quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Olá pessoal, tenham uma excelente quarta-feira.
Estava procurando um material em meu computador quando me deparei com a pasta dos minicontos TerrorZine, promovido pelo escritor Ademir Pascale, do qual participei de quase todas as edições mensais. Para relembrar, deixo aqui o meu primeiro conto, que fez parte da 2ª edição da revista.
Bem, por hoje é só, espero que gostem.
Grande abraço,
Miriam

O amor de Cláudio

Para Cláudio, estar com sua pequena filha de 10 anos era uma imensa felicidade. Ambos se divertiam muito e como era professor aposentado,  acompanhava a vida escolar de Laura cuidadosamente.   
Todo dia, ao chegar à escola, beijava a criança e dizia que estaria lá no final da tarde; isso a tranquilizava.
Mal acabava a aula e o pai ansioso já esperava o portão se abrir para ver sua linda menina de longos cabelos negros surgir por entre as outras crianças.
Certa vez, Cláudio se atrasou. Aflita por não ver o pai na porta da escola, a menina entrou em pânico.
Nisso, ele aparece. Cumprimenta as tias e abre os braços para acalentar a filha. De mãos dadas, eles deixam o colégio.
- Rosana, disse umas das professoras, não aguento ver o senhor Cláudio aqui.
- Eu também não! Ele age como se a filha ainda estivesse entre nós. Coitado, carrega a malinha dela para lá e para cá... Isso me aterroriza! 
Cláudio olha carinhosamente para a filha e lhe fala:
- Não chore querida! Papai sempre estará com você! 

Nenhum comentário: