sexta-feira, 8 de março de 2013


Bom dia amigos! Uma excelente sexta-feira a todos.
Hoje é um dia especial, pois se comemora o Dia Internacional da Mulher! Um brinde a todas as mulheres do Planeta e desejo sorte e felicidade!
Em razão disso, tem Roda Literária em homenagem às mulheres; sessão especial no cine Roxy com meia-entrada para as mulheres e como dica de cinema, o filme Amor é Tudo o Que Você Precisa.
Finalizo com poesias de Mirian Marclay, Luciana Saldanha Lima e Elaine Coletti.

Roda Literária em homenagem ao Dia das Mulheres

A Roda da Casa vai girar
As mulheres no seu momento
O verbo exalando sentimento
E a emoção rolando no ar.


"traga seus textos e faça a Roda girar!"

A dinâmica da Roda Literária conta com a presença dos poetas e demais convidados, todos amantes da arte literária, sentados em roda.
Dado início a apresentação e considerações iniciais segue em sentido horário até que se complete o ciclo.
Há declamações de poemas, citações de autores consagrados e troca de informações, bem como abertura para jogos literários e improvisos com muita interação do público.

Serviço:
Roda Literária
Dia: hoje (8/3), às 18h
Local : Biblioteca Porto do Saber – Av. São Paulo, 900, Boqueirão, Praia Grande (esquina com a Rua Dair Borges - ao lado do Hospital Municipal Irmã Dulce).
Mais informações: www.casadopoetapg.com.br
=================
Cine Roxy promove meia-entrada para as mulheres
Em comemoração ao Dia da Mulher
No ano em que completa 80 anos, o Cine Roxy não para de presentear seu público. Após a programação especial do Oscar 2013, chegam ações para celebrar o Dia da Mulher (8 de março).
Para coroar a homenagem, hoje, Dia da Mulher, todas as mulheres terão direito à meia-entrada em todos os filmes e todas as unidades do Cine Roxy. 

Dica de cinema: Amor é Tudo o Que Você Precisa

“Amor é Tudo o Que Você Precisa”, dirigido pela vencedora do Oscar Susanne Bier (Oscar de Filme Estrangeiro por “Em um Mundo Melhor”) é uma comédia romântica: duas famílias muito diferentes encontram-se em uma casa de campo na Itália para festejar um grande casamento, planejado nos mínimos detalhes. Mas nada ocorre como esperado. De um lado Patrick (Sebastian Jessen), o noivo, filho do inglês Phillip (Pierce Brosnan), empresário bem-sucedido, sempre envolvido em trabalho, ficou viúvo há alguns anos e não consegue se aproximar do próprio filho. Do outro lado Astrid (Molly Blixt Egelind), a noiva, jovem sonhadora em busca de um amor, vive o conto de fadas de um casamento, sempre apoiada por sua mãe Ida (Trine Dyrholm), uma cabeleireira charmosa e falante que recentemente ganhou uma batalha contra o câncer de mama.
Os destinos de Ida e Phillip estão prestes a se entrelaçar, quando eles embarcam para a Itália para assistir ao casamento de seus filhos.
O longa tem 116 minutos de duração e classificação indicativa de 12 anos.
A estreia nacional acontece hoje.

Colaboração: jornalista André Azenha

Veja o trailler, acesse:
==================
O Amor Fonte de Plenitude
Mirian Marclay Melo

Há um bem que me ama, abaixo do céu,
Além da cama, acima da terra 
E das guerras do espírito.
E ainda que meu, somente meu, é um breu,
Refugia-se em seus mistérios, suas lutas,
Despe-se de suas luvas e segura-me no ar.

É de uma realidade que traga
Que me afaga entre ódio e júbilo.
Suas mãos estendem-se meu refúgio 
Suas mãos entendem-me sem repúdio.
Confortam-me,
Compreendem-me,
Impregnam-me de êxtase.

É como a fogueira que me aquece e queima
Uma medida que minha alma teima alcançar.
Livre do famigerado cotidiano maçante,
Dos fantasmas massacrantes
Desse efêmero que se pinta de satisfação.

A vida ensinou-me ser antônimo da morte
O fio da navalha ser a fonte do corte.
E esse alguém mostrou-me a sorte 
De verdadeiramente se ter um consorte.

Despida do maniqueísmo
Sou o pleito de um companheirismo
Que sabe que amar é lapidar a imperfeição,
No ato de uma entrega
De profunda afeição.

Sempre Contigo

Luciana Saldanha Lima

Estenda-me suas mãos
Se tu quiseres
Contigo irei
Para todo lugar
Conte-me teus segredos
Que eu escutarei
Se por ventura de seus sonhos afastar
Irei buscá-lo
E mostrarei o caminho
Pode o céu desabar
O Mar talvez secar
O tempo as horas parar de contar
Terás as minhas mãos afagar-te
Saiba
Estarei sempre contigo
E juntos conseguiremos



Mulher
Elaine Coletti
 
Sou mulher
Sou menina
Que muitas vezes
Virá bandida
Manhosa
Teimosa
Uma mulher
Inteira
Selvagem
Que sabe viver
Gostosamente
Cheia de marras e artimanhas
Sou faminta pela vida
Dengosa no querer
Louca por ser
Devoro cada segundo
Que minha alma sente
Crio asas e voo ao infinito
Meu toque é sutil
Quem o sente não se arrepende
Sou mulher guerreira
Sou mãe arteira
Sou vó bagunceira
Sou amante viva
Que ama a vida
E vivo a cantar
Dançar
Sorrir
E me assanhar
Com a dança da vida
Meu caminho não é perdido
Pois me acho a todo o momento
E me perco nos braços do amado
Mulher, amante, guerreira da paz...
Menina moleca, safada no querer...
Sou mulher...
E nas minhas veias corre o sangue
De mil vontades, mil olhares...
Amo ser mulher
Essa divindade
Que gera
Produz o amor
Suporta a dor...
Essa sou eu...
É você mulher/menina! 

Nenhum comentário: