segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Clássicos da Literatura
O Bebê de Rosemary

Olá meus amigos, tenham uma excelente segunda e vamos a mais medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos, vai Brasil!
Bem, inicio a semana com a coluna Clássicos da Literatura, com livros de gêneros diversos que até geraram grandes películas do cinema.
E começo a coluna com o grande “O Bebê de Rosemary”, de Ira Levin, que foi dirigido no cinema por Roman Polanski.

Livro:
Gênero: terror
Editora: Randon House
Lançamento: 12 de março de 1967
Rosemary's Baby (O Bebê de Rosemary) é um romance de terror escrito por Ira Levin (EUA). O livro conta a história de um casal nova-iorquino que se muda para um novo apartamento e pretendem ter um filho. Porém, os seus vizinhos tem como objetivo tornar esse bebê o filho do demônio. A obra fez grande sucesso e ainda foi adaptado para o cinema pelo cineasta Roman Polanski.

Compras online – clique nas editoras:
R$35,20 - Submarino
R$37,40 - Americanas.com
R$40,00 - Livraria Cultura
R$44,00 - Saraiva

Para baixar o livro:


Filme:
Rosemary e seu marido se mudam para um novo apartamento em Nova York, onde passam a conhecer um casal de idosos que mora logo ao lado. Esse casal possui modos estranhos de agir; eles logo invadem a privacidade de Rosemary, de forma que começa a incomodá-la. Há algo por trás disso tudo e Rosemary, grávida, começa a desconfiar das pessoas, querendo proteger seu futuro filho.
O filme estreou no dia 12 de junho de 1968.
Elenco:

Curiosidades:
Antes de se decidir por Mia Farrow, Roman Polanski originalmente tinha em mente sua esposa, Sharon Tate, para fazer o papel de Rosemary.
- Sharon Tate faz uma ponta na cena em que Rosemary dá uma festa para seus “jovens” amigos.
- Existem rumores de que, para fazer as cenas de rituais e cânticos satânicos serem o mais realista possível, o diretor Roman Polanski contou com o auxílio de Anton LaVey, fundador da Igreja de Satã e autor de "The Satanic Bibles", que teria servido como consultor nestas cenas.
- Foi durante as filmagens de O Bebê de Rosemary que a atriz Mia Farrow se divorciou de seu marido, o cantor Frank Sinatra.
- Mia Farrow realmente comeu fígado cru para uma cena no filme.
- A voz no telefone do ator que fica cego devido a uma maldição para que o marido de Rosemary consiga um emprego é de Tony Curtis.
- O bebê de Rosemary nasceu em 6 de junho de 1966 (6/06/66).
- De acordo com Mia Farrow, as cenas em que Rosemary caminha em frente ao tráfego de carros foram espontâneas e genuínas. Roman Polanski lhe disse: “Ninguém vai atropelar uma mulher grávida”.
- Embora não contenha sangue ou morbidez, O Bebê de Rosemary é considerado um dos mais assustadores filmes de todos os tempos. Por quê? A natureza assustadora do filme não está em seus efeitos especiais, mas em sua premissa realista.
- Susan Atkins, membro da família Manson, que mais tarde assassinou a esposa grávida de Polanski, Sharon Tate, foi um ex-seguidor de Anton LaVey (fundador da igreja de satã e suposto auxiliar do filme).
- Este foi o primeiro filme americano de Roman Polanski. Antes, ele quase dirigiu Os Amantes do Perigo (1969), mas Robert Evans, da Paramount, decidiu que O Bebê de Rosemary seria mais apropriado para Polanski.
 Em abril de 1969, William Castle é internado em caráter de emergência, com falência renal. No hospital,  testemunhas dizem tê-lo ouvido delirar e dizer: “Rosemary, pelo amor de Deus, solte esta faca!”
- No mesmo hospital estava Krysztof Komeda, compositor da trilha sonora de O Bebê de Rosemary e grande amigo do diretor do filme, Roman Polanski. Komeda morreu por causa de um coágulo no cérebro.
- Quatorze meses após o lançamento do filme, Sharon Tate (que estava grávida de 8 meses) foi ritualisticamente morta por membros da família de Manson. Ela foi esfaqueada 16 vezes e seus assassinos escreveram as palavras "Morte aos porcos" com seu sangue na parede da casa de Polanski.
- O crime ficou conhecido como “Helter Skelter”, nome de uma música dos Beatles (a expressão significa “caos”, “decadência”). A última coincidência vem 11 anos depois, o beatle John Lennon é assassinado na porta do prédio onde morava… o Edifício Dakota, o mesmo onde se passava a trama de O Bebê de Rosemary.

Premiações:
*Oscar 1969 (EUA)
- Venceu na categoria de melhor atriz coadjuvante (Ruth Gordon).
- Indicado na categoria de melhor roteiro adaptado (Roman Polanski)
*BAFTA 1970 (Reino Unido)
- Indicado na categoria de melhor atriz (Mia Farrow).
*Prêmio David di Donatello 1969 (Itália)
- Venceu na categoria de melhor atriz etrangeira (Mia Farrow).
- Indicado na categoria de melhor diretor estrangeiro (Roman Polański).
*Globo de Ouro 1969 (EUA)
- Venceu na categoria de melhor atriz coadjuvante (Ruth Gordon).
- Indicado nas categorias de melhor atriz de cinema - drama (Mia Frrow), melhor trilha sonora (Krzysztof Komeda) e melhor roteiro (Roman Pola

 Trailer:

Nenhum comentário: