terça-feira, 20 de novembro de 2012


Hoje é Dia da Consciência Negra

Vinte de novembro é o Dia da Consciência Negra. A Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003 incluiu a data no calendário escolar, tornando obrigatório o ensino sobre história e cultura afrobrasileira nas escolas. Com isso, os professores devem preparar aulas sobre história da África e dos africanos; luta dos negros no Brasil; cultura negra brasileira; e o negro na formação da sociedade nacional.
A data também é feriado em mais de 400 municípios, em homenagem a Zumbi dos Palmares, um dos líderes do Quilombo dos Palmares, localizado na Serra da Barriga, na divisa entre Alagoas e Pernambuco.
Zumbi nasceu em Palmares, Alagoas, em 1655. Mesmo nascido livre, foi capturado e entregue a uma família portuguesa. Aos 15 anos, ele fugiu para seu local de origem tornando-se o líder mais famoso do quilombo por ter lutado contra a opressão portuguesa. Morreu em 20 de novembro de 1695.
------------------------------
Para quem gosta de exposições, eis uma dica para o feriado, Dia da Consciência Negra:

Primeira exposição de Isaac Julien no Brasil
Geopoéticas, até 16 de dezembro

O artista plástico inglês Isaac Julien expõe pekla primeira vez no Brasil. A exposição Geopoéticas reúne quatro instalações audiovisuais.
Trata-se de múltiplas telas, criadas ao longo da última década,  com exibição paralela de destaques da filmografia de Julien pelo SESCTV. A exposição, com curadoria de Solange Farkas contempla duas décadas da produção do artista e provoca questionamentos artísticos e sociais. Questões de uso de cores, som e narrativa são expostas juntamente com questões de identidade cultural e questionamento político. 
A mostra inclui a apresentação de Ten thousand waves, uma das mais significativas obras recentes de Julien. Indicado ao Turner Prize (prêmio britânico para artistas com menos de 50 anos, um dos mais prestigiosos do mundo) em 2001, Julien é um dos principais nomes mundiais da arte em meios audiovisuais.
Isaac Julien fez parte da leva de coletivos que propôs, durante os anos 80, a discussão sobre diversidade étnica na Inglaterra para o público de cinema e de TV. Como realizador independente, o artista ganhou notoriedade com o filme "Looking for Langston", de 1989, sobre a o poeta Langston Hughes e o ambiente do Harlem dos anos 20.

Serviço:
Exposição Geopoéticas de Isaac Julien: Primeira individual do artista inglês no Brasil
Quando: até dia 16 de dezembro
Local: Sesc Pompéia – Barra Funda: Rua Clélia, 93
Telefone: (11) 3871-7700
Horário: De terça a sábado, das 9h30 às 21h. Domingos e feriados, das 9h30 às 20h.
Entrada gratuita

Sobre Isaac Julien


Isaac Julien nasceu em Londres, Inglaterra, em 1960, é um artista de instalações e cineasta.
Julien graduou na Escola de São Martinho de Arte em 1985, onde estudou pintura e cinema de arte. Ele fundou Sankofa de Cinema e Vídeo Coletiva, e foi um membro fundador do filmes normais em 1991.
Julien ganhou destaque no mundo do cinema com seu drama de 1989 documentário Procurando Langston, ganhando um status cult com essa exploração poética de Langston Hughes e do Renascimento do Harlem. Este seguinte foi ampliado em 1991, quando seu filme Soul Rebels jovens venceu a Semaine de la Critique prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Cannes .
Um dos objetivos do trabalho de Julien é quebrar as barreiras que existem entre as diferentes disciplinas artísticas, extraindo e comentando sobre cinema, dança, fotografia, música, teatro, pintura e escultura, e unindo-os para construir uma narrativa poderosa visual.  
Julien vive e trabalha em Londres. Ele foi professor convidado nas Escolas da Universidade de Harvard de afro-americanos e Visual Estudos Ambientais, e atualmente é professor visitante do Museu Whitney de Arte Americana. Ele também foi um bolseiro de investigação no Goldsmiths College, Universidade de Londres, e em setembro de 2009 tornou-se professor na Universidade de Karlsruhe de Artes e Design . Julien é um patrono da Agência Live Art Development.

Conheça mais sobre o artista, acesse:
                     ----------------------------
Espetáculo Sensações
Hoje, às 19h30, no Teatro Braz Cubas

Criado em junho de 1994, com patrocínio da Petrobras/RPBC, o Coral Canto Mágico é formado por 75 crianças com idades entre 6 e 18 anos. O projeto já atendeu mais de mil crianças e jovens de Cubatão.
É regido por Sonia Onuki, assistente Silene Maia, preparadora vocal Juliana Góes, diretora cênica Eliana Tavares e pianista Robson Martins.
Desde 2005 tem acrescentado a arte cênica ao trabalho musical. A união dessas duas linguagens artísticas proporcionou além de maior plasticidade, uma melhor compreensão da mensagem envolvida, inovando o Canto Coral Infanto-Juvenil.
Nos 17 anos de atividades, realizou importantes apresentações na Região, na Capital e no interior de São Paulo. Desenvolve “ensaio abertos” para a comunidade e “apresentações didáticas” em escolas.
Desde 2007, recebe o apoio do Rotary Club de Cubatão.

Serviço:
Espetáculo Sensações
Quando: hoje (21/11), às 19h30
Local: Teatro Municipal Braz Cubas – Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias, Santos
Classificação livre e entrada franca
Telefone: (13) 3372-6503
-------------------------------
Dica de cinema:
Argo

A história de Argo se passa em novembro de 1979, quando a revolução iraniana atinge seu ápice e militantes surpreendem a embaixada dos EUA em Teerã, fazendo 52 reféns americanos. Mas, no meio do caos, seis americanos conseguem escapar e encontrar refúgio na casa do embaixador canadense. Sabendo que é apenas uma questão de tempo até os seis serem encontrados e provavelmente mortos, Tony Mendez (Ben Affleck), um especialista em fugas da CIA, sugere um plano arriscado para retirá-los do país em segurança. Um plano tão incrível que só poderia acontecer nos filmes.

Elenco:
Bem Affleck, John Goodman, Bryan Cranston, Michael Parks e Rory Cochrane
Direção: Ben  Affleck
Duração: 2h
Classificação: 14 anos
Gênero: Drama

Veja o trailler, acesse:
-----------------------------------
Cabelos
Cruz e Sousa

Cabelos! Quantas sensações ao vê-los! 
Cabelos negros, do esplendor sombrio, 
por onde corre o fluido vago e frio 
dos brumosos e longos pesadelos... 


Sonhos, mistérios, ansiedades, zelos, 
tudo que lembra as convulsões de um rio 
passa na noite cálida, no estio 
da noite tropical dos teus cabelos. 


Passa através dos teus cabelos quentes, 
pela chama dos beijos inclementes, 
das dolências fatais, da nostalgia... 


Auréola negra, majestosa, ondeada, 
alma de treva, densa e perfumada, 
lânguida noite da melancolia!  





Nenhum comentário: