domingo, 30 de abril de 2017

Conto Hotel Villa Azalee

Bom dia a todos vocês queridos leitores, desejo um ótimo domingo.

Disponibilizo aqui na página o conto Hotel Villa Azalee, que faz parte da Revista Conexão Literatura do mês de abril.

Espero que gostem. Abraços, Míriam.

Conto Hotel Villa Azalee
            Frederico se despediu da esposa, que ficou no Brasil. Depois de se acomodar no Palazzo Vecchio Hotel, em Florença, Itália, foi conhecer a cidade e tentar relaxar em meio a tanta gente que ia e vinha, idiomas se misturavam às tonalidades de cores das roupas e cabelos, de crespo a liso, de claro a escuro. Baixos, altos, jovens, pessoas caminhavam em busca de sonhos diversos, ou de empregos, não importa cada qual com sua história e seu momento no aqui e agora. E as cenas tristes foi a grande quantidade de pedintes que tentam sobreviver numa cidade que exige boas condições financeiras.
O relógio marcava 4 da tarde quando Frederico começou a caminhar seguindo o GPS do celular. O hotel onde encontraria Paulo Ricardo ficava a poucas quadras da estação ferroviária e ao chegar ao local indicado Frederico se depara com um estabelecimento fechado, aliás, sem funcionamento há anos. Atravessou e ficou observando do outro lado da rua. Era uma casa muito grande com portas e janelas fechadas, a parede gasta pelo tempo e uma imensa árvore ao lado da placa: Hotel Villa Azalee, o que indicava ser o lugar certo. Frederico, então, atravessou novamente a rua e bateu na porta, já que não viu nenhuma campainha. Quando se afastava escuta passos e o portão se abre. Um senhor de pele clara, cabelos e olhos castanhos aparentando uns 50 e poucos anos o convida a entrar.
- Estávamos a sua espera, diz o homem, que se apresentou como Andrea Romano. – Entre, por favor.
Entrei e ele fechou o portão, era um ferrolho antigo e a chave enorme antiga também, que foi pendurada à cintura, presa ao cinto, vestimenta do século XX. Seguimos e entramos pela cozinha e notei a composição de azulejos e cores fortes de geladeiras e fogões que remetiam a década de 70.
- Onde está Paulo Ricardo? – Perguntei ao senhor que não me respondeu apenas andava na frente e me guiou à escadaria, pois o hotel não tinha elevador e subimos dois lances de escadas. Seguimos por um corredor com quadros antigos e mobílias exalando mofo.
Empurrei o homem contra a parede e gritei por meu amigo e ele me disse que já estávamos chegando ao quarto. A situação me deixara tenso, já que em seus e-mails Paulo Ricardo dissera que era gerente de um pequeno hotel e nada havia naquele lugar, apenas teias de aranhas, silêncio e solidão. Mesmo apreensivo com a situação continuei seguindo o homem. Ao abrir a porta de um dos quartos vi alguém deitado. Entrei e a porta logo se fechou. Paulo Ricardo quando me viu acenou.
- Você veio! – Disse Paulo Ricardo sem se levantar. Ao lado da cama estava aceso um abajur cor de vinho e logo fui acendendo as luzes e abrindo a janela para clarear o quarto e deixá-lo com um odor mais agradável.
- Mas o que você realmente faz aqui? Me disse que trabalhava como gerente e o que significa isso? Não compreendo. E meu amigo parecia fraco, com o rosto magro e pálido. Você não me parece nada bem, afinal, o que faz nesta espelunca, questionei já sem paciência de ouvir ladainha inútil.
- Vivemos aqui de nossas lembranças Frederico, essa é a verdade, disse ele.
- O quê? – Que palhaçada é essa? – Não me venha com bobagem. Não quero magoá-lo, mas você é homossexual e está vivendo com este homem?
- Não é nada disso, nos alimentamos de nosso passado e recordações dos momentos mais importantes de nossas vidas e você é como um irmão, por isso, eu o chamei...
Sem paciência o fiz levantar da cama. Ao colocar Paulo Ricardo em pé vi a magreza em que se encontrava.
- Vamos embora, vou levá-lo agora mesmo. 
- Não posso ir embora, só queria vê-lo mais uma vez antes de partir.
- O quê, pare e reaja como homem!
- Eu nunca tive nada, depois que meus pais morreram todos os meus amigos conseguiram seguir suas vidas e eu não, pois tudo ficou difícil para mim e cada um foi se desvencilhando e me deixando de lado. Eu sou um bosta, nunca consegui emprego decente, as garotas não se interessam por mim...
- Pare. Não fale mais nada, pegue suas coisas e vamos embora, vim até aqui visitá-lo e ao vê-lo neste estado lastimável eu vou é levá-lo.
E ao abrir o guarda-roupa Paulo Ricardo tentou me impedir e lhe dei um safanão jogando-o na cama. – Se nos consideramos irmãos, faça o que estou mandando, você não está em condições de permanecer nem mais um dia aqui. De repente, o tranquilo dono do hotel entra enfurecido.  
- Ele não pode ir embora, grita o homem tentando me afugentar. E quando ele vem para cima de mim, lhe dou um soco na cara, que não faz efeito algum.  
Começamos a brigar e Paulo Ricardo pedindo para que eu parasse. Parti para o homem com muita fúria com uma cadeira nas mãos e quebrei-a com toda a minha força na cabeça dele, fazendo com que caísse ao chão ensanguentado.
- Rápido, vamos embora. Peguei algumas coisas e documentos joguei-os numa mochila e Paulo Ricardo pelo braço e depois de uma bofetada para acabar com o histerismo dele, o joguei para fora do quarto fechando a porta do recinto.
- Vamos rápido antes que o imbecil acorde.
E com pressa e amparando Paulo Ricardo pela cintura, conseguimos descer as escadas. Lá embaixo, me lembrei da chave e subi novamente correndo e antes de entrar no quarto peguei um pau para me defender, mas não precisou, pois Andrea ainda estava caído. Então retirei a chave da cintura dele com cuidado e tranquei a porta do quarto.  
Quando abria o portão, o homem suplica pela janela para que Paulo Ricardo não deixasse o hotel, olhei para cima e vi o sangue escorrendo pelo pescoço. Empurrei o meu amigo para fora e bati a porta. Paulo Ricardo foi embora empurrado.
E assim consegui salvar o meu amigo daquela situação. Nunca entendi o que vi lá naquele hotel reformado aos moldes dos anos 70, como viviam, o que faziam naquele lugar mau cheiroso e roto pelo tempo, mas só sei que o trouxe novamente à realidade. Hoje ele tem vida própria, vive com a namorada e arrumou um emprego decente.
Às vezes, aquela situação me retorna à mente e fico me remoendo tentando encontrar uma resposta e como não me vem nada de concreto, deixo pra lá, pois o importante é viver a vida por inteiro, aproveitando cada minuto.  

sábado, 29 de abril de 2017

Festival Arte & Trabalho

Bom dia amigos, e que tenhamos um ótimo sábado.

Se você gosta de teatro, shows e oficinas, vá se programando, pois na próxima semana, de 1 a 7 de maio, acontecem diversas atividades no Centro Histórico e Vila Mathias de Santos.


Foto divulgação Google
Trata-se do Festival Arte & Trabalho, evento gratuito, que acontece entre os dias 1 e 7 de maio, e busca a valorização dos trabalhadores brasileiros de todas as searas, inclusive os da produção cultural e intelectual.
São mais de 30 atrações culturais, entre apresentações de teatro, bandas de rock, dança e orquestra de rua, concentradas no Centro Histórico de Santos, totalmente gratuitas.
A mostra estará aberta das 14 às 22 horas, até o dia 7, acompanhe a programação:



Fonte: Jornal A Tribuna


sexta-feira, 28 de abril de 2017

Rio Santos Jazz Fest 2017

Olá meus amigos, que o dia hoje, com a greve geral, seja de luta por nossos direitos, que estamos perdendo dia após dia, e se não abrirmos os olhos, será difícil reverter o que está sendo aprovado. E a grande perda sempre será nossa, de ninguém mais.

Bem, não dá para mudar a programação e o Rio Santos Jazz Fest 2017 acontece de 28 a 30 de abril, em vários pontos da Cidade.
Com programação totalmente gratuita, o festival acontece simultaneamente nos seguintes locais: comedoria do SESC Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida), Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100, Centro Histórico) e Praiamar Shopping (Rua Alexandre Martins, 80, Aparecida).

Acompanhe tudo sobre o evento:


quinta-feira, 27 de abril de 2017

Universidade do Livro
Gramática para preparadores e revisores de texto


O curso presencial de sucesso "Gramática para preparadores e revisores de texto", ministrado por Ibraíma Dafonte Tavares, volta à Universidade do Livro de 9 a 12 de maio.
O curso objetiva apontar problemas gramaticais mais frequentes na produção, na preparação e na revisão de textos editoriais de ficção e não ficção. Discutir esses problemas gramaticais e solucioná-los de acordo com a norma, o contexto e o manual de estilo adotado pelas editoras.
Local: Praça da Sé, 108, Centro, São Paulo (esquina com a Rua Benjamin Constant - Metrô Sé).

Conteúdo e mais informações:


quarta-feira, 26 de abril de 2017

Miríade - Contos e crônicas de temática livre

Muito bom dia a todos nós, meio da semana.
E as antologias com prazo para envio de trabalhos até dia 30 de abril continuam na Andross Editora.
Destaco hoje Miríade que são contos e crônicas com temática livre.

Sinopse: 
Qual é o número ideal de capítulos para se produzir uma obra literária de sucesso? Quantas letras são necessárias em uma frase de impacto? Quanta criatividade cabe em um texto? Na literatura como na vida, há coisas incontáveis, imensuráveis, como a miríade de ideias, formas e estilos contidos na produção dos contos e crônicas deste livro.
Organizada por Alfer Medeiros, a antologia aceita textos para avaliação até dia 30 de abril, com previsão de lançamento do livro em outubro de 2017.

Saiba mais sobre antologia:


terça-feira, 25 de abril de 2017

Encontrando-se eBook Kindle
Novo conto do escritor Marcos Martins

Bom dia pessoal.
Meu amigo escritor e poeta Marcos Martins lançou no feriado de Tiradentes seu novo conto “Encontrando-se”, história que está disponível na Amazon, maior plataforma de livros online.

Encontrando-se
Como você reagiria se sua forma de enxergar o bem e o mal não fossem exatamente aquilo que lhe disseram a vida toda?
Neste conto, o escritor Marcos Martins explora o imaginário humano do inferno de uma forma nunca vista.

Interessados:



segunda-feira, 24 de abril de 2017

Literatura em foco

Muito bom dia a todos vocês, queridos amigos.
E vamos a mais uma semana, mas com feriado também dia 1º de maio, que bom!

Autoria: Escrita e Leitura para Todos
De 15 de maio a 28 de agosto

Vejam que evento literário mega importante para a região, são mais de 240 horas de programação voltada para literatura, jornalismo, publicidade, mídias sociais, workshops, debates e artes plásticas. Isso mesmo, com programação inteiramente gratuita!
Trata-se do Autoria: Escrita e Leitura para Todos, que começa em maio e prossegue com atividades até agosto com aulas de Jornalismo Literário, roteiro, blog etc.
Para os cursos de maio e junho, as inscrições estão abertas no site Autoria Cultural
Já para as oficinas de julho e agosto, inscrições em 26 de junho.

Acesse o site para conhecer a programação completa e fazer a inscrição:

domingo, 23 de abril de 2017

O Topo da Montanha
No Teatro Coliseu, em Santos

Muito bom dia a todos vocês, queridos amigos.
Quem ainda não foi conferir a peça O Topo da Montanha, hoje é o último dia.

O Topo da Montanha
Imagem divulgação
Interpretada por Lázaro Ramos e Taís Araújo, a peça é uma alusão ao último grande discurso de Martin Luther King – I’ve been to the Mountaintop. Em Memphis, na Igreja de Mason, no dia 3 de abril de 1968, Luther King acabara de realizar seu último sermão.
Este sermão, no entanto, ocorre um dia antes do assassinato do líder do movimento civil negro norte-americano, dia em que Martin Luther King conhece Carrie Mae a misteriosa camareira, em seu primeiro dia de trabalho no estabelecimento. 
O espetáculo traz à tona muitos temas que estão em discussão na atualidade. 

Serviço:
O Topo da Montanha
Quando: último dia neste domingo, às 18 horas
Local: Teatro Coliseu – Rua Amador Bueno, 237, Centro, Santos (com estacionamento em frente ao teatro)
Localização: em frente à Catedral e na esquina do Poupatempo
Ingressos: à venda no site Compre Ingressos, acesse o site e veja vantagens em descontos:

sábado, 22 de abril de 2017

Visitando Sr. Green, de Jeff Baron
Em cartaz no Sesc Santos

Bom dia queridos amigos e excelente sábado a todos nós.
Vejam que notícia ótima, o ator santista Sérgio Mamberti está aqui na Cidade com a peça Visitando Sr. Green, em cartaz no Sesc Santos, com ingressos bem acessíveis, entre R$6 e R$20.

Visitando Sr. Green
Foto divulgação
A peça fala da convivência e tolerância entre personagens de gerações e culturas diferentes: um idoso judeu (o senhor Green, vivido por Mamberti) e o jovem executivo Ross Gardner (Ricardo Gelli), com direção de Cássio Scapin.
Visitando Sr. Green fala da amizade que nasce entre dois estranhos, após um acidente: Gardner atropela Green, sem querer, e é condenado a prestar serviços comunitários junto ao idoso, uma vez por semana, durante seis meses. 
O idoso é viúvo, vive sozinho, num apartamento em Nova Iorque, e não preza pela organização e limpeza.

Paulo Autran
Visitando Sr. Green não é uma peça inédita no Brasil. Ela foi encenada por um grande nome do teatro, do cinema e da teledramaturgia brasileira: Paulo Autran (1922-2007), que fez o personagem-título por cinco anos (2000 a 2005), com Cássio Scapin no papel de Ross Gardner, e direção de Elias Andreato.

Serviço:
Visitando Sr. Green 
Quando: neste sábado, às 20 horas
Local: Teatro do Sesc Santos: Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida (próximo ao Shopping Praiamar)
Ingressos de R$ 6,00 a R$ 20,00
Mais informações: (13) 3278-9800
Site Sesc:

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Poetas da Cor e oficina de dança

Bom dia amigos e um ótimo feriado a todos nós.
Poetas da Cor e Oficina: Dança Contemporânea – Expansão do Movimento, são opções gratuitas que acontecem no Sesi Santos.

Divulgação Sesi Santos
O Sesi fica na Av. Nossa Senhora de Fátima, 366, Jardim Santa Maria, Santos.

Telefone: 3209-8210

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Solaris, de Stanislaw Lem

Olá pessoal, bom dia a todos.
Vejam que ótima oportunidade para quem ainda não leu o livro de ficção científica Solaris, de Stanislaw Lem.

Com tradução direta do polonês, Solaris, um dos maiores clássicos da ficção científica, está de volta às livrarias. A obra que já foi adaptada para o cinema três vezes – uma delas pelo ilustre diretor russo Andrei Tarkovski – estará disponível a partir de 28.04, não perca!

Sinopse:
Quando o psicólogo Kris Kelvin chega a Solaris para estudar o oceano vivo - e possivelmente inteligente - que cobre a superfície do planeta, ele encontra colegas de trabalho hostis e amedrontados.
Logo Kelvin descobre que esses respeitados cientistas estão sendo perturbados por estranhas aparições, que também começam a afetar sua própria percepção. O que ele vê são suas memórias mais obscuras e reprimidas, materializadas por obra de alguma misteriosa força atuante no planeta. Publicado pela primeira vez em 1961, este clássico da ficção científica, traduzido diretamente do polonês, ganhou três adaptações cinematográficas, sendo que a versão dirigida por Andrei Tarkovsky em 1972, recebeu o Grand Prix no Festival de Cannes.

Dados Técnicos

Autor:
ISBN13:9788576573326
ISBN10:8576573326
Número de Páginas: 320
Número Edição: 1
Ano Edição: 2017

Reserve o seu exemplar:

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Antologia SAHAR – OLHAR BILATERAL
Os textos devem ser enviados até dia 25

Olá pessoal, que a quarta-feira seja produtiva para todos nós.
Recebi e-mail para participar da antologia SAHAR – OLHAR BILATERAL, com prazo para envio de textos até dia 25 de abril e disponibilizo para quem tiver interesse. Confesso que ainda não sei se irei participar ou não,vamos ver.

Antologia SAHAR 

O projeto antológico literário denominado: OLHAR BILATERAL é dedicado à promoção, difusão e valorização da literatura brasileira e lusófona no Brasil e no exterior.
 
Regulamento
 
1 – A Editora e Distribuidora SAHAR com o apoio A.C.I.MA. realiza o volume – edição de luxo - (formato 14,8 x 21 cm “fechado”).
 
2 – Podem participar pessoas de qualquer nacionalidade, desde que sejam maiores de 18 anos, ou menores com permissão assinada dos pais ou responsável. Os textos serão aceitos (prévia avaliação do Conselho Diretivo SAHAR) - em língua portuguesa. Os trabalhos não precisam ser inéditos e a temática e o gênero são livres: contos, crônicas, poesias, reflexões, cartas, minicontos etc. O texto deve ser inspirado no título: OLHAR BILATERAL, dando assim ampla liberdade para os autores compartilharem seus pontos de vista sobre as mais variadas questões: amor, amizade, sentimentos, saudades, sociedade, diversidade, enfim, um olhar bilateral sobre a nossa humanidade e espiritualidade, em todas as suas matizes.
 
3 – Os textos não deverão ter ilustrações ou gráficos e devem seguir as seguintes normas: Formato WORD/ A4 - Fonte Times 12, espaço 1/5. Não serão aceitos textos que ofendam a liberdade de crença e religiões, ou textos de teor racista ou discriminatórios.
 
Envio de textos:
Colocar no objeto da mensagem: Antologia SAHAR – OLHAR BILATERAL, nome do autor e título da obra

Após recebimento do e-mail será encaminhado o regulamento completo para participação na Antologia. 

terça-feira, 18 de abril de 2017

Festival de documentários 
“É Tudo Verdade”

Entre os dias 19 e 30 de abril, acontece a 22º edição do Festival Internacional de Cinema Documentário "É Tudo Verdade", patrocinado pela Sabesp via Lei Rouanet.
Os filmes que fazem parte da programação serão exibidos em São Paulo e Rio de Janeiro. Em São Paulo, a abertura acontece no dia 20 de abril, com o filme "Cidade de Fantasmas", que retrata as ações do Estado Islâmico na Síria em 2014.
Até o dia 30 de abril, serão exibidos 82 documentários de 30 países diferentes da Europa, América do Norte, América Latina e Ásia.


 Serviço:
Festival de documentários “É Tudo Verdade”
Quando: de 20 a 30 de abril
Local: Cinemas de São Paulo
Informações: (11) 3397-4002

domingo, 16 de abril de 2017

Ao Amor Antigo
Poesia de Carlos Drummond de Andrade

Bom dia queridos amigos, dia lindo de Páscoa, não é?
Desejo muito amor a todos nós neste dia tão especial e uma feliz Páscoa no coração da bondade para todos vocês.
E nada mais bonito do que a poesia Ao Amor Antigo de Drummond para festejar o feriado.
Grande abraço, até amanhã,
Míriam



Ao Amor Antigo


O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.

O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.

Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
a antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.

Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.



sábado, 15 de abril de 2017

Lançamento da coleção 
"Contos e Contadoras"

Olá pessoal, um excelente sábado para todos nós.
Quem tiver interesse, a amiga jornalista e escritora Helena Gomes lança hoje, a partir das 19 horas, os primeiros livros da coleção “Contos e Contadoras”.

"Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné - Contos de fadas para pensar sobre ética" e "Princesas, bruxas e uma sardinha na brasa - Contos de fadas para pensar o papel da mulher" são os dois primeiros livros da coleção "Contos e Contadoras", escritos por Susana Ventura, Helena Gomes e Geni Souza. As ilustrações são de Alexandre Camanho e os posfácios da socióloga Giselle Soares.
“É comemorando este lindo trabalho, publicado pela editora Biruta, que contamos com a presença de todos para o lançamento dos livros na Livraria Nobel do Shopping Parque Balneário, em Santos. Esperamos você!”, finaliza Gomes.

Serviço:
Lançamento da coleção "Contos e Contadoras"
Quando: sábado, dia 15, às 18h

Local: Livraria Nobel - Shopping Parque Balneário: Av. Ana Costa, 549, loja 105a, Gonzaga, Santos

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Semana de Produção Multimídia

Anualmente acontece a Semana de Produção Multimídia da Universidade Santa Cecília, conhecida como SAMBA.
A programação traz nomes reconhecidos para conversar com os alunos do curso e também com a população interessada nesse tema, uma vez que as palestras são gratuitas e abertas ao público.

Semana de Produção Multimídia 2017
O evento acontece entre os dias 24 e 28 de abril, sempre a partir das 19 horas, com palestras no Anfiteatro do bloco D (Rua Oswaldo Cruz, 277, Boqueirão, Santos). Quem não é aluno e quiser assistir alguma das palestras terá essa oportunidade – os organizadores pedem apenas a doação de 1 kg de alimento não perecível para o programa Dividindo para Somar.


 Programação:
Dia 24/04: Dia de design gráfico: aula magna com Morandini.
Tema: Entendeu ou quer que eu design?

Dia 25/04: Dia de cinema e vídeo: Wellington Pingo, diretor de produção de cinema e TV.
Tema: Produção e criação de conteúdo.

Dia 26/04: Dia de web, games e novas mídias: Ludmilla Rossi, da Mkt Virtual.

Dia 27/04: Dia de trilha sonora: Tony Berchmans Canto fala sobre a música do filme.
Tema: Das Origens aos Novos Olhares sobre a Música de Cinema.

Dia 28/04: Dia de design editorial: designer Maíra Miranda.
Tema: Do conteúdo à forma: metodologia criativa no design editorial — ou muito além de “fazer caber”.

Acesse a página do evento no Facebook:

Fonte: Facebook SAMBA e juicy santos

Espero que gostem da dica.
Grande abraço e até amanhã,
Míriam