sábado, 31 de outubro de 2015

Bom dia meus amigos! Sabadão e final de semana prolongado, tudo de bom.
Hoje é Dia das Bruxas e para comemorar a data, que tal relembrar um pouco a história? Para quem gosta do tema, assisti uma entrevista do bruxo Claudiney Prieto que explica sobre isso, entre outras coisas sobre o assunto, além do lançamento do seu mais recente livro, Wicca – A Religião da Deusa, então, fica aqui a dica para quem deseja entender um pouco mais.
Até mais, abraços,

Míriam


Dia das Bruxas - Halloween

O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, chegando meados do século XIX.
A história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas, entre outros.
Por ser uma festa pagã considerada pelo catolicismo foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição.
Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).

Fonte: site Sua Pesquisa.com

Livro Wicca – A Religião da Deusa
Claudiney Prieto

Wicca a Religião da Deusa é o primeiro Best Seller Wiccaniano do Brasil, com mais de 200 mil cópias desta obra já foram vendidas em todo o país.
É um livro esclarecedor para quem não conhece a Religião e traz um guia prático para quem pretender se iniciar nela.
Wicca- a Religião da Deusa fala sobre o renascimento da Bruxaria em todo mundo, ensinando seus ritos e práticas capazes de colocar o homem em contato com as forças da natureza e promover sua reconexão com a Deusa.
 
Editora Alfabeto

Conheça o autor, acesse:


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Olá meus amigos até que enfim a sexta e final de semana! E ainda feriadão! Era tudo o que eu queria.
Vejam que legal a oficina cultural Terra à Vista, gratuita até dia 12 de dezembro.
Bem, fica aí a dica, espero que gostem. Até mais.
Abraços,

Míriam


Ficção científica 'Terra à Vista'
Oficina cultural

O Grupo 59 investiga a ficção científica e os conceitos de utopia e distopia no espetáculo “Terra à Vista”, de Bruno Gavranic.
Com direção de Fabiano Lodi, a montagem retrata um
grupo de viajantes espaciais com a missão de colonizar um novo e longínquo planeta.
Como eles passaram muito tempo na base científica, sofrem com a falta de memória.
As certezas dos tripulantes sobre a missão são  constantemente abaladas. E, além disso, eles precisam superar a perda de suas identidades e as dificuldades de comunicação.
O elenco conta com a participação de Felipe Alves, Felipe Gomes Moreira, Fernando Oliveira, Gabriel Bodstein, Gabriela Cerqueira, Jane Fernandes, Nathália Ernesto, Nilcéia Vicente e Ricardo Fialho.


Serviço:
Terra à Vista, do Grupo 59 de Teatro
Oficina Cultural Oswald de Andrade
Quando: Até 12 de dezembro
Local: Rua Três Rios, 363, Bom Retiro, São Paulo
Horários: Quintas, sextas e sábados às 20 horas
Ingressos gratuitos, distribuídos uma hora antes de cada
apresentação

Fonte: Catraca Livre 

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Bom dia amigos, tenham uma ótima quinta-feira.
Hoje estarei em curso de Brigada de Emergência, pois sou brigadista.
Hoje é dia da coluna da revisora Bernadete Bernardo, que toda semana nos trás assuntos importantes sobre a Língua Portuguesa, com dicas de gramática ou de Literatura.
Para esta semana, o assunto é sobre Interjeições. “A interjeição é um recurso da linguagem afetiva, em que não há uma ideia organizada de maneira lógica, como são as sentenças da língua, mas sim a manifestação de um suspiro, um estado da alma decorrente de uma situação particular, um momento ou um contexto específico”, frisa Bernadete.
Abraços,

Míriam



Fonte: Significados.com. br/ Só Português.
Fotos: Portugues.com. br/Dora Ferreira Blog/ Tirando de lletra Blog / Slideshare

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Olá amigos, tenham uma excelente quarta-feira.
Gostei muito da poesia do amigo escritor e poeta Marcos Martins e disponibilizo aqui para vocês a poesia Escrevo, que me parece ser mais um desabafo poético das sensações humanas.
Bem, por hoje é só.
Abraços,

Míriam



Escrevo
Marcos Martins

Eu escrevo com sangue na alma;
Escrevo como quem nasce e morre todos os santos e profanos dias; Escrevo, escrevo e escrevo e depois me deito exaurido, com os dedos dormentes, com a mente entorpecida, preso ao mundo, às vidas que criei – mas nunca foram minhas. 

As palavras são livres e livre é minha escrita.
Livre é meu espírito – preso a esse corpo que me serve apenas para acomodar os ossos doloridos. 

Escrevo para não enlouquecer, pois escrever para mim é o verdadeiro sentido de se estar vivo e não perder-se nesse mundo de lobos famintos.

Escrevo com sangue – com todo o afinco;
Escrevo com ódio – com amor escarnecido;
Escrevo porque preciso sentir-me vivo;
Escrevo, escrevo, escrevo me exaurindo, passando para o papel minha essência, deixando a literatura em todo lugar – tangível ou intangível –, não importa, porque o que importa é escrever e que o escritor seja esquecido.

Leia mais poesias, conheça o escritor e poeta, acesse:


terça-feira, 27 de outubro de 2015

Tenham um bom dia.
Semana de Halloween, deixo aqui na página um conto sobre o assunto para comemorar o Dia das Bruxas.
Bem, por hoje é só.
Abraços,

Míriam



Conto
Noite de Halloween

Era sexta-feira dia 31 de outubro, Noite de Halloween e a rua estava cheia de crianças fantasiadas pedindo doces. As mães com pratinhos de quitutes e chapéus de bruxa na cabeça brincavam junto com os filhos.
Eu assistia a tudo, mas sem me envolver.
Sentei-me num banco e fiquei acompanhando a comemoração que acontecia na rua Kalil Nader Habr que estava fechada para o trânsito.
Achei muito legal tudo aquilo, pois nunca havia presenciado uma festa daquele estilo aqui no Brasil, mas percebi como é bom ter por perto uma escola de idiomas, que sem dúvida, trouxera mescla de cultura e interação aos moradores da Vila Moraes, em São Paulo.
Acompanhava a comemoração quando um homem sentou-se a meu lado. Ele estava com calça jeans preta, camisa polo e sapatos também pretos.  
— Você está gostando da festa? — Pergunta o homem misterioso, com uma voz maravilhosa e máscula.
— Sim. — Disse eu a ele gaguejando e envergonhada sem olhá-lo.
— Você mora aqui no bairro? Nunca te vi andando por aqui. — Questionei. 
— Não, sou de outro lugar. — Disse o homem.
Quando eu ia perguntar de onde era, ele virou-se e me perguntou se eu queria ir a outro lugar para nos conhecermos melhor.
Relutei, e envergonhada, disse que não, sem olhar para ele. Mas o homem, que disse chamar-se Renan, segurou meu rosto até que eu o olhasse. Seus olhos eram negros e brilhantes, maravilhosos. Um rosto grande e quadrado, nariz e dentes perfeitos numa boca avermelhada. Os cabelos negros e sedosos até os ombros se misturavam à barba a fazer. — Que Deus grego! Suspirei eu, olhando todos os detalhes de um rosto perfeito; aliás, ele era perfeito por completo, dos pés a cabeça.
O estranho então me perguntou pela segunda vez se eu gostaria de acompanhá-lo e desta vez, falou mais perto de mim, bem rente a meu ouvido e ao me virar para responder-lhe, seus olhos me seduziram, a ponto de eu nem responder-lhe, apenas me levantei e lhe estendi as mãos.
Estava fascinada por aquele misterioso homem maravilhoso de lindo e cordialmente gentil; um cavalheiro a moda antiga, tão raro no século XXI.
Ela era uma jovem retraída e não tinha muitos amigos.  Tinha duas colegas que também não eram populares e assim, o mundo de Rachel era solitário e sem brilho.
Quando já estavam longe da rua, o homem convidou-a para tomar uma bebida e comer alguma coisa, e Rachel não hesitou.
Renan então a levou para um lugar mais reservado e eles foram ao apartamento dele, que ficava do outro lado da cidade, na avenida Paulista.
Rachel passou uma noite maravilhosa com o belo desconhecido.
No dia seguinte, a moça estava exausta e não se lembrava de nada; o estranho foi saber que ao abrir os olhos, estava em seu próprio quarto e na sua cama. Durante o dia ela indagou se tudo não foi uma ilusão de sua mente que tentava driblar a solidão.
No entanto, depois de dois dias, sensações estranhas começaram a acontecer com ela, que a cada dia se sentia com mais vigor físico, sem contar na aparência, que se modificara, tornando-a sedutora.
Sem entender o que acontecia, Rachel tinha vontades estranhas e seus hábitos modificaram-se.
Perambulava pelas ruas à noite tentando reencontrar a paixão misteriosa.
Na escola, Rachel tornara-se popular e todos os que a fizeram sofrer por bullying saciaram a sua fome.
E a vida de Rachel foi se modificando, e ela foi se adequando à sua nova realidade.
...
Depois de uma no, chegou novamente a noite de Halloween.
Para Rachel a expectativa de reencontrar o amado e assim ela tratou de se arrumar para a festa que acontecia na rua, do mesmo jeito do ano anterior.
A moça sentou-se então no banco à espera da misteriosa paixão, mas o amado não apareceu e ela resolveu voltar para casa, deixando a festa que continuava a todo vapor.
Nisso, ela notou que um rapaz vestido todo em negro vinha em sua direção. Rachel parou e aguardou.
— Não pode ser ele, pois está muito diferente, franzino e sem nenhum atrativo, pensava Rachel.
Mas o rapaz veio até ela. O jovem parou e fitou-a nos olhos e ao entregar-lhe uma carta, rapidamente desapareceu por entre as ruas do bairro.
Ansiosa Rachel tirou a carta do envelope e em poucas linhas, antes de partir Renan agradecia e se despedia dela, dando-lhe o endereço de sua nova e eterna morada: Cemitério do Morumbi.
— Depois de tantos anos consegui achar uma pessoa compatível para continuar com essa maldição... ou sorte...

E Rachel ficou estarrecida segurando a carta de seu amado.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Olá meus amigos, tenham uma ótima segunda-feira e vamos que vamos para mais uma semana, a última deste mês.
O assunto de hoje é sobre o vírus da literatura. Quando foi que ele te ‘contaminou’? Já parou para pensar? Caso queira compartilhar com os outros leitores, mande por e-mail seu relato com uma foto para eu divulgar aqui na página.
Veja o meu e-mail do Hotmail na PÁGINA CONTATO, acima, antes do assunto do dia.
Bem, por hoje é só.
Abraços,

Míriam


 Quando foi que o vírus 
da literatura te ‘contaminou’?

Não me recordo muito bem da época quando o vírus da literatura me ‘contaminou’. Porém, lembro-me de que meu interesse por livros foi quando descobri, por meio de uma amiga e vizinha de infância, os “Quatro Fantásticos” da série excepcional “Para Gostar de Ler”. As crônicas de Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino, Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, foram, sem dúvida, os meus anfitriões para que eu me interessasse pela leitura.
Lembro-me quando eu passava horas e horas lendo e relendo aquelas histórias cotidianas e engraçadas e que eu adorava contá-las para minha mãe. Foram momentos em família que a leitura nos proporcionou.
Também não posso deixar de contar quando descobri, por intermédio de uma professora de Português da antiga 5ª série, hoje Ensino Fundamental, chamada Aimê, outro tipo de histórias, as da Bíblia. A professora, após as aulas, contava-nos as passagens dos profetas Daniel “na Cova dos leões”, de Moisés e “Os Dez Mandamentos”, entre outras, com tanto entusiasmo, que eu não os via sagrados, mas sim personagens de um antigo livro de histórias, porque a Bíblia é um dos mais antigos livros de literatura que existe.
Desta forma, esses e tantos outros personagens foram se encaixando em minha vida e por ter Aimê os colocado em meu caminho, comecei a olhar e a desvendar a leitura e a História com outros olhos. 
Tenho muita gratidão a essa professora, por ter me colocado no caminho das letras.


E você, quando foi que o vírus da literatura te ‘contaminou’? Já parou para pensar? Caso queira compartilhar com os outros leitores, mande por e-mail seu relato com uma foto para eu divulgar aqui na página.
Veja na PÁGINA CONTATO o meu endereço do Hotmail e participe!

sábado, 24 de outubro de 2015

Olá amigos tenham um excelente sábado.
Se você ainda não conhece o Museu Afro Brasil, que aniversaria 11 anos, vale a pena, pois o museu apresenta para comemorar o aniversário, a exposição Raízes e Fragmentos. Uma viagem ao território mental, de Duda Penteado.
Fica aí a dica cultural.
Leia mais, abraços,

Míriam


Raízes e Fragmentos. 

Uma viagem ao território mental


O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, abre a exposição "Raízes e Fragmentos. Uma viagem ao território mental".  A exposição faz parte das novas mostras do Museu que celebram os 11 anos da instituição.
Para comemorar o aniversário, começou ontem a exposiçãode Duda Penteado, artista plástico multimídia que vive entre os Estados Unidos e o Brasil há quase 20 anos realizando performances, videoinstalações, murais, esculturas, pinturas e outras atividades plásticas. 
Os trabalhos de Duda têm como referência temas significativos e atuais voltados para a paz, globalização, diáspora, dupla nacionalidade entre outros fenômenos geopolíticos e sociais do século XXI.
Agora, o artista traz ao Brasil a exposição "Raízes e Fragmentos - uma viagem ao território mental" como uma abertura de um espaço universal para a territorialidade brasileira. 


Serviço:

Raízes e Fragmentos. Uma viagem ao território mental

Quando: até dia 03/01/16
Local: Museu Afro Brasil - Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Parque Ibirapuera - Portão 10, São Paulo
Telefone: 55 11 3320-8900
Site: www.museuafrobrasil.org.br
Ingressos: R$ 6,00 (meia-entrada R$ 3,00) – gratuito aos sábados

Fonte: Site do Museu Afro Brasil

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Muito bom dia e uma excelente sexta-feira. Ufa, até que enfim chegou! Estarei de plantão imprensa neste final de semana, nada é perfeito!
Para os amantes de cinema, até o dia 4 de novembro acontece a 39ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que acontece em 22 locais diferentes da capital paulista, veja a programação.
Leia mais, abraços,

Míriam


39ª Mostra Internacional 
de Cinema em São Paulo

A 39ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que começou ontem, acontece até o dia 4 de novembro. A programação conta com 312 filmes de 62 países diferentes. A exibição acontece em 22 locais diferentes da capital paulista, contando salas de cinema, espaços culturais, museus e também apresentações gratuitas ao ar livre.
A abertura do evento contou com a exibição do inédito “Meu Amigo Hindu”, do diretor Hector Babenco. Após a abertura, o filme será exibido durante toda a programação da Mostra.
Entre os destaques, estão as sessões que ocorrerão no vão livre do MASP (Museu de Arte de São Paulo) entre os dias 26 e 30/10, sempre às 19h30. O público que passa pelo local poderá assistir filmes dos diretores brasileiros Rogério Sganzerla e José Mojica Marins e também do cineasta egípcio Atom Egoyan. Em 03/11, a Sala São Paulo terá uma sessão especial de “Tudo que Aprendemos Juntos”, filme de Sérgio Machado que conta com Lázaro Ramos como protagonista. Após a exibição do longa, a Orquestra Sinfônica de Heliópolis fará uma apresentação no local.
Para os fãs de clássicos, a Cinemateca reserva uma apresentação especial de “O Inquilino”, de Alfred Hitchcock, em 27/10. O filme será exibido ao ar livre, no jardim, com acompanhamento do pianista Tony Berchmans, que fará a trilha sonora. Já “Meu Único Amor”, de Sam Taylor, terá espaço na área externa do Auditório Ibirapuera no dia 31/10.

A programação completa do evento pode ser conferida no site:





quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Olá queridos amigos e tenham uma ótima quinta-feira.
Hoje é dia da coluna da revisora Bernadete Bernardo e ela nos brinda com Mauricio de Sousa, o contador de histórias. E quem nunca leu as histórias em quadrinhos da Turma da Mônica? Muito legal, né?
“Já no colégio, criou a sua própria revistinha: um exemplar por edição, que circulava de mão em mão entre os colegas. Logo começou a fazer cartazes por encomenda e passou a desenhar para um jornal da cidade, o Mogi Esportivo”, ressalta a revisora.
Leia mais, abraços,

Míriam



Fonte: DANTAS, Audálio. A infância de Mauricio de Sousa. São Paulo: Callis, 2005
Fotos: O nacional da jornada/ Folha Uol/ Abacaxi Atômico/ Tv Sinopse Kinghost

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Bom dia meus amigos e tenham uma ótima quarta-feira.
Recebi o convite e disponibilizo aqui para quem tiver interesse.
Não tenho a mínima ideia desse evento, mas irei conferir porque achei interessante, trata-se de exposição fotográfica Cada Semana um Artista.
Bem, fica aqui a dica.

Grande abraço,

Míriam


Exposição Fotográfica 
Cada Semana um artista

De 23 a 29 de outubro das 10h às 23 h no Casa Velha
Abertura às 20 h do dia 23(sexta-feira)

Juliana Brás com a série de fotos On a Rainy Day

Um detalhe da exposição é que no penúltimo dia o visitante poderá levar uma foto exposta no varal como recordação.

Local: Casa Velha – Boulevard Othon Feliciano, 10, Gonzaga, Santos





terça-feira, 20 de outubro de 2015

Olá meus amigos, tenham uma excelente terça-feira.
Sabe que ontem me atrapalhei e parabenizei uma data, que na verdade é comemorada hoje? Pois bem, então hoje, dia 20 de outubro, é o Dia do Poeta, grande beijo a todos esses maravilhosos artistas da escrita, que conseguem transformar o mundo em poucas estrofes, que nos transportam, muitas vezes, a belezas sem fim. Parabéns aos poetas de todo o mundo.
Vejam que legal, de 10 a 15/11 será realizado um evento cultural imperdível, o 4º CulturalMente Santista, coordenado por meu amigo jornalista André Azenha.
Bem, por hoje é só.

Grande abraço,

Míriam


 4º CulturalMente Santista

O 4º CulturalMente Santista conta com lançamentos de filmes, CDs, bate-papos e intervenções artísticas de 10 a 15 de novembro, não perca!

A identidade cultural de uma região é essencial para o desenvolvimento da população local, sua relação no dia-a-dia e a evolução de cada um enquanto cidadão.
O CulturalMente Santista – Diálogos Culturais é um fórum cultural itinerante surgido a partir do site www.culturalmentesantista.com.br 
e que visa contribuir com a formação de público para a produção artística da região, disseminar a discussão entre artistas, produtores culturais e jornalistas do ramo, junto à sociedade, buscando gerar um mapeamento dessa produção e o legado que pode ser deixado por ela. 

Em sua quarta edição, que ocorre de 10 a 15 de novembro em oito espaços de Santos, a primeira como evento oficial do calendário oficial do município, o projeto contará com mais de 70 artistas e agentes culturais envolvidos direta e indiretamente e adota como temas o empreendedorismo cultural e a produção independente. As mesas de discussão estarão ligadas às apresentações artísticas, que ganham destaque nesta edição.

O CulturalMente Santista 2015 é realizado pelo CineZen Cultural em parcerias com a Prefeitura Municipal de Santos, Sesc Santos e Shopping Pátio Iporanga. Tem apoio do projeto “Muito Prazer, Meu Nome é Hip Hop!”, Cine Roxy, Torto MPBar, Vitrolada, Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes, Institutos Arte no Dique e Querô. A coordenação é do jornalista André Azenha.

Mais informações: 

Broadway Voices
No quarto dia do evento, dia 13/11,às 19 horas, tem exposição sobre a história do Broadway Voices, bate-papo sobre a importância dos corais na formação artística com o diretor do Broadway Voices, Fernando Pompeu e a regente do coral municipal de Santos, Nailse Machado e, para completar, o espetáculo Broadway Voices In Concert. Gratuito. 
19h – Lançamento da exposição sobre a história do Broadway Voices. Local: Shopping Pátio Iporanga. 1º piso. Gratuito.

19h30 – Bate-papo sobre a formação jovem através dos corais cênicos com Fernando Pompeu, diretor do Broaday Voices, e Nailse Machado, diretora do Coral Municipal de Santos. Local: Shopping Pátio Iporanga. 2º piso. Gratuito.

20h30 – Espetáculo “Broadway Voices In Concert”. Sinopse: Com cerca de uma hora de duração, o programa traz sucessos de musicais da Broadway como “Hair”, “Dreamgirls”, “Rent”, “Wicked”, “Mamma Mia” e “Godspell”, além do medley do musical “Ragtime”. O grupo traz também em seu repertório canções de musicais brasileiros que têm encantado plateias pelo país, como “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Cassia Eller – O Musical”, “Rita Lee Mora ao Lado”, “Deixa Clarear – Clara Nunes”, entre outros. Local: Shopping Pátio Iporanga. 2º piso. Gratuito.
O Shopping Pátio Iporanga fica na Av. Ana Costa, 465, Gonzaga, Santos

Fonte: Jornalista e assessor André Azenha 

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Muito bom dia e que a segunda-feira seja ótima.
Que tal iniciarmos a semana com uma linda poesia de Pablo Neruda? Ele é meu poeta favorito, e não me canso de ler suas poesias e de disponibilizá-las em minha página. Além do mais, nada melhor do que uma poesia no dia de hoje: do Poeta! Parabéns a todos os poetas, que em poucas linhas dão graça e sensibilidade à vida!
Bem, por hoje é só.

Grande abraço,

Míriam


O Poço
Pablo Neruda

Cais, às vezes, afundas
em teu fosso de silêncio,
em teu abismo de orgulhosa cólera,
e mal consegues
voltar, trazendo restos
do que achaste
pelas profunduras da tua existência.

Meu amor, o que encontras
em teu poço fechado?
Algas, pântanos, rochas?
O que vês, de olhos cegos,
rancorosa e ferida?

Não acharás, amor,
no poço em que cais
o que na altura guardo para ti:
um ramo de jasmins todo orvalhado,
um beijo mais profundo que esse abismo.
Não me temas, não caias
de novo em teu rancor.

Sacode a minha palavra que te veio ferir
e deixa que ela voe pela janela aberta.
Ela voltará a ferir-me
sem que tu a dirijas,
porque foi carregada com um instante duro
e esse instante será desarmado em meu peito.

Radiosa me sorri
se minha boca fere.
Não sou um pastor doce
como em contos de fadas,
mas um lenhador que comparte contigo
terras, vento e espinhos das montanhas.

Dá-me amor, me sorri
e me ajuda a ser bom.
Não te firas em mim, seria inútil,
não me firas a mim porque te feres.


Do livro Cem sonetos de Amor

domingo, 18 de outubro de 2015

Olá meus amigos, o Horário deverão já começou e num piscar de olhos, o relógio do computador registrou 1h58!!!
Vamos que vamos!!!
Para quem gosta do romance “Alice no país das maravilhas” que faz sucesso no cinema com a apresentação de novas adaptações hoje acontece evento gratuito na Casa das Rosas.
Fica aí a dica de hoje.

Grande abraço,

Míriam


Casa das Rosas comemora Alice
Hoje, às 15 horas

Em 2015 comemoram-se 150 anos da publicação do clássico "Alice no país das maravilhas", de Lewis Carroll, cuja adaptação mais bem sucedida foi publicada na Inglaterra, em 1903, pela editora Macmillan & Co. Ltda.
Para celebrar o aniversário, será lançada a tradução de Dirce Waltrick, cuja importância está em oferecer ao leitor de todas as idades os aspectos mais importantes do romance, sem diminuir seu caráter nonsense.
As ilustrações, trinta e duas ao todo, são aquelas célebres, assinadas por Sir John Tenniel.
O evento conta com atividade no jardim e, em uma das salas, as ilustrações serão exibidas, enquanto se escutam as aventuras de Alice.



Programação:
Das 15h e às 16h: exibição das ilustrações de Sir Tenniel, acompanhada de audiobook. Com distribuição de senhas;

Das 15h e às 16h: atividade no jardim, com a arte-educadora Camila Feltre, baseada na tradução de Dirce Waltrick;

Das 15h às 17h: venda do livro "Alice no país das maravilhas", tradução de Dirce Waltrick (estoque limitado). O livro custa R$35,00
Local: Casa Das Rosas - Avenida Paulista, 37, São Paulo


sábado, 17 de outubro de 2015

Muito bom dia a todos nós e bom sábado a todos vocês.
Só para lembrar que hoje começa o Horário de Verão 2015/2016, com término no dia 21 de fevereiro, por isso, adiante os relógios em 1 hora.
Hoje é o terceiro sábado do mês e dia do Sarau Virtual Caixa de Poemas, que traz poesias e fotos, entre outros.
O homenageado do mês é o poeta André Anlub.
Participe! Prestigie!

Grande abraço,

Míriam


38º Sarau Virtual Caixa de Poemas

O 38º Sarau Virtual Caixa de Poemas de Manoel Hélio acontece no terceiro sábado de cada mês a partir das 6h e termina às 23h de segunda-feira (Horário Oficial do Brasil). Homenageado do mês: André Anlub.
O Mantus Morte transmite ao vivo o sarau virtual a partir das 23h (Horário Oficial do Brasil), sempre no terceiro sábado de cada mês, no programa "ALTO IMPACTO", acesse:

Acesse e participe:

André Anlub
Escritor, autodidata nas artes, se considera um entusiasta pela vida, um quase “poète maudit” e “bon vivant”. É autor de cinco livros: Poeteideser de 2009 (edição do autor), a trilogia poética Fulano da Silva, Sicrano Barbosa e Beltrano dos Santos, todos de 2014, e em março de 2015 lançou Puro Osso – duzentos escritos de paixão e o livro de duetos A Luz e o Diamante, todos pelo Clube de Autores.
Como coautor participou em mais de 55 Antologias Poéticas em papel e mais de 20 em e-book.
Nascido em Belém do Pará em 1971. Com menos de 1 ano de idade viajou em um Fusca 69 com sua mãe, sua avó e seu avô para o Rio de Janeiro, onde se criou nas praias, subindo em árvores, escalando montanhas e jogando muita bola. Cresceu na praça Edmundo Bittencourt (Bairro Peixoto), fez inúmeras amizades sólidas, teve contato com diversos artistas, shapers de pranchas de surf e arte de rua... Descobriu o mundo! Considera-se um rabisqueiro do mundo, um homem que voa, “poète maudit” e eterno aprendiz.


É escritor/poeta, artista plástico com obra no acervo permanente do Museu de Arte Contemporânea da Bahia (Senhor do Bonfim) • Membro imortal da Academia de Artes, Ciências e Letras de Iguaba Grande, da Academia de Letras do Brasil da Bahia, São Paulo, Goiás e do Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa (PT) • Medalha Personalidade 2013 pela Acad. de Artes de Cabo Frio, Comenda Excelência 2014 (Braslider) • Menções Honrosas no 2° e 4° Concursos Literários Pague Menos, Menção Honrosa no I Prêmio Literário Mar de Letras, com poetas de Moçambique, Portugal e Brasil • Recebeu os títulos de: Participação Especial 2014, Talento Poético 2015, Destaque Especial 2015 e é revisor e coautor do tomo IX (todos pelo projeto Poesias Encantadas) • Indicado ao Prêmio Interarte 2014 e a Premiação Luso-espanhola – Federico García Lorca entre outras indicações e títulos. É técnico em Prótese Dentária formado pela SPDERJ.