quarta-feira, 10 de junho de 2015

Muito bom dia a todos nós!

Hoje se comemora o Dia da Língua Portuguesa, por lembrar a morte de Luiz Vaz de Camões em 1580. E para homenagear Camões, compartilho o início do Canto Primeiro.

Por hoje é só.

Grande abraço,

Miriam

 

Hoje é Dia da Língua Portuguesa

 

A data foi escolhida por lembrar a morte de Luiz Vaz de Camões em 1580. Camões foi um dos mais notáveis poetas portugueses e sua obra mais evidente: “Os Lusíadas”.
Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o português é a primeira língua de pelo menos 230 milhões de pessoas ao redor do mundo, além de ser a língua oficial em nove países: Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Guiné-Bissau, Ilha da Madeira e Arquipélago dos Açores.
A língua portuguesa é a quinta língua mais falada do planeta e a terceira mais falada entre as línguas ocidentais, atrás apenas do inglês e do espanhol.

 


Os Lusíadas

 

Os Lusíadas é o nome de um poema épico de Luiz Vaz de Camões, publicado em 1572. A obra está dividida em 10 cantos, com número variável de estrofes. O tema do poema é a história de Portugal desde os primórdios até o tempo de Camões, com uma narrativa idealizada e alusões frequentes à mitologia e cultura clássica. É, geralmente, considerada a obra maior da literatura portuguesa, quer pela qualidade poética reconhecida, quer pelo sentimento patriótico de que faz testemunho.
Ao longo de dez cantos, Os Lusíadas possui 1.102 estrofes de versos decassílabos, ou seja, de dez sílabas rimáticas, somando ao todo 8.816 versos.
O esquema rimático de cada estrofe é a;b;a;b;a;b;c;c. Os primeiros seis versos são cruzados e os dois últimos emparelhados.

 

Início do Canto Primeiro

 

As armas e os barões assinalados,
Que da ocidental praia 
Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados,
Passaram ainda além da 
Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;

 

Acesse para ler os demais cantos:


http://pt.wikisource.org/wiki/Os_Lus%C3%ADadas/I

Nenhum comentário: