quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Tudo novo do mesmo jeito
Por Ferreira Gullar - Ano Novo

Bom dia meus amigos e uma ótima quarta-feira para todos nós.
Ontem fiquei triste ao saber sobre o falecimento da atriz que fez muito sucesso na década de 70 com o filme Star Wars, a Carrie Fisher, aos 60 anos de idade.
Duas notícias tristes, aliás, pois no domingo fui surpreendida com o falecimento do cantor George Michael, aos 53 anos, ele que foi grande ícone pop dos anos 80 e depois a princesa Leia ontem.
É, nada se pode quando o nosso tempo terreno do corpo físico chega ao fim de sua vida útil aqui na Terra.
Bem, mudando de assunto, deixo aqui uma linda poesia do Ferreira Gullar sobre o Ano Novo.
Abraços, até mais,
Míriam

Meia-noite. Fim
de um ano, início
de outro. Olho o céu:
… nenhum indício.

Olho o céu:
o abismo vence o olhar
O mesmo espantoso silêncio
da Via-Láctea feito
um ectoplasma
sobre minha cabeça
nada ali indica
que um Ano Novo começa

E não começa
nem no céu nem no chão
do planeta:
começa no coração

Começa como a esperança
de vida melhor
que entre os astros
não se escuta
nem se vê
nem pode haver:
que isso é coisa de homem
esse bicho
estelar
que sonha
(e luta).  

Nenhum comentário: