terça-feira, 3 de novembro de 2015

Olá meus amigos, o que é bom acaba logo! Lá vamos nós outra vez em mais uma semana!!!
Bem, deixando a preguiça de lado, terça-feira que parece ser chuvosa e com jeito de romântica, deixo duas poesias, uma da revisora Bernadete Bernardo e a outra da Mirian Marclay, e espero que gostem.
Abraços,

Míriam





Àqueles que se foram
Bernadete Bernardo

Alguns se foram tão rapidamente,
Não foi possível a despedida.
Outros com grandes lamentos.
Toda idade, toda crença,
Terá lá boa convivência.
E quem a eles não se juntará?

Conheça a revisora, acesse:


Gratidão
Mirian Marclay

A serenidade atingiu-me a pleura
Mostrou-me quão imperfeita sou
E que não mais sozinha estou
Nesta estrada estreita.
Tantos caminhos percorridos,
E destempero revolvidos
Olvidados em alguma imensidão.
O amor verdadeiro enfim veio,
Tão puro como o leite
Que brota do seio
Deu ao meu lábio mais que água!
Acalmou um estado de mágoas
Naufragando a minha presunção.

Muito mais eficazes que simples manifestos
A alma evoluí  em concretos gestos
Nascidos e gerados
Na nobreza do coração.

Conheça a poetisa, acesse:

Nenhum comentário: