domingo, 31 de agosto de 2014

Um bom domingo para você querido amigo e para todos nós.
Hoje é o último dia da Bienal do Livro de São Paulo data em que será lançado o livro “Mr. Hyde – Homem Monstro”.
Eu faço parte dessa coletânea e convido você a passar no estande, caso esteja na bienal.
Grande abraço,
Miriam

Lançamento de Mr. 
Hyde – Homem Monstro
Hoje, na Bienal do Livro

Acontece hoje, entre 17h e 19h, o lançamento do livro "Mr. Hyde - Homem Monstro", na Bienal Internacional do livro de São Paulo, com a presença dos autores e do organizador Ademir Pascale.
Além da sessão de autógrafos, outras coletâneas - Metamorfose - A Fúria dos Lobisomens, Draculea - O livro secreto dos vampiros, Draculea II, No Mundo dos Cavaleiros e Dragões, Zumbis, Sobrenatural - também serão autografadas.
A tarde de lançamento e autógrafos será no Estande da All Print Editora, na Rua H, Estande 370, no dia 31/08, das 17h às 19h.

Integrante da coletânea
Também faço parte de mais este trabalho organizado pelo Ademir Pascale, com o conto “Edmund”, mas infelizmente não poderei comparecer, uma pena.
Deixo um pequeno trecho de minha história:

...
Benjamim sumiu e nunca mais retornou. Teve que ser declarado morto e seus pais o enterraram simbolicamente. Depois de 20 anos estávamos no sábado de Carnaval e reunidos por causa da banda, como fazemos todos os anos, quando novamente aquele terrível e inexplicável fenômeno aconteceu. O impressionante, é que da mesma forma como Ben foi levado, ele foi trazido, e deixado no mesmo lugar, com a mesma roupa e do mesmo jeito como partiu.  Apressava-se para a banda. Para ele, o tempo não tinha passado.
...

sábado, 30 de agosto de 2014

Um excelente sábado para todos nós!
No último dia 20, divulguei aqui na página os autores que farão parte da 6ª Tarrafa Literária, e hoje disponibilizo a programação completa, que está muito boa.
Eu já estou me programando, pois compareço todo ano neste grande evento.
Até amanhã.
Grande abraço,
Miriam

Vem aí a 6ª Tarrafa Literária

Como eu já divulguei aqui na página no dia 20, a 6ª Tarrafa Literária, maior evento cultural de literatura da Baixada Santista, acontece em setembro, de 25 a 29, no Teatro Guarany, no Centro de Santos.
Entre os principais nomes confirmados para o festival estão os internacionais Tom Perrotta, Alan Pauls, Antonio Altarriba, Carlos María Domínguez e Rui Zink, além de brasileiros como Ignacio de Loyola Brandão, Amyr Klink, Affonso Romano de Sant'Anna, Cristovão Tezza, Caco Barcellos, Ruy Castro e Zuza Homem de Mello. 

O evento contará com 12 mesas de debates que irão discutir temas da atualidade e as principais tendências em literatura, jornalismo e futebol, entre outros assuntos.

No dia 25 de setembro, quinta-feira, o Sesc Santos receberá o cantor, compositor e escritor brasileiro Jorge Mautner para a abertura do festival. Os ingressos serão distribuídos a partir da manhã do dia 25, às 10h, no Sesc Santos e na livraria Realejo, localizada na Av. Marechal Deodoro, nº 2, em Santos. Como todas as outras atrações do evento, o espetáculo, que começa às 20h, é gratuito e aberto ao público.

A entrada para assistir aos debates é gratuita, mas os ingressos devem ser retirados com 30 minutos de antecedência na portaria do Teatro Guarany, que fica na Praça dos Andradas, 100, no Centro de Santos.

Acompanhe a programação:

Dia 25: às 20h:
Abertura do evento com show de Jorge Mautner
Teatro do Sesc-Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136,  Aparecida)
Mesas/Debates - Teatro Guarany (Praça dos Andradas,  100, no Centro de Santos)

Dia 26:
14h: Mesa 1 - “Livros que habitam livros”
Carlos María Domínguez e Ignacio de Loyola Brandão

16h: Mesa 2 - “Literatura: modo de usar”
Cristovão Tezza e Evandro Affonso Ferreira

18h: Mesa 3 - “Canções sobre papel”
 Ruy Castro e Zuza Homem de Mello

20h: Mesa 4 - “Memórias de subsolos”
Mauro Ventura e Antonio Altarriba

Dia 27: 
14h: Mesa 5 - “Quando o crime compensa?”
Raphael Montes e Marçal Aquino

16h: Mesa 6 - “A vida dos outros”
Lira Neto e Mario Magalhães

18h:Mesa 7 - “Bola de papel”
Rui Zink e Marcelo Backes

20h: Mesa 8 - “Livros em cartaz”
Tom Perrotta

Dia 28: 
14h: Mesa 9 - “A morte nos búzios”
PJ Pereira e Reginaldo Prandi

16h: Mesa 10 - “A vida não basta”
Affonso Romano de Sant’Anna e Alice Ruiz

18h: Mesa 11 - “Crimes e castigos”
Caco Barcellos e Ivan Sant’Anna

20h: Mesa 12 - “Vista pro mar”

Alan Pauls e Amyr Klink

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Até que enfim é sexta-feira!
Para quem ainda não foi visitar, a 23ª Bienal Internacional do Livro fica até domingo.
Grande abraço,
Miriam


 23ª Bienal Internacional do Livro
Até domingo, aproveite!

Com uma programação abrangente, a 23ª Bienal Internacional do Livro mescla literatura com diversão, negócios, gastronomia e cultura.
O evento reune as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país. São cerca de 480 expositores participantes que apresentarão para 800 mil visitantes seus mais importantes lançamentos em um espaço total de 60 mil m².

Serviço:
23ª Bienal Internacional do Livro
Até 31 de agosto de 2014
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Avenida Olavo Fontoura, 1.209 - Santana
Segunda à sexta-feira, das 9h às 22h (com entrada até as 21h)

Sábados e domingos, das 10h às 22h (com entrada até as 21h)

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Uma excelente quinta-feira a todos nós.
Para quem curte o Sarau dos Pensadores, o próximo será realizado no dia 13/9, com lançamento de livro. Com certeza, mais um bom evento.
Grande abraço,
Miriam

40º Sarau dos Pensadores


O 40º Sarau dos Pensadores acontece no sábado, dia 13/9, a partir das 16 horas, na Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande, com lançamento do livro “A grande Aventura de Zico Piologo”, da autora Sonia Maria Piologo.


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Olá meus amigos, tenham uma excelente quarta-feira.
Meio da semana e para descontrair, uma poesia do amigo jornalista, escritor e poeta Marcos Martins, com sua Apóstata.
Espero que gostem, amanhã tem mais novidades.
Abraços,
Miriam

Apóstata
Marcos Martins

Dê-me motivos para sorrir para você;
Dê-me motivos para falar com você;
Dê-me motivos para sangra por você - já que ninguém entende o que fiz;
Dê-me motivos para perdoar-te;

Dê-me motivos para não querer descer dessa cruz;
Dê-me motivos para querer sangrar por teus filhos;
Dê-me motivos para ligar para teu choro angustiado em noites friamente solitárias;
Dê-me apenas um motivo que faça valer a pena respeitar seu egoísmo.

Meus sonhos foram tirados de mim. Minha vida foi dada em holocaustos a canibais famintos que palitaram os dentes após a refeição – como se nada fosse mais importante que saciar a fome da carne.

Pai! Porque sangrei por todos eles?
Pai! Porque não matamos todos eles?

Diga-me quais as verdadeiras razões para tanta reza individual, que talvez te olhe nos olhos sem sentir vergonha de ti.

Sinto cheiro de dor, sinto cheiro de ódio, sinto o cheiro do corpo do deus morto no quarto ao lado (apenas mais um troféu que foi conquistado e esquecido). 

Cansei de acreditar; de pastorear ovelhas que teimam em se perder. Cansei.

Nada do que você diga vai me convencer a aceitar as dores do mundo e as mortes que julgou serem feitas para mim.

Quis apenas subir na cruz para poder ver do alto, para poder ver o que tinha depois do firmamento e agora o que me faz continuar aqui perdeu o sentido.

Seu amor mentiroso não me convence mais.

Conheça mais trabalhos do poeta e escritor:

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Muito bom dia a todos vocês meus amigos.
Que tal uma das muitas crônicas maravilhosas de Rubem Braga para começarmos bem a terça?
Então disponibilizo O Pavão.
Foi difícil a escolha, e espero que gostem.
Abraços,
Miriam

Crônica O Pavão
Rubem Braga

Eu considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor de suas cores; é um luxo imperial. Mas andei lendo livros, e descobri que aquelas cores todas não existem na pena do pavão. Não há pigmentos. O que há são minúsculas bolhas d'água em que a luz se fragmenta, como em um prisma. O pavão é um arco-íris de plumas.

Eu considerei que este é o luxo do grande artista, atingir o máximo de matizes com o mínimo de elementos. De água e luz ele faz seu esplendor; seu grande mistério é a simplicidade.

Considerei, por fim, que assim é o amor, oh! minha amada; de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira em mim existem apenas meus olhos recebendo a luz de teu olhar. Ele me cobre de glórias e me faz magnífico. 

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Olá pessoal! Uma excelente segunda-feira a todos nós!
Que tal começarmos bem a semana com uma dica da Língua Portuguesa? Vamos à recomendação para hoje da revisora Bernadete Bernardo.
Bem, por hoje é só.
Abraços,
Miriam



A grosso modo ou grosso modo?


domingo, 24 de agosto de 2014

Oi amigos, tenham um excelente domingo, espero que seja ensolarado.
Recebi o convite para assistir a peça Senhorita Júlia e a Despedida de Si Mesma, hoje, no Teatro Guarany e vou conferir.
Outro espetáculo que me chamou a atenção é Uma Noite em Buenos Aires, que vi no Danilo Gentili, fantástico e disponibilizo aqui, caso alguém tenha interesse.
Bem, por hoje é só.
Abraços,
Miriam

Peça Senhorita Júlia e 

a Despedida de Si Mesma

Senhorita Júlia e a Despedida de Si Mesma está em cartaz no Teatro Guarany com apresentação neste domingo, às 19h30.
A peça debate questões como a disputa pelo poder, estrutura familiar, sexo e a precariedade da vida.
A direção é de Heitor Saraiva, com texto do santista Beto Bellini. No elenco: Amanda Pereira, Mauricio Silveira, Beto Bellini, Rebeca Zadra, Paloma Souza, Danilo Amaral, Dico Paz, Rafael Dib e Patrícia Palhares.
Classificação de 16 anos.

Serviço:
Senhorita Júlia e a Despedida de Si Mesma
Quando: Hoje, às 19h30
Local: Teatro Guarany – Praça dos Andradas, 100, Centro, Santos
Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00. Venda na bilheteria, a partir das 14h
Telefone: (13) 3219-3828
==============

Uma Noite em Buenos Aires

A nova edição do espetáculo Uma Noite em Buenos Aires, que está há 40 anos excursionando pelo mundo, tem apresentação neste domingo, às 20h, no Teatro Bradesco, em São Paulo.
O espetáculo, que reúne o que há de melhor da música e dança argentina, tem direção musical do maestro Carlo Buono (Prêmio SADAIC / Bandoneon de Ouro, solista com as Orquestras Sinfônicas de Hamburgo, Ópera de Berlim, no Scala de Milão e muitas outras, atualmente excursionando como convidado especial nos espetáculos de André Rieu) e seu Tango Sinfônico, formado por maestros integrantes de orquestras sinfônicas.

Para saber sobre o espetáculo, acesse:
http://www.teatrobradesco.com.br/programacao.php?id=528&evento=UMA%20NOITE%20EM%20BUENOS%20AIRES

sábado, 23 de agosto de 2014

Olá amigos, um ótimo sábado a todos nós.
Este mês tem comemoração ao centenário de nascimento do brilhante escritor argentino Julio Cortázar, muito bom e merecido.
Também tem Dor, de Mariano da Rosa no Cantinho da Poesia.
Bem, por hoje é só e amanhã tem mais.  
Abraços,
Miriam

Centenário de Julio Cortázar

Julio Cortázar é considerado um dos autores mais inovadores e originais do seu tempo. Foi criador de uma nova forma de fazer novelas na América Latina, rompendo com moldes clássicos da literatura. "Rayuela", "Bestiário" e "Todos los fuegos el fuego" são algumas das suas obras mais conhecidas. 

Argentina celebra centenário com 
exposição sobre vida e obra

Fotografias, textos, música e até mesmo gravações com sua voz integram "Julio Cortázar 1914-2014", a exposição foi inaugurada ontem em Buenos Aires e que constitui um recorrido pela vida do autor argentino poucos dias antes que se completem 100 anos de seu nascimento.
Do material selecionado para a exposição, destacam-se as fotos do genial escritor argentino feitas por prestigiados fotógrafos como Sara Faccio, Manja Offerhaus, Alicia D'Amico e Dani Yako.
Além disso, os visitantes podem escutar a voz do autor de "O Jogo da Amarelinha" lendo fragmentos de seus textos intercalada com a música que ele amava, especialmente peças de jazz.
A exposição faz parte do Ano Cortázar 2014, organizada pelo governo argentino para homenagear o escritor por ocasião do centenário de seu nascimento em Bruxelas no dia 26 de agosto de 1914 e o 30º aniversário de sua morte, ocorrida em Paris em 12 de fevereiro de 1984.
Os atos comemorativos continuarão na próxima semana com múltiplas atividades, entre elas a realização das jornadas internacionais "Leituras e releituras de Julio Cortázar", nas quais mais de 40 escritores e acadêmicos analisarão seu legado literário.
O escritor argentino será homenageado também em outras duas mostras simultâneas, "Los otros cielos", no Museu Nacional de Belas Artes de Buenos Aires, e "Rompecortázar", no Palais de Glace, e em atividades organizadas em Banfield e Chivilcoy, os municípios da província de Buenos Aires onde residiu durante sua infância e juventude.

Rio de Janeiro celebra centenário

 

O Rio de Janeiro se uniu as comemorações do "Ano Cortázar", quando será lembrado o centenário do nascimento do escritor argentino Julio Cortázar (1914-1984), com uma série de eventos que se estenderá até o dia 27 deste mês.
Debates com amigos do autor de "O Jogo da Amarelinha", com a escritora brasileira Nélida Piñon, exibição de filmes inspirados em sua obra, mesas-redondas com tradutores, leituras de textos, exposição com fotografias inéditas e até um espetáculo de jazz fazem parte do "Todo Cortázar 100 anos - um só autor, muitas artes".
Debates estão previstas para 27 de agosto e abordarão as primeiras obras de Cortázar, com a discussão de contos e um romance inédito da década de 1950, além de sua relação com a Filosofia.
Antes de cada mesa-redonda haverá a exibição de filmes como "Mentiras piedosas" e "Jogo Subterrâneo", filme brasileiro inspirado em obras do escritor, além de leituras dramatizadas feitas pela atriz colombiana Carolina Virgüez. O ciclo será concluído com um espetáculo de jazz.

 

Livros de Cortázar ganham novas edições 


Para comemorar o centenário de nascimento de Julio Cortázar, a Civilização Brasileira lança A Fascinação das Palavras – Conversas Com Julio Cortázar, do uruguaio Omar Prego Gadea. Publicado em 1991 pela José Olympio com o título ligeiramente diferente – O Fascínio das Palavras –, o livro estava esgotado. A infância, a militância política, o jazz e a literatura são alguns dos assuntos discutidos pelos dois autores.
==================== 



Dor


Falo. E a Palavra é a Sombra do meu Ego
Que em busca de uma identidade peregrina
Sob os restos da árida Realidade,
Não tendo outra imagística senão o Mito
Do Corpo da Ilusão – Coração da História!

Mas há uma ruptura que a Razão não cura,
Um abísmico vão que tudo subestima,
Um Precipício de Prazer – Rio de Angústia
Que no Oceano da Dúvida desemboca,
Insípido tornando o meu destino: Eu.

Falo. E a Palavra é o Oráculo da Alma!
Adivinha o choro que agoniza nas vísceras,
Inacabado - tanto quanto o obtuso riso
Que dissimula a Silhueta da Desgraça,
Do Arbítrio nu ao Desejo oculto – a Alquimia!

E a Palavra escapa como o pólen das flores,
Catártica, embora imperceptível... Protesto:
Desabafo – penitente vômito, ou Súplica –
Mendicante espera?! Ó Excesso de Ausência
Do Embrião de Existência chamado Infinito!!!

E a Palavra foge como um pássaro cego
Diante da predatória fome de “Chronos”...
Ao encontro de um ninho ávido de Vida,
Mesmo o improviso de um Silêncio todo Teia!
De um Vazio todo Teu! De um “Nós” todo Meu!

Falo. Neste momento sou Dor. E mais Nada!

Texto integrante do título Quase Sagrado, Politikón Zôon Publicações, São Paulo, Brasil (p. 93-94):

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Muito bom dia pessoal! Sexta-feira, promessa de um dia maravilhoso e fim de semana!
Hoje é Dia do Folclore, vamos enaltecer a nossa cultura!
Dia especial também porque começa a 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, evento imperdível!
Abraços e até amanhã.
Miriam

Começa hoje a 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

A 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo acontece entre 22 e 31 de agosto de 2014 no pavilhão de Exposições do Anhembi. Com uma programação abrangente, o evento mescla literatura com diversão, negócios, gastronomia e cultura.
A Bienal reunirá as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país. São cerca de 480 expositores participantes que apresentarão para 800 mil visitantes seus mais importantes lançamentos em um espaço total de 60 mil m².

Serviço:
23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Quando: De 22 a 31 de Agosto de 2014
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana, São Paulo
Horário de Visitação:
De segunda à sexta-feira, das 9h às 22h (com entrada até as 21h)
Sábados e domingos, das 10h às 22h (com entrada até as 21h)
Dia 31 de agosto, das 10h às 21h (com entrada até as 19h)
Embarque/Desembarque - Rua Marechal Odylio Dennys, oposto ao nº 70.

Veja a programação e mais informações, acesse: