segunda-feira, 4 de março de 2013


Bom dia! Espero que a segunda seja boa para todos nós.
Para quem gosta de escrever contos e pretende melhorar a escrita, amanhã começa a oficina O Conto, com o escritor Marcelino Freire.

Oficina O Conto
Com Marcelino Freire

A oficina se destina a escritores, redatores publicitários, jornalistas e blogueiros interessados em saber mais sobre o gênero e trabalhar intensivamente em seus textos.

No universo da prosa, o conto é a forma narrativa que se vale de pouco para causar muito efeito. A arte do conto foi/é praticada pelos grandes escritores da Literatura mundial, alguns deles se tornaram, inclusive, famosos por sua habilidade com o gênero. O conto é multiforme, tem afinidade com todos os temas, possibilita infinitas experimentações.

Nesta oficina, o escritor pernambucano Marcelino Freire, vencedor do prêmio Jabuti por seu livro Contos Negreiros, tratará das possibilidades poéticas que cercam o conto. Seja ele micro, mini, mais extenso. O centro de toda discussão será a produção dos alunos a partir de exercícios práticos e a troca constante entre o grupo.

Mesmo centrada no gênero, a oficina permitirá que os participantes exercitem sua voz poética — válida para qualquer gênero, apreendam a importância de cada palavra na composição literária e exercitem a elaboração de um texto livre de excessos.

Como resultado da oficina, será publicada uma coletânea com contos dos alunos pela Terracota editora.
Vagas disponíveis: 18

Inscrições: 
http://terracotaeditora.com.br/?page_id=2053

Quando: 8 encontros, março: 5, 12 e 19; abril: 2 e 9; maio: 7, 14, 21 (o espaçamento entre os encontros é necessário para produção dos contos para o livro).

Horário: Terças feiras, das 19h30 às 22h30.

Investimento: 1+2 R$225,00 (boleto, cheque) ou em 6 vezes no cartão.
(desconto para ex-alunos e pagamento à vista).

Onde: Espaço Terracota – Av. Lins de Vasconcelos, 1886 – Vila Mariana.
Mapa: http://j.mp/mapaterracota
Veja o livro que resultou da oficina de 2012:

http://terracotaeditora.com.br/?p=1817

Marcelino Freire

Marcelino Freire é escritor. Nasceu em 1967, em Sertânia, PE. Viveu no Recife e, desde 1991, reside em São Paulo. É autor, entre outros, dos livros “Angu de Sangue” (Ateliê Editorial) e “Contos Negreiros” (Editora Record – Prêmio Jabuti 2006). Em 2004, idealizou e organizou a antologia “Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século” (Ateliê). Alguns de seus contos foram adaptados para teatro. Participou de várias antologias no Brasil e no exterior. Criou a Balada Literária, evento que, desde 2006, reúne escritores, nacionais e internacionais, pelo bairro paulistano da Vila Madalena. É um dos integrantes do coletivo EDITH, pelo qual lançou, em julho de 2011, o livro de contos “Amar É Crime”.
=================
Projeto transforma clássicos da literatura em audiovisuais

 "Ler é sonhar pela mão de outro", declamou Fernando Pessoa em sua obra “Livro de Desassossego”. Pensando nisso, a Universidade de São Paulo (USP) criou seis audiolivros em formato Daisy (Digital Accessible Information System) para auxiliar estudantes com deficiência visual em sua preparação para o vestibular, ampliando o acesso à informação.
O projeto é uma parceria entre o Sistema Integrado de Bibliotecas (Sibi) da USP, o Programa USP Legal, a Editora Martin Claret e a Empresa eDaisy, desenvolvedora do software que permite a migração de conteúdos para o novo formato. O Daisy faz parte do Programa de Acessibilidade mantido pelo Sibi, com apoio da reitoria da universidade.
Neste ano, portadores de deficiência visual somaram um total de 72 inscritos na Fuvest e já foi possível realizar as provas em braile, preparadas por uma equipe especializada.
Entre as obras estão “Memórias de um sargento de milícias" (Manuel Antônio de Almeida), "Memórias póstumas de Brás Cubas" (Machado de Assis) e "O cortiço" (Aluísio Azevedo), todos em domínio público.
Os títulos serão disponibilizados tanto on-line, no site do projeto, quanto em suporte físico, reproduzido pelos grupos parceiros no projeto. A lista de obras para o vestibular está disponível no site www.bibliotecas.usp.br/acessibilidade

Nenhum comentário: