terça-feira, 23 de agosto de 2016

Projeto permite que analfabetos criem livros por meio da voz


Olá meus amigos, que a terça-feira seja boa para todos nós.
Vejam que projeto interessante que valoriza e dá oportunidade para aqueles que não sabem escrever.

O Brasil ocupa a oitava posição no ranking global da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) de adultos que não sabem ler nem escrever.
São 13 milhões de analfabetos no País. Pensando na manutenção da memória destes brasileiros, a companhia HP, juntamente com a ALmaBBDO, criou o projeto Magic Word, que em português significa Palavras Mágicas.
Com o lema “O primeiro livro escrito por quem nunca escreveu“, a ação percorreu o Brasil do Nordeste ao Sudeste, ouvindo histórias de vida dessas pessoas que, embora não saibam colocar o lápis no papel para formar palavras, têm na mente e no coração mais sabedoria do que muitos. Isso permitirá que elas não caiam no esquecimento.
Ao todo, 30 histórias foram guardadas e unidas às imagens do fotógrafo Gabriel Bainchim e José Cabaço, embaixador do Instagram. O trabalho foi feito por meio de um programa com a tecnologia da HP com o API do Google Search que fez com que as vozes dos personagens fossem captadas, convertidas em texto e impressas instantaneamente, acompanhando simultaneamente suas falas.
Aproximadamente 4 mil e 500 páginas forma encadernadas e transformadas em livros. Alguns, produzidos especialmente para os próprios autores-personagem, biblioteca e espaços culturais.
Curtiu a iniciativa? Acesse o site do projeto e veja em vídeo os detalhes de como tudo foi feito.


Fonte: site norteando você

Nenhum comentário: