sexta-feira, 16 de novembro de 2018


Dica de leitura “1822”

Muito bom dia a todos nós. Calor e tempo nublado aqui na Baixada.
Sei que muitos de vocês já devem ter lido o livro “1822”, de Laurentino Gomes, mas eu ainda não e gostei da dica de minha mãe, que terminou de ler e indica a leitura.
Abraços.


Nesta nova aventura pela História, Laurentino Gomes, o autor do best-seller "1808", conduz o leitor por uma jornada pela Independência do Brasil. Resultado de três anos de pesquisas e composta por 22 capítulos intercalados por ilustrações de fatos e personagens da época, a obra cobre um período de quatorze anos, entre 1821, data do retorno da corte portuguesa de D. João VI a Lisboa, e 1834, ano da morte do imperador Pedro I. "Este livro procura explicar como o Brasil conseguiu manter a integridade do seu território e se firmar como nação independente em 1822", explica o autor. "A Independência resultou de uma notável combinação de sorte, acaso, improvisação, e também de sabedoria de algumas lideranças incumbidas de conduzir os destinos do país naquele momento de grandes sonhos e perigos", diz Gomes.
O livro  fala ainda do Grito do Ipiranga, das enormes dificuldades do Primeiro Reinado, da abdicação de D. Pedro, em 1831, sua volta a Portugal para enfrentar o irmão, D. Miguel, que havia usurpado o trono, e a morte em 1834. 
Um livro que desvenda os acontecimentos históricos com uma metodologia sem falhar e que se lê com um sorriso nos lábios. Foi como um simples tropeiro, às voltas com as dificuldades naturais do corpo e de seu tempo, que D. Pedro proclamou a Independência.
Editado pela Nova Fronteira no Brasil em 7 de setembro de 2010 (primeira publicação), também ganhou edição em Portugal, pela Porto Editora.

Laurentino Gomes
Nascido em Maringá, Paraná, a 17 de fevereiro de 1956, José Laurentino Gomes é escritor e jornalista, da Universidade Federal do Paraná.
Principais trabalhos: 1808, 1822 e 1889. 

Nenhum comentário: