quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Bom dia! Uma ótima quarta-feira para todos.

No sábado (3/8) a Estação da Língua foi inaugurada. Acompanhe como foi o evento e veja as fotos da mostra.

Abraços,

Miriam

 

Inaugurada a Estação da Língua

No sábado (3/8), aconteceu a solenidade de inauguração da exposição itinerante Estação da Língua – Museu da Língua Portuguesa, contando com a presença de autoridades regionais e estaduais. A exposição, que conta com o patrocínio da Sabesp, pela Lei Rouanet, acontece até o dia 31 de agosto, no Cais – Centro de Atividades Integradas de Santos “Milton Teixeira”.
A mostra é uma parada de uma viagem que conta a história da língua portuguesa de maneira interativa e tecnológica, além de novidades. Já no “Mapa dos Falares Paulistas”, o visitante conhece um pouco dos muitos e ricos falares da população do nosso Estado.

O diretor do Museu da Língua, Antonio Carlos Sartini, explicou que era um sonho antigo estar trazendo à região a exposição itinerante e iniciou por Santos porque a cidade tem uma significação muito grande devido a colonização por causa do Porto de Santos. “O idioma português, as línguas indígenas e africanas no Estado, que têm vários nomes indígenas se enriqueceu com a entrada dos imigrantes pelo porto e a difusão cultural. A vinda da exposição à Região Metropolitana da Baixada Santista só foi possível graças ao patrocínio da Sabesp num momento chave, pois a empresa reconheceu a importância da mostra. O País está num momento difícil de patrocínio e a Sabesp e as demais que apoiam demonstraram o compromisso cultural com a população de nosso País. Esse apoio foi importante e crucial e tivemos a certeza de que iríamos pegar a estrada e estarmos aqui”, finalizou o diretor.

O secretário de Cultura do Estado, Marcelo Araújo, esclareceu sobre a experiência de trazer a mostra para Santos. “Era um sonho antigo da Secretaria de Cultura e a possibilidade em realizar a exposição do Museu da Língua, inaugurado em 2006, se consolidou. O governador queria apresentar o conteúdo do museu em importante mostra itinerante e será nessa primeira versão nas sete cidades e continuaremos em outras. Graças aos grandes apoiadores como a Sabesp, a inauguração em Santos simboliza a chegada da língua e junto com a Sabesp realizando esse grande objetivo”, ressaltou o secretário.

Descerramento de faixa

Descerrada a faixa inaugural pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa e os secretários de Cultura, do Estado, Marcelo Araújo e de Santos, Raul Christiano, convidados e participantes puderam conhecer a mostra, que começa com uma grande escultura de caixas, onde se apresenta o museu. Na sequência, o visitante pode apreciar um painel gráfico com as origens da língua e um vídeo que apresenta as conquistas de Portugal. Esta seção inclui um terminal que permite escutar os vários sotaques do português. A terceira área reproduz uma “Linha do Tempo”, na qual é exibida a evolução do idioma e a relação com outras línguas.

“É uma honra para a cidade porque é um projeto muito importante, eu participei da concepção desse projeto e a decisão do governador Geraldo Alckmin, que desde março de 2006 quando começou o museu, o mesmo já recebeu mais de três milhões de visitantes e receber essa exposição aqui é muito bom para promovermos mais cultura à nossa história”, ressaltou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa.


Para o secretário de Cultura de Santos, Raul Christiano, “é um momento importante porque começamos o programa Santos de Leitores, que é uma das estratégias de conseguir transformar Santos na capital da leitura, e a mostra reforça tudo isso. O objetivo é de fortalecer o aprendizado, de ler, escrever e falar a língua. Espero que a mostra seja periódica e que possa atender a todo o público da Baixada. Além desse programa, estamos implantando também a Bibliopraia, que é a biblioteca na praia, a Bicicloteca, que é um triciclo que distribui livros à população e o Porto de Leitura, com convidados que conversam com o público sobre literatura. Em julho ele foi realizado em todos os sábados, na Pinacoteca Benedicto Calixto e nos próximos meses, uma vez por mês”, esclareceu Christiano.

Marklen Landa, diretor da Arquiprom – produtora responsável pela concepção do projeto esclareceu que os imigrantes que subiam para São Paulo se espalharam e deram origem a uma série de palavras que se integraram na língua vertente. “A ideia foi trazer primeiro para Santos e os apoiadores foram fundamentais, na medida em que a Sabesp tem foco dirigido à cultura e o apoio foi fundamental”, ressaltou.

O jornalista Chico Marques, do Departamento de Formação Cultural, acrescentou que esse foi o primeiro passo. “O espaço foi inaugurado há três meses com exposição que retratou a história da luz elétrica, pois no local antes atuava a empresa Light. Eu acompanhei a montagem da Estação da Língua e foi muito legal, a ideia é boa e estou feliz em saber que o espaço está sendo bem apropriado. Aqui funcionam projetos especiais, como cursos de dança, teatro, ateliê, aulas de cultura e de violão etc. Outras programações estão por vir, mais pontuais e para atrair mais visitantes”, disse. 

Dentre demais participantes e autoridades, esteve presente a gestora de Comunicação Maria José de Abreu, que representou a Sabesp e Renata Motta, coordenadora da unidade de museus, responsável por todos os museus da Secretaria de Cultura de São Paulo.

Serviço:

A exposição permanece até o dia 31 de agosto, no Cais – Centro de Atividades Integradas de Santos “Milton Teixeira” (Avenida Rangel Pestana, 150, Vila Mathias), de segunda a sexta, das 8h às 18h e aos sábados, das 11h às 20h, entrada franca. Após, a exposição segue para Registro (de 10/9 a 5/10), Sorocaba (de 15/10 a 10/11) e Campinas (de 19/11 a 15/12). 

Nenhum comentário: