quarta-feira, 10 de outubro de 2012


Hoje compartilho a crônica As bonecas, brinquedos inesquecíveis de minha infância.

Crônica
As bonecas

Sábado estava inspirada em casa e comecei a lavar minhas bonecas de infância. Sei lá, bateu uma saudade imensa de mexer com aqueles brinquedos que tantas alegrias me propiciaram quando eu era criança, e não me dei conta que o tempo passou rápido demais.
       Fiquei a lavar as roupas de minhas velhas e pálidas bonecas da Estrela, que já não são mais fabricadas hoje em dia, e fui relembrando de momentos em que passei junto a elas, trocando-as e conversando com elas.
Há, minhas doces filhas! Tudo ouviam e nada reclamavam. Será que naquela época, bem, já faz mais de trinta anos, eu era feliz? Acho que sim.
       Lembrei-me de como minhas brincadeiras de casinha eram tão importantes e como eu fui adquirindo àquelas bonecas aos poucos, e montando minha família de filhas de todos os tamanhos e cabelos coloridos e roupinhas da época.
       Recordei que algumas delas eu comprei na Cidade da Criança, um parque de diversão que fica em São Bernardo do Campo, pois quase sempre estava por lá. Há, que momentos felizes!
       Hoje, tudo é tão diferente! As crianças não são tão crianças, pois começam desde cedo com afazeres, cursos e trabalho. Sem contar nas meninas que já são mães de verdade, carregando seus próprios bebês e jogando no lixo toda uma juventude, atropelando fazes da vida.
       O mundo é outro. As coisas mudaram, as crianças estão se tornando “velhas” antes do tempo. A inocência de ontem, da década de 70, quando brincávamos até os 13 anos ainda com bonecas, com essa idade, os meninos e meninas já estão namorando, curtindo outras fantasias, ou então, brincando no computador.
       Mas apesar de todo esse passado, tolo ou não, eu ainda prefiro àquele tempo, quando eu e minhas amigas brincávamos com panelinhas e éramos tão felizes!  
Bons tempos aqueles.  

Nenhum comentário: