quarta-feira, 13 de março de 2013


Achei esse encontro literário muito interessante e compartilho com vocês:

 

VI Encontro Prática de Escrita

Dias 16 e 23/3, veja como participar


O encontro é realizado informalmente desde 2001, mas há cinco anos o evento ganhou periodicidade e formato e vem se tornando parte da agenda de quem gosta de literatura. Com coordenação de Carlos Andrade, Claudio Brites e Edson Cruz, o Prática de Escrita acontece em São Paulo, nos dias 16 e 23 de março.
O evento acontece anualmente, promovido pela Terracota editora e a Universidade Cruzeiro do Sul. Este ano, conta com o apoio do Portal Musa Rara e da Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos.
O principal objetivo é reunir pessoas que não só apreciam a literatura, mas também tudo que circunda a prática de escrita literária.
A programação é dividida em dois tempos, o primeiro gira em torno das mesas com palestrantes, que discorrem sobre assuntos que permeiam o universo literário; o segundo tempo é das oficinas de estudo e criação.
Pelo evento já passaram nomes como: Milton Hatoum, Marcelino Freire, Cadão Volpato, Nelson de Oliveira, Ivana Arruda Leite, Raphael Draccon, Roberto de Souza Causo, Eric Novello entre outros.
Nesta edição, a programação será divida em dois dias. Contará com a participação em um bate-papo sobre Jorge Luis Borges dos poetas Augusto de Campos, Omar Khouri e Edson Cruz. E com oficinas dos escritores Cláudia Maria de Vasconcellos, Kizzy Ysatis, Marcelo Maluf, Nanete Neves e Petê Rissatti.


Serviço

VI Encontro Prática de Escrita
Quando: 16 e 23 de março de 2013
Entrada Franca – Vagas Limitadas
Local: 16 de março – Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura- Av. Paulista, 37 (próximo ao metrô Brigadeiro), São Paulo
23 de março – Universidade Cruzeiro do Sul – Campus Liberdade – Rua Galvão Bueno, 868 (próximo ao metrô São Joaquim), São Paulo

Inscrições:
Você pode se inscrever para o dia 16 de março clicando aqui

 

Programação:

Dia 16 de março
Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos

Entrevistas com Borges
Com:
Augusto de Campos e Omar Khouri
Mediação: Edson Cruz
Horário: das 14h30 às 16h
Bate-papo com os poetas Augusto de Campos e Omar Khouri sobre Jorge Luis Borges. Os dois autores tiveram a oportunidade de entrevistar o escritor argentino e falarão como foi a experiência. A mesa será mediada pelo poeta e editor do selo Musa Rara, Edson Cruz.

Lançamento de livro
Das 16h às 18h
Lançamento de livro, tradução de Augusto de Campos. Em breve, mais detalhes.

Programação:

Dia 23 de março
Universidade Cruzeiro do Sul – Campus Liberdade

Oficinas Literárias
Horário: das 10h às 13h

TEXTO PARA TEATRO
Com Cláudia Maria de Vasconcellos

O texto teatral é mais antigo do que a própria escrita. Com ela, ele pode ser documentado, registrado. Mas as palavras são suficientes para esse tipo de gênero? No que deve pensar o autor que se envereda por esse caminho? A autora de Teatro Inferno: Samuel Beckett, Doutra em Literatura pela USP, Cláudia Maria de Vasconcellos, apresenta nesta oficina as particularidades desse tipo de texto.

COMO CRIAR UM INUTENSÍLIO SEM SE TORNAR UM INÚTIL
Com Edson Cruz


Uma oficina de criação e análise poética ligeira e profunda como o tanque de Bashô. Ah, você não sabe do que estamos falando? Não sabe se o que lê e o que escreve tem melopeia, fanopeia ou logopeia? Não sabe a diferença entre um marceneiro e um poeta na Grécia antiga? E qual a função da poesia em tempos de Big Brother e consumo desenfreado? É meu chapa, você está precisando de uma oficina como essa.

A CRIAÇÃO DO PERSONAGEM
Com Kizzy Ysatis


Este encontro foca no coração da narrativa: os personagens. Seja em um enredo fantástico ou realista. Grandes personagens vão além de seu criador. Polifônicos, infinitos. O que faz Dom Casmurro ficar na memória por tanto tempo? Quais são os elementos que fazem com que o leitor chegue a acreditar que um vampiro, ou uma entidade fantástica possa existir? Criando fã clubes para um ser ficcional, por exemplo. Neste encontro, o escritor Kizzy Ysatis revela seus segredos para construção de um personagem convincente. Não só as dicas vindas de sua experiência de criador, mas também das leituras, dos autores nos quais se inspira.

A ARTE DE ESCREVER PARA JOVENS
Com
Marcelo Maluf


Por que o mercado editorial vem publicando tantos livros para jovens? Quais os caminhos da literatura Juvenil no Brasil e no mundo? Quais são os grandes autores que escrevem para jovens leitores? Existe diferença entre literatura juvenil e adulta? O que é, enfim, um livro juvenil? Nessa oficina o escritor Marcelo Maluf apresentará grandes nomes da Literatura juvenil como Neil Gaiman, Eoin Colfer, John Bellairs, João Carlos Marinho, Nick Hornby, Shermann Alexie, entre outros, e refletirá sobre os seus caminhos (Policial, Fantástico, Realismo, Horror etc), assim como estimulará os participantes a produzir textos.

ESCRITA DE NÃO FICÇÃO
Com Nanete Neves


Você já parou para analisar a lista de livros mais vendidos? Percebeu que, num ranking geral, as obras de não ficção estão sempre no topo? Por que será que o brasileiro gosta tanto de ler biografias, crônicas, memórias e livros de autoajuda (empresarial ou pessoal)? Como é o caminho do texto não ficcional? Como escrever uma biografia, como realizar uma pesquisa, como conduzir as entrevistas e preparar o texto para esse tipo de obra? Todas essas perguntas e muitas outras a escritora Nanete Neves pretende responder nesta oficina.

OFICINA DE TRADUÇÃO
Com
Petê Rissatti


A arte/ofício da tradução é muito mais amplo do que se imagina. Com a crescente visibilidade do tradutor, ainda assim a profissão carrega um certo mistério. Neste bate-papo, vamos apresentar as diferenças básicas do mercado tradutório, o dia a dia do profissional, o mercado editorial de tradução e os processos envolvidos. Além disso, também traremos à baila o papel de tradutor como intermediador cultural, a (des)valorização do profissional e, por fim, a legislação e o tradutor-criador.
____________________________
Museu de Arte Contemporânea realiza exposição de 
Carlito Carvalhosa

Até dia 8 de setembro, o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC), realiza a exposição Reflexão e Prospecção - Sala de Espera de Carlito Carvalhosa.
Sala de Espera, instalação concebida por Carlito Carvalhosa para o Anexo Original da nova sede do MAC USP, apresenta uma série de abordagens possíveis, tamanha é a potência de sua proposição. Como, no entanto, ela é a primeira obra pensada para tal espaço.
Concebido no início da década de 1950, pelo arquiteto Oscar Niemeyer para servir de garagem ao edifício principal do complexo arquitetônico onde, de início, funcionou a Secretaria de Agricultura do Estado, o espaço – talvez despreocupado de sua função – criava um jogo feliz entre o plano térreo e aquele do mezanino e o conjunto de pilotis. Tal jogo inventava um ritmo que revia em chave moderna e original, a tradição do uso de colunatas em templos e em edifícios não consagrados.

Para animar esses elementos arquitetônicos “puros”, Niemeyer deixou que a luz do dia fluísse por janelões na parede mais alta do edifício, como uma espécie de liga, ou de fio condutor, entre a arquitetura (manifestação do homem, da cultura), e a luz (manifestação da natureza).
Vale a pena conhecer o local, mais uma obra de Oscar Niemeyer e a exposição do artista.

Serviço:
Reflexão e Prospecção - Sala de Espera MAC USP Nova Sede – Entrada Gratuita, até dia 8/9
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, 1301, São Paulo
Horário de funcionamento: de terça a domingo, 10h às 18h e as segundas fechado
Informações e agendamento: (11) 5573-9932
Mais informações: http://www.mac.usp.br
_______________________
Folhas de Rosa
Florbela Espanca

Todas as prendas que me deste, um dia,
Guardei-as, meu encanto, quase a medo,
E quando a noite espreita o pôr-do-sol,
Eu vou falar com elas em segredo ...

E falo-lhes d'amores e de ilusões,
Choro e rio com elas, mansamente...
Pouco a pouco o perfume do outrora
Flutua em volta delas, docemente ...

Pelo copinho de cristal e prata
Bebo uma saudade estranha e vaga,
Uma saudade imensa e infinita
Que, triste, me deslumbra e m'embriaga

O espelho de prata cinzelada,
A doce oferta que eu amava tanto,
Que refletia outrora tantos risos,
E agora reflete apenas pranto,

E o colar de pedras preciosas,
De lágrimas e estrelas constelado,
Resumem em seus brilhos o que tenho
De vago e de feliz no meu passado...

Mas de todas as prendas, a mais rara,
Aquela que mals fala à fantasia,
São as folhas daquela rosa branca
Que a meus pés desfolhaste, aquele dia...  



Nenhum comentário: