quinta-feira, 14 de junho de 2018


Dicas da Língua Portuguesa
Como escrever um conto

Bom dia a todos nós.
E para a coluna de hoje, dicas de como escrever um conto para facilitar o desenvolvimento de quem tem interesse em desenvolver uma pequena história ou participar de antologia.
Pesquisei em vários sites, mas gostei da explicação sucinta retirada do lendo.org.
Espero que seja útil, abraços, até amanhã.
Míriam

Como escrever um conto
Afinal, o que é conto?

É uma narrativa curta e que se diferencia dos romances não apenas pelo tamanho, mas também pela sua estrutura: há poucas personagens, nunca analisadas profundamente; há acontecimentos breves, sem grandes complicações de enredo; e há apenas um clímax, no qual a tensão da história atinge seu auge.
No conto, tempo e espaço são elementos secundários, podendo até não existir. Além disso, os próprios acontecimentos podem ser dispensáveis. Há, por exemplo, contos de Machado de Assis ou Tchekov nos quais, simplesmente, não tem nada que acontece. O essencial está no ar, na atmosfera, na forma de narrar, no estilo.


Imagem Google pública
Dicas para escrever um conto

O enredo do conto deve apresentar em linhas gerais, as seguintes fases:
1.   Apresentação
2.   Complicação ou evolução
3.   Clímax
4.   Solução ou desfecho

Evite o uso de repetições fazendo uso de sinônimos. O conto não deve cansar o leitor e superestimar (nem subestimar) sua inteligência. Podemos enganar usando um raciocínio lógico falso que o induza a pensar de uma forma, mas nunca dizer o óbvio.
O título não deve sugerir o conteúdo do conto. Os títulos curtos são sempre melhores e instigantes.
Elimine explicações e descrições que não tenham importância para a história, cortar parágrafos é dar movimento mais dinâmico ao conto.
Deixe de lado verbos de ligação (ser, estar, permanecer, ficar, tornar-se, andar, parecer, virar, continuar, viver) e pronomes reflexivos (sesi e consigo e pronomes oblíquos átomos que assumem essa função: metenos e vos), pois cansam a leitura.

Também evite o uso demasiado de conjunções aditivas (e, nem, mas também, como também, além de (disso, disto, aquilo), tanto quanto, bem como, ademais, outrossim). 

Nenhum comentário: