do Grande ABC e Vila de Paranapiacaba (exposição fotográfica)
Avenida Antônio Olyntho
10h às 20h – Rádio Plano B: 19º FIP ao Vivo (webrádio)
Igreja Bom Jesus de Paranapiacaba
10h às 20h – Alê Oshiro: Bom Jesus de Paranapiacaba- 135 Anos (exposição fotográfica)
Galpão das Oficinas
10h às 20h – Feira De Artes e Antiguidades de Paranapiacaba
Casa Lúdica
10h às 17h – Atividades recreativas do Projeto Mais Lazer

Domingo - 21 de julho

Estação Ferroviária
10h – Paiasso Juneko (palhaço)
11h às 20h – Urban Sketchers (exposição)
Palco Mercado
11h – Você É Show (palco aberto)
13h – Leandro Matos (música)
15h – Derbaum (música)
17h – Fabio Kideshi (música)
19h – Rodrigo Régis e Tata Alves (música)
Palco Rua Direita
14h – Santa Muerte (música)
16h – Yangos (música)
18h – Barulhista (música)
Palco Rua Fox
13h – Ataque à Jugular (música)
15h – Trio Agrestino (música)
17h – Duo Maréh (música)
Espaço Locobreque
14h – Escola Livre de Dança – Secretaria de Cultura de Santo André (dança)
16h – Trupe de Festim (circo)
18h – Cia Lúdicos de Teatro Popular (circo)
Clube União Lyra Serrana (Parceria Sesc Santo André)
12h às 16h – Balaio Groove, com Dj Evelyn Cristina (discotecagem)
12h às 16h – Recorte, Cole, Serigrafe, com Augusto Sampaio (oficina)
 12h às 16h – Grupo #Boralê (mediação de leitura)
12h às 16h – Construção de Galinhas Fabulosas, com Carolina Velasques (oficina)
12h às 16h – Audiotur (vivência)
15h às 16h – Blues de Dois (música)
16h às 17h – Espetáculo Sr. Calvino, com Cia Artesãos do Corpo (dança)
17h às 18h – Samba Lenço de Mauá (cortejo)
18h às 19h30 – Blues Etílicos (música)
Quadra Da Emeief Paranapiacaba
12h às 18h – Santo André de Múltiplos Tons: Ocupação Coletivo Rock. Exposições, bate-papo e fanzinada. Bandas: Elephant Stone, MMP³, Encruzilhada, Black Old Shirt, Subviventes e Inocentes.
Apresentação: Dr. Rock.
Centro De Informações Turísticas (CIT)
13h – Pacha e Titchenitza (palhaços)
Biblioteca Ábia Ferreira Francisco
14h – Coletivo Os Livreiros: Pano & Prosa (contação de histórias)
Espaço Artistas de Rua
10h às 18h – Oscar Lobo (estátua viva)
10h às 18h – Leonardo Briezza (estátua viva: A Morte)
10h às 18h – Geazi Lourenço (violinista)
15h – Daniel Salvi (circo)
Itinerante
13h – Escola Livre de Teatro (ELT) – Secretaria de Cultura de Santo André
13h – Escola Livre de Cinema e Vídeo registra o 19º FIP – Secretaria de Cultura de Santo André
16h – Cortejo de Bonecões de Paranapiacaba (cortejo)
Antigo Mercado (Telão)
10h e 17h – Batom Produções: “Fiz Pra Você” (curta-metragem)
11h e 16h – Santo André é Você (exposição virtual)
Galpão da Elétrica
10h às 20h – Pri Secco: Live Shots! Paranapiacaba (exposição fotográfica)
10h às 20h – Chrys Clenched: O Fantástico Imaginário do Grande ABC e Vila de Paranapiacaba
(exposição fotográfica)
Avenida Antônio Olyntho
10h às 20h – Rádio Plano B: 19º FIP ao Vivo (webrádio)
Igreja Bom Jesus de Paranapiacaba
10h às 20h – Alê Oshiro: Bom Jesus de Paranapiacaba- 135 Anos (exposição fotográfica)
15h – Coro da Universidade Federal do ABC – UFABC (música)
Galpão das Oficinas
10h às 20h – Feira De Artes e Antiguidades de Paranapiacaba
Casa Lúdica
10h às 17h – Atividades recreativas do Projeto Mais Lazer