segunda-feira, 13 de abril de 2015

Olá amigos, um excelente início de semana para todos nós.

Para mim o dia 23 de abril é especial, pois é comemorado o nascimento e falecimento do poeta, dramaturgo e ator inglês William Shakespeare, tido como o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo. É chamado frequentemente de poeta nacional da Inglaterra e para mim, que sou fã de sua obra, o melhor de todos os tempos.
Nesse mês, várias atividades acontecem em sua homenagem.
Hoje, divido um pouco de amor do Soneto 23.

Abraços,

Miriam

 

William Shakespeare

Soneto 23 

Como no palco o ator que é imperfeito

Faz mal o seu papel só por temor,
Ou quem, por ter repleto de ódio o peito
Vê o coração quebrar-se num tremor,

Em mim, por timidez, fica omitido
O rito mais solene da paixão;
E o meu amor eu vejo enfraquecido,
Vergado pela própria dimensão.

Seja meu livro então minha eloquência,
Arauto mudo do que diz meu peito,
Que implora amor e busca recompensa

Mais que a língua que mais o tenha feito.
Saiba ler o que escreve o amor calado:
Ouvir com os olhos é do amor o fado.

Nenhum comentário: