quinta-feira, 13 de abril de 2017

Dicas da Língua Portuguesa
Escreva certo

Bom dia meus amigos e muita chuva aqui na Baixada Santista!
Hoje é quinta-feira e dia da coluna Dicas da Língua Portuguesa – Escreva certo. “Tomei um puxão de orelha” de leitores que seguem a coluna, que por conta de outros assuntos acabei não colocando as dicas. Agradeço pela cobrança, isso é sinal de que a coluna traz bons frutos.

Cuidado com certas armadilhas!
 
Imagem Google
É comum na correria do dia a dia e com tantos afazeres cairmos em armadilhas da Língua Portuguesa. Encontrei algumas dicas legais no G1, vejam só:

- Policiais não deteram os criminosos.
Deve ser por isso que os criminosos fogem. O verbo DETER é derivado de TER, logo deve seguir sua conjugação. Se eles TIVERAM, o correto é DETIVERAM.

- Foram chamados os que ainda não deporam na CPI.
Assim ninguém vai depor. Os derivados do verbo PÔR devem seguir sua conjugação. Se eles PUSERAM, o correto é DEPUSERAM.

- O juiz já interviu no caso.
Se “interviu”, foi mal. O verbo INTERVIR deve seguir a conjugação do verbo VIR. Se ele VEIO, “o juiz já INTERVEIO no caso”. 

- Ele não tinha intervido no caso.
Assim não dá. O particípio do verbo VIR é VINDO (igual ao gerúndio). O correto, portanto, é “Ele não tinha INTERVINDO no caso”.

- Está prevista uma paralização para a próxima semana.
Será um fracasso. Se paralisia se escreve com “s”, as palavras derivadas devem ser grafas com “s”: paralisar e PARALISAÇÃO.

Gostaram? Na próxima tem mais, não perca!
Obrigada, abraços,

Míriam

Nenhum comentário: