sexta-feira, 1 de março de 2013


Bom dia amigos! Boa sexta-feira para todos!
Agradeço a vocês amigos e leitores pelo carinho no aniversário de um ano do meu blog. Compartilho ainda hoje mais alguns depoimentos! Agradeço a todos!

Depoimentos:

Miriam querida, seu blog é maravilhoso! É um canal de consulta aos eventos que estão acontecendo na região, para os mais variados gostos. Eu particularmente busco sempre os acontecimentos literários. Por isso abarca um público eclético. Parabéns a você que o mantém sempre tão atualizado, o que não é tarefa fácil. 
Acho isso muito bacana e desejo que essas preciosas informações continuem sendo procuradas cada dia mais, por mais pessoas que buscam entretenimento de boa qualidade. 
Depois do primeiro ano, que venha o segundo, o terceiro e muitos e muitos outros!”
Maria Bernadete Bernardo, formada em Letras.


Sou Dione Mara Souto da Rosa, advogada, poetisa e escritora e tenho achado incrível o seu blog.
Diariamente temos novidades de todas as áreas culturais e espaço certo para a poesia e divulgação de lançamentos de livros. 
Parabéns, Miriam, continue fazendo esse sucesso incrível e muito obrigada pelo espaço que me concedeu sempre. Você é uma grande incentivadora e divulgadora dos autores nacionais”. 
Abração,
Dione – autora do Sétimo Portal, O Segredo da Rosa e participou nas antologias Draculea 1 e 2, Metamorfose 1 e 2, No Mundo dos Cavaleiros e Dragões e Sobrenatural de Ademir Pascale e também À Sombra do Corvo e Grimoire dos Vampiros.
=================

Recebi essa colaboração de meu amigo jornalista André Azenha, que assim como eu, é amante da Literatura e de eventos culturais. Fica aí uma boa dica gratuita.

Drummond será tema de Leitura Dirigida do projeto Outras Palavras
Carlos Drummond de Andrade voltará a ser tema da Leitura Dirigida, no projeto Outras Palavras, coordenado pela escritora Regina Alonso e que ocorre no Café Teatro Rolidei na segunda-feira, 4 de março, das 16h às 18h.
O tema do encontro, gratuito, será Brejo das Almas”, segundo livro da fase gauche do autor. Nele, encontram-se versos que hoje soam como dos mais representativos da criação “drummondiana”. O material para leitura é fornecido gratuitamente pela Associação Projeto TAMTAM.

Serviço:
Leitura Dirigida – projeto Outras Palavras
Dia: segunda-feira (4/3), das 16h às 18h
Local: Café Teatro Rolidei - Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias, terceiro piso do Teatro Municipal, em Santos
Evento gratuito e material fornecido

Colaboração: André Azenha – jornalista e assessor de Imprensa
=================
Para quem gosta de teatro, Reclame - Uma História de Amor começa com nova temporada.

Reclame – Uma História de Amor
Em nova temporada

O Miss (Museu da Imagem e do Som de Santos) recebe de 2 de março a 29 de junho, sempre aos sábados, a nova temporada da comédia musical ‘Reclame - Uma História de Amor’, da Cia Teatral Cenicomania. O espetáculo estreou em outubro de 2011, sendo sucesso de público.
Ambientada entre as décadas de 1930 e 1990, a peça resgata costumes de cada período, destacando o trabalho de artistas e comunicadores brasileiros, e o papel da propaganda em nosso cotidiano. A história narra a trajetória de Lourdes, Rodolfo e Janete, que, motivados pelos jingles de reclames comerciais, formam um triângulo amoroso, no qual as alegrias e decepções são reveladas.
O texto é de autoria de Sergio Manoel. A direção é de Miriam Vieira.

Serviço:
Reclame – Uma História de Amor
Quando: de 2/3 a 29/6 – aos sábados – 21h
Local: Miss - piso térreo do Centro de Cultura Patricia Galvão (Av. Pinheiro Machado, 48,  Vila Mathias, Santos – Canal 1). Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia)
Reservas pelo telefone 9134-0713 garantem meia-entrada Lotação: 50 pessoas por sessão

Exposição
Complementando a reestreia da peça ‘Reclame - Uma História de Amor’, o Miss embarca na história das propagandas antigas com a exposição “100 Anos da Propaganda em Santos”. A mostra é uma iniciativa da Fams (Fundação Arquivo e Memória de Santos), do Miss e do publicitário Marco Antônio Batan (curador da exposição).
A exposição conta com 140 peças publicitárias, de 1900 a 2000, distribuídas em 64 painéis. A visitação da exposição ocorre somente em conjunto à apresentação da peça. Informações: 3226-8019.
===================
Em homenagem ao centenário do poeta Vinícius de Moraes, o SESC Palladium faz show no dia 7 de março.
Compartilho também a poesia Ternura.

Centenário de Vinícius de Moraes

A figura de Vinícius de Moraes e sua poesia conquistaram o mundo, embalados no movimento da Bossa Nova. Em comemoração ao centenário desta personalidade, o Grande Teatro do Sesc Palladium recebe, dia 7 de março, às 21h, o show Como dizia o poeta Vinícius de Moraes, que contará com a apresentação do Quarteto em Cy, grupo apadrinhado por Vinícius, e Wanda Sá, a grande musa da Bossa Nova. Georgiana de Moraes, a filha do poeta, traz para o palco, as histórias, poemas e memórias de Vinicius para o show, assim como tem feito em outros países, por onde tem se apresentado.
Os ingressos já estão à venda nas bilheterias do Sesc Palladium, por R$50 (inteira), de terça-feira a domingo, das 9h às 21h.
O show é uma homenagem a Vinicius de Moraes pelos 100 anos de vida que completaria esse ano. No repertório estão músicas como: Se todos fossem iguais a você, Eu sei que vou te amar, Tempo Feliz, Água de beber, Tomara, Regra 3, Tarde em Itapoã, Ela é carioca. As artistas estarão acompanhadas por uma banda formada pelos músicos: Camilla Dias (piano), João Macedo (baixo), João Cortez (bateria) e Andre Estrella (violão).

Serviço:
Evento: Show Como dizia o poeta Vinícius de Moraes
Data: 7/3 – às 21h
Local: Grande Teatro do Sesc Palladium – Av. Augusto de Lima, 420, Centro, Belo Horizonte, Minas Gerais
Classificação: livre
Ingressos: Plateias I, II e III – R$50 (inteira)

Telefone: (31) 3214-5350


Ternura
Vinícius de Moraes

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor
seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizível
dos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçura
dos que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer
que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas
nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras
dos véus da alma...
É um sossego, uma unção,
um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,
muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidade
o olhar estático da aurora.  

Nenhum comentário: