sábado, 31 de março de 2018


67º Sarau dos Pensadores

O Sarau dos Pensadores prima por ser um espaço aberto aos artistas de Praia Grande e Região da Costa da Mata Atlântica ou se você preferir Baixada Santista.
O seu palco é de quem nele aparece.
Ele já está na sua 67ª edição, sempre revelando o novo e reconhecendo o já consagrado, pois além da simpatia gauchesca do anfitrião Carlos Burigo e sua esposa Simone Couto, pontua a presença dos que nele estão por amor maior a arte, seja ela qual for.
Participe, evento gratuito!



 Serviço:
67º Sarau dos Pensadores no Sebo Café
Quando: 31 de março, das 16h às 20h
Local: Sebo Café - Rua Nicarágua, 316, Guilhermina, Praia Grande

A Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande é uma entidade cultural sem fins lucrativos fundada em 19 de março de 1976. 

sexta-feira, 30 de março de 2018



Dicas da Língua Portuguesa – 
erros mais comuns no trabalho

Bom dia amigos, conforme combinado ontem, disponibilizo hoje a coluna Dicas da Língua Portuguesa – erros mais comuns no trabalho. Lembrando que falar e escrever corretamente é obrigatório para se dar bem em qualquer profissão. 
Aproveito para desejar um bom feriado a todos, Sexta-Feira Santa da Paixão de Cristo. 
Abraços,
Míriam

“Onde” / “Em que”

Erro: Participei da reunião onde foram tomadas várias decisões sobre os benefícios dos trabalhadores.
Correto: Participei da reunião em que (ou na qual) foram tomadas várias decisões sobre os benefícios dos trabalhadores.
Explicação: A palavra onde é um advérbio de lugar e, portanto, só deve ser usada referindo-se a lugar. Em outros sentidos, utilize a expressão em que ou no/a qual.

“A prazo” / “À prazo”

Erro: Os produtos podem ser comprados à vista ou à prazo.
Correto: Os produtos podem ser comprados à vista ou a prazo.
Explicação: Não existe crase antes de palavra masculina. Portanto, deve-se escrever: a prazo, a pé, a cavalo, a bordo.

“Eminente” / “Iminente”

Erro: Pedro é uma figura iminente na empresa.
Correto: Pedro é uma figura eminente na empresa.
Explicação: Eminente quer dizer notável. Iminente significa prestes a acontecer.

 

“Seção” / “Sessão” / Cessão

Erro: A seção dos direitos autorais desta obra criou polêmica.
Correto: A cessão dos direitos autorais desta obra criou polêmica.
Explicação: Seção significa divisão de repartições públicas, parte de um todo, departamento. Sessão significa espaço de tempo de uma reunião deliberativa ou de um espetáculo. Cessão refere-se ao ato de ceder.

“Aspirar” / “Aspirar a”

Erro: Ele aspira o cargo de gerente nesta empresa.
Correto: Ele aspira ao cargo de gerente nesta empresa.
Explicação: O verbo aspirar no sentido de sorver não admite preposição em sua regência. Aspirar, no sentido de almejar, exige a preposição a.



“Online” ou “on-line”

Erro: Haverá um treinamento online para os colaboradores.
Correto: Haverá um treinamento on-line para os colaboradores.
Explicação: O “VOLP” – Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa – registra “on-line” com hífen.

 

“Curriculum” / Curriculo”

Erro: Os candidatos deverão entregar o curriculo no RH.
Correto: Os candidatos deverão entregar o curriculum (ou currículo) no RH.
Explicação: Curriculum vitae é uma expressão latina, mas já foi aportuguesada: currículo. Ambas as formas estão corretas: curriculum vitae ou currículo (com acento).

 

“Porque” / “Por que”

Erro: Ninguém soube porque o diretor cancelou a reunião.
Correto: Ninguém soube por que o diretor cancelou a reunião.
Explicação: Porque é conjunção e tem a função de unir duas orações coordenadas. Por que é usado em frases interrogativas e, também, aparece nos casos em que puder ser substituído por “pelo qual” ou “por qual razão”.

 

“Este” / “Esse” / “Aquele”

Erro: Na reunião, serão discutidos esses itens a seguir:
Correto: Na reunião, serão discutidos estes itens a seguir:
Explicação: Observe a regra: “Estes itens.” (Você ainda irá citar); “Esses itens.” (Você já citou).

“Exceção” / “Excessão”

Erro: Para toda regra, há uma excessão.
Correto: Para toda regra, há uma exceção.
Explicação: O correto é exceção. Cuidado para não confundir com excesso.

Fonte: exame

quinta-feira, 29 de março de 2018


Escrituras Abiertas

Olá amigos, tenham uma ótima quinta-feira.
E a coluna Dicas da Língua Portuguesa deixei para amanhã, pois fui convidada para este encontro, que disponibilizo também aqui na página para quem tiver interesse. Então, estarei na "plateia"  e amanhã deixo as dicas dos erros mais comuns no trabalho.


A Casa das Rosas apresenta Escrituras Abiertas, dia 29/03, às 19h.
Liberoamérica, revista e plataforma ibero-americana de literatura, arte e filosofia, organiza em São Paulo seu primeiro encontro "Escrituras Abiertas", para discutir tradução de mulheres feita por mulheres, e os possíveis intercâmbios culturais entre os países que falam português e espanhol. 
Para este encontro estão convidadas as escritoras e tradutoras brasileiras: Francesca Cricelli, Lubi Prates e Priscilla Campos e a poetisa argentina Gabriela Clara Pignataro, que lançará em breve seu livro bilíngue (português-espanhol) Tranço cabelo, cai um raio.

Serviço:
Escrituras Abiertas
Quando: dia 29/03 quinta-feira, às 19h
Local: Casa das Rosas – Av. Paulista, 37, Bela Vista, São Paulo
Mais informações: (11) 3285-6986/3288-9447
Atividade gratuita

quarta-feira, 28 de março de 2018


Véio – A imaginação da madeira
Exposição no Itaú Cultural

Um dos dez escolhidos pelo Prêmio Itaú Cultural 30 Anos, promovido em 2017 para destacar artistas cuja contribuição impactou o cenário cultural brasileiro nas últimas três décadas, Véio – ou Cícero Alves dos Santos – trabalha com madeira e cria peças de dimensões variadas, indo de um palito de fósforo até troncos grandiosos.
Com abertura no dia 15 de março,a exposição prossegue até dia 13 de maio. O Itaú Cultural apresenta uma exposição que reúne parte da vasta obra do escultor, nascido em 1947 no interior do Sergipe – onde vive até hoje.
Com curadoria de Agnaldo Farias e Carlos Augusto Calil, Véio – a Imaginação da Madeira traz para o público, pela primeira vez fora do sertão sergipano, peças da coleção que o artista mantém em sua casa e que dialogam com o cotidiano do povo sertanejo.



Serviço:
Véio – a Imaginação da Madeira
Quando: até dia 13/05, de terça a sexta, das 9h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h-pisos 1, -1 e -2
Local: Itaú Cultural – Av. Paulista,149, São Paulo
Mais informações: (11) 2168-1777
Entrada gratuita

Itaú Cultural
Instituto com eventos gratuitos de música, audiovisual, teatro, dança, literatura, artes visuais e tecnologia. 

terça-feira, 27 de março de 2018


Canta a Poesia: Coral da Casa das Rosas

Olá amigos, excelente dia a todos nós.
A Casa das Rosas apresenta atividade musical com poesias de nossos autores, vejam que programação legal.


Canta a Poesia: Coral é uma atividade musical produzida por Adilson Rodrigues que acontece em duas quartas-feiras, dias 28 de março e 25 de abril, sempre às 19h30.  
O projeto Canta a poesia – desenvolvido pelo Coral da Casa das Rosas – tem como foco a musicalização e a interpretação de poemas de autores brasileiros clássicos e de autores desconhecidos do grande público.
Na última quarta-feira do mês, o público é convidado para assistir à apresentação do Coral, uma oportunidade rara de ouvir poesia e literatura musicalizadas.

Serviço:
Canta a Poesia
Quando: dias, 28/03 e 25/04, às 19h30
Local: Casa das Rosas – Av. Paulista, 37, Bela Vista, São Paulo
Mais informações: (11) 3285-6986/3288-9447
Atividade gratuita

segunda-feira, 26 de março de 2018


Amor, poesia de Álvares de Azevedo

Olá amigos, excelente início de semana a todos nós.
Hoje é segunda e dia da coluna Cantinho da Poesia, e para marcar mais um poeta do Romantismo, deixo a poesia “Amor”, de Álvares de Azevedo, abraços,
Míriam

Amor
Amemos! Quero de amor 
Viver no teu coração! 
Sofrer e amar essa dor 
Que desmaia de paixão! 
Na tu’alma, em teus encantos 
E na tua palidez 
E nos teus ardentes prantos 
Suspirar de languidez! 

Quero em teus lábios beber 
Os teus amores do céu, 
Quero em teu seio morrer 
No enlevo do seio teu! 
Quero viver d’esperança, 
Quero tremer e sentir! 
Na tua cheirosa trança 
Quero sonhar e dormir! 

Vem, anjo, minha donzela, 
Minha’alma, meu coração! 
Que noite, que noite bela! 
Como é doce a viração! 
E entre os suspiros do vento 
Da noite ao mole frescor, 
Quero viver um momento, 
Morrer contigo de amor!

Álvares de Azevedo

O poeta nasceu em 12/09/1831 e faleceu aos 20 anos, no dia 25/04/1852, considerado um dos melhores poetas do Romantismo. Além de poeta, foi também escritor e contista, da segunda geração romântica brasileira. Suas poesias retratam o seu mundo interior. É conhecido como "o poeta da dúvida". Seus poemas falam constantemente do tédio da vida, das frustrações amorosas e do sentimento de morte. Álvares de Azevedo é Patrono da cadeira nº 2, da Academia Brasileira de Letras.
De todos os poetas de sua geração é o que mais reflete a influência do poeta inglês Byron, criador de personagens sonhadores e aventureiros.

Obra – livros:
Macário, 1850
Lira dos Vinte Anos, 1853
Noite na Taverna, 1855

Algumas poesias:

A Lagartixa; Adeus, Meus Sonhos; Ai, Jesus!; Amor; Anjinho; Anjos do Céu; Anjos do Mar; Cantiga; Cismar; Desalento; Desânimo; Lágrimas da Vida; Luar de Verão; Meu Desejo;
Meu Sonho e Saudades, entre outros poemas.

Fonte: Wikipédia e ebiografia 

domingo, 25 de março de 2018


Meu Avô Japonês – Contação de 

história na Casa das Rosas

Olá excelente domingo a todos nós.
A Casa das Rosas neste domingo apresenta programação interessante que traz um pouco da cultura japonesa, veja só que atividade legal e gratuita.

A contação de história por Agrupamento Teatral acontece neste domingo, dia 25, às 15 horas.
Nesta contação, Isabel ouve de seu avô como foi a adaptação dos imigrantes japoneses em terras brasileiras, e como são os rituais e as celebrações típicas do Japão. Ela descobre que, mesmo tendo nascido no Brasil, também faz parte da história de seu povo e pode ajudar a preservar sua cultura.

Serviço:
Meu Avô Japonês
Quando: dia 25/03, às 15h
Local: Casa das Rosas – Av. Paulista, 37, Bela Vista, São Paulo
Mais informações: (11) 3285-6986/3288-9447
Atividade gratuita

sábado, 24 de março de 2018

Educação de Jovens e Adultos a distância

Bom dia e excelente sábado a todos nós.
Ontem eu pesquisava um assunto na internet quando acabei entrando no site do SESI, e, para minha surpresa, li que a instituição, além de muitas atividades abriga também a educação a distância.
Disponibilizo aqui na página para interessados em concluir seus estudos, entrem no site e vejam que há ainda curso de idiomas.

Site:
https://santos.sesisp.org.br/noticia/educacao-de-jovens-e-adultos-a-distancia



sexta-feira, 23 de março de 2018


Xilografia, a Arte em Movimento

Fabricio Lopez é um dos maiores gravadores da atualidade. Em seu estúdio, no Valongo, em Santos, produz esta importante arte, que é a xilogravura.
Com Mestrado em Poéticas Visuais pela ECA/USP e Bacharelado em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP/SP), o artista expõe sua arte desde 1998, em exposições coletivas e individuais no Brasil e no exterior.
Interessados em conhecer o trabalho de Fabricio Lopez, o ateliê fica na Rua Visconde de Vergueiro, 6, sobreloja, Valongo, Santos.
Telefone: (13) 98222-8444

Site do artista:
http://www.fabriciolopez.com


Xilogravura
O dicionário Larousse, Ática, define xilogravura da seguinte forma: “gravura obtida pelo processo da xilografia”. Xilografia quer dizer “arte de gravar em madeira. Técnica de impressão em que o desenho é entalhado com goiva, formão, faca ou buril em uma chapa de madeira”.
Pode-se descrever a xilogravura como uma espécie de carimbo. Em seu processo, uma gravura é entalhada na madeira com auxílio de objeto cortante e, na sequência, utiliza-se um rolo de borracha embebida em tinta, que penetra somente nas partes onde está a gravura (entalhe). Então, a parte em que fica a gravura é colocada em contato com a superfície a ser ilustrada. Após alguns minutos, retira-se a madeira, que deixa a imagem impregnada no local. Esta técnica é também chamada de impressão em alto relevo e pode ser feita à base de linóleo (linoleogravura) ou qualquer superfície plana.  

quinta-feira, 22 de março de 2018


Coluna Dicas da Língua Portuguesa – 

erros mais comuns no trabalho

Olá amigos, hoje é quinta-feira e dia da coluna Dicas da Língua Portuguesa – erros mais comuns no trabalho. Espero que sejam úteis, abraços, Míriam.

São suficientes” / “É suficiente”
Erro: Cento e cinquenta dólares são suficientes para as diárias no exterior.
Correto: Cento e cinquenta dólares é suficiente para as diárias no exterior.
Explicação: O verbo ser é invariável quando indicar quantidade, peso, medida ou preço.

Maiores informações” / “Mais informações”

Erro: Para maiores informações, entre em contato com a Central de Atendimento.
Correto: 
Para mais informações, entre em contato com a Central de Atendimento.
Explicação: 
“Maior” é comparativo, portanto não se aplica a esse caso.

“Acerca de” / “a cerca de”

Erro: Na reunião, discutiu-se a cerca de corte de gastos.
Correto:
 Na reunião, discutiu-se acerca de corte de gastos.
Explicação:
 “Acerca de” significa a respeito de. A cerca de indica aproximação. 
(Ex: A empresa fica a cerca de 5 km daqui.)

 

“Meio-dia e meio” / “Meio-dia e meia”

Erro: A reunião começará ao meio-dia e meio.
Correto:
 A reunião começará ao meio-dia e meia.
Explicação: 
Devemos utilizar a expressão meio-dia e meia sempre que quisermos referir a décima segunda hora do dia mais trinta minutos, ou seja, o meio-dia mais meia hora.


 

“Em mãos” / “em mão”

Erro: O motorista entregou a carta em mãos.
Correto: 
O motorista entregou a carta em mão.
Explicação:
 A segunda opção sempre foi considerada a correta, porém, atualmente, as duas formas são aceitas por alguns dicionários.

 

“Segmento” / “Seguimento”

Erro: O seguimento de mercado mostrou-se propício a investimentos.
Correto: 
O segmento de mercado mostrou-se propício a investimentos.
Explicação:
 Segmento é sinônimo de seção, parte. Seguimento é o ato de seguir. (Ex: O projeto de implantação da ciclovia não teve seguimento.).

“Por hora” / “Por ora”
Erro: O diretor afirmou que, por hora, não poderia responder.
Correto: 
O diretor afirmou que, por ora, não poderia responder.
Explicação: 
A expressão “por hora” refere-se a tempo. “Por ora” expressa o sentido de “por enquanto”.

 

“Meu óculos” / “meus óculos”

Erro: Ele havia esquecido seu óculos no restaurante.
Correta: 
Ele havia esquecido seus óculos no restaurante.
Explicação: 
As palavras ligadas ao substantivo “óculos” devem ser flexionadas para o plural.

Pesquisa: Exame