segunda-feira, 24 de dezembro de 2012


Queridos amigos

Que o Espírito do Natal acompanhe vocês não somente neste dia especial, do nascimento do grande Príncipe universal, senhor da bondade e amor eterno, mas durante todo o ano.
Tenham paz e felicidade no coração, para prosseguirmos neste mundo conflitante.
Um grande beijo a todos e Feliz Natal!

Miriam Santiago

 

Deixo aqui três poesias para comemorar o Natal.

 

  

Poema de Natal

Vinícius de Moraes

Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados
Para chorar e fazer chorar
Para enterrar os nossos mortos —
Por isso temos braços longos para os adeuses
Mãos para colher o que foi dado
Dedos para cavar a terra.
Assim será nossa vida:
Uma tarde sempre a esquecer
Uma estrela a se apagar na treva
Um caminho entre dois túmulos —
Por isso precisamos velar
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.
Não há muito o que dizer:
Uma canção sobre um berço
Um verso, talvez de amor
Uma prece por quem se vai —
Mas que essa hora não esqueça
E por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre
Para a participação da poesia
Para ver a face da morte —
De repente nunca mais esperaremos...
Hoje a noite é jovem; da morte, apenas
Nascemos, imensamente.

 

Hoje é Natal

Lauro Daniel

 

É Hoje a bela noite
Noite de Natal
Todos a comemorar em alto astral

É a magia que está no ar
Nos sentimos encantados
Leves a cantar
Ao lado de nossos amados

Alegria e paz
É o que pulsa em nossos corações
Felizes na paz
A ouvir belas canções

É Hoje!
Tão esperada noite de amor
De Abraçar, conversar, cantar
Confraternizar com ardor

A família reunida
Cantando canções de natal
Todos juntos sentindo o bom da vida
Maravilhoso astral

Vem a ceia
A partilha
Incendeia
Os olhos a olhar em volta e ver amar

Hoje é natal
Noite de magia
De encanto
De amor
E de amar
O próximo como ele nos ensinou!

Fonte: Mundo das Poesias 
Natal

Valdeci Silva Carvalho de Santana

 

O que é o Natal?
Por que é Natal?
Será que ele existe?
Quem o criou?
Com que intenção?
É ser? Sentimento? Canção?
Ou será um momento de reflexão?
O bem que nasceu
Um ser novo
De uma mulher tão simples
Enviado, o Messias, esse era o seu nome
Para salvar o povo?
Salvar de quem? Senão do próprio homem
Vestido e revestido de maldade e crueldade
De tirania, soberba, preguiça e covardia
Dos sete pecados capitais?
Quais são mesmo?
Você se lembra?
Já nem me lembro mais
O tempo passou, o Salvador morreu, ressuscitou
Retornou para o lado de quem lhe mandou
O homem teve conserto? Salvou-se?
O mundo para nesta data especial
Por um dia apenas
Será que vale a pena?
Depois, tudo continua como era antes
As lutas, as labutas, todo tipo de disputas
E vai continuar assim, sabe por quê?
O mundo é feito de gente, muita gente
Iguais e diferentes
De mim e de você!


Itaberaba, BA

Nenhum comentário: