segunda-feira, 4 de julho de 2016

Mostra Quase Roteiro – Centenário de Murilo Rubião
Autor pioneiro do fantástico no Brasil

Olá meus amigos e leitores, iniciamos mais uma semana e que seja produtiva para todos nós.
Antes de falar sobre a exposição quero agradecer a todos vocês pela preferência e por mais de 100 mil visitas do meu espaço.
Inicialmente até pelo nome do blog, eu disponibilizava muitas histórias fantásticas, mas percebi que a diversidade de informação com dicas de cultura, filmes, exposições, entre outros, foram tornando o blog cada vez mais voltado à cultura e tornando-se cada vez mais procurado.
Bem, então, é isso, agradeço de coração a todos e espero que vocês continuem enviando por e-mail sugestões e dicas para que eu possa atendê-los cada vez melhor.

Murilo Rubião surgiu na literatura nacional nas décadas de 30 e 40. Com histórias absurdas e personagens surreais, o autor foi um dos pioneiros da literatura fantástica no Brasil e na América Latina.
A partir desta terça-feira (5), os fãs de literatura e visitantes da Casa das Rosas poderão conhecer a trajetória e as obras murilianas, na mostra Quase Roteiro – Centenário de Murilo Rubião. 
Com curadoria de Cleber Cabral, a exposição reúne cartas, fotografias, livros, manuscritos, programas das montagens teatrais e rascunhos.

Serviço:
Mostra Quase Roteiro – Centenário de Murilo Rubião 
Quando: de 5 a 29 de julho - gratuito
Curadoria: Cleber Cabral
Parceira: Oficinas Culturais 
Local: Casa das Rosas: Av. Paulista, 37, Bela Vista, São Paulo
Telefones: (11) 3285-6986 / 3288-9447

Murilo Eugênio Rubião
Nasceu em Carmo de Minas/MG, em 1916 e faleceu em Belo Horizonte/MG, em 1991. Foi contista, jornalista, professor e advogado. Fundou em 1938, na Universidade de Minas Gerais com outros estudantes, a revista literária Tentativa. Ainda estudante, assume, em 1939, a função de redator da Folha de Minas, permanecendo no diário por dez anos. Em 1940, tem sua primeira publicação literária, o conto Elvira, Outros Mistérios, impressa na revista Mensagem.
Participou também da Associação Brasileira de Escritores, no 1º Congresso Brasileiro de Escritores, realizado em São Paulo.
Falece em 1991, e a sua obra, apesar de não muito extensa, é reconhecida como uma das mais inventivas do conto brasileiro da segunda metade do século XX, destacando-se:


O Ex-Mágico – 1947
A Estrela Vermelha - 1953
Os Dragões e Outros Contos - 1965
O Pirotécnico Zacarias - 1974
O Convidado - 1974
A Casa do Girassol Vermelho - 1978
O Homem do Boné Cinzento - 1990

Nenhum comentário: