terça-feira, 7 de março de 2017

Teologia poética
Poetisa Mirian Marclay

Poderia o poema ser a paz
De uma alma inquieta, incapaz
De se dar por satisfeita com o trivial?
Seria ideal ter-se porções medicinais
De tenra poesia.
Valeria encapsular em homeopáticas doses
As andanças sensíveis dos olhos impertinentes,
E fazê-los meditar
Além dos singelos registros históricos.

Mas o poema não pacifica.
O poema é a solidez
Sem amarra formal.

E assim, em busca de paz
Jaz o poeta em conflito - íntimo-
Da mesma forma que o médico
O pedreiro
O padeiro
O pó

Permeiam
A alma de quem
Sente
De verdade

Todas as dores
Além mundo.

Bom dia queridos amigos, para animar e inspirar amor nesta terça-feira, deixo a poesia da amiga poetisa Mirian Marclay  espero que gostem.
Abraços, até amanhã,
Míriam 

Nenhum comentário: