quarta-feira, 16 de maio de 2018


"Frankenstein", de Mary Shelley, completa 200 anos 

A clássica obra de Mary Shelley completa 200 anos. Publicada originariamente em 1818, quando a autora tinha 20 anos, a Criatura ou O Monstro ficou maior do que a obra, sendo interpretado por diferentes faces no cinema e na televisão.
A obra, que mistura elementos de terror de ficção científica, foi criação de uma aposta na casa do poeta inglês Lord Byron, em junho de 1816, que lançou o desafio ao grupo de amigos: Mary Godwin (mais tarde Mary Shelley), John Polidori, Percy Shelley e Claire Clermont.
Um ano e meio mais tarde, em janeiro de 1818, a obra seria publicada sob o nome de Frankenstein, marco da literatura de horror e uma das obras inaugurais da ficção científica.
Para comemorar a data, o selo Via Leitura, da Editora Edipro, traz uma nova edição da obra.

O Monstro no cinema e na televisão

Obcecado pela ideia de criar vida por meio da ciência, então vivendo um florescimento sem precedentes, Victor Frankenstein, o médico, gera uma criatura grotesca que, dotada de força e crueldade descomunais, foge de seu controle. Desde então, gerações se renderam ao fascínio sombrio da criatura e dos dilemas de sua mente torturada.


O monstro em diferentes faces: da esquerda para a direita, começando na coluna de cima: Boris Karloff, Robert De Niro, Rory Kinnear, Aaron Eckhart, Peter Boyle e Shuler Hensley.
  
Fonte: foto e legenda: gaucha livros 

Nenhum comentário: