sábado, 6 de outubro de 2012


Dica de leitura, “Meu namoro 
com o cinema”

Estou lendo o livro “Meu namoro com o cinema”, do jornalista André Azenha e estou adorando.
O livro é muito leve, escrita fácil e que prende a atenção do leitor.
O bom é que recordo, a cada página, filmes excelentes como Karatê Kid: A Hora da Verdade, Curtindo a Vida Adoidado, há esse foi excelente, me diverti do começo ao fim e Toy Story 3.
Também Azenha fez uma homenagem à musa Marylin Monroe, que completou 50 anos de falecimento.
No livro é citado o filme A Partida, de Yôjirô Takita, que levou o Oscar de filme estrangeiro em 2009 e por aí vai.
O livro está valendo a pena e em breve irei terminá-lo.

Conheça o autor, acesse:
 --------------------------
Terceira edição da Revista Guaiaó será lançada hoje

A terceira edição da Revista Guaiaó, com lançamento marcado para hoje, dedica-se a explorar a influência negra na nossa região, mostrando o quanto a cultura importada do continente africano à força, há séculos atrás, está em nossas maneiras de expressão.
O escritor e explorador Søren Knudsen apresenta descobertas e se aprofunda sobre o tema na matéria principal “A sétima onda” que vem recheada de belas imagens e muita informação.
Quase toda a edição passa pelo tema da presença negra, trazendo pérolas como uma entrevista com a lendária ‘Tia Antônia’; das feijoadas da Rua Marechal Deodoro, resgatada por Marcos Denari; o disco do Gil ‘Refavela’ é esmiuçado por Julinho Bittencourt; e um texto de José Roberto Torero sobre o jogador “Sombra” do Santos Futebol Clube.

Imagens
Acompanhando o texto do CD “Refavela”, as páginas contam com imagens do artista plástico e filósofo, Maurício Adinolfi, realizada na favela do Dique sobre sua intervenção ‘Cores no Dique’. E com o texto de Torero, imagens de um dos maiores fotógrafos brasileiros de todos os tempos: Mário Cravo Neto.
Na seção ‘Sem Palavras’ é apresentado o trabalho de xilogravuras ‘Valongo’, do artista plástico Fabrício Lopez.
Além dos citados Julinho Bittencourt, José Roberto Torero, Marcos Denari, Fabrício Lopez e Marcus Vinícius Batista, a edição número 3 traz também os colaboradores: Søren Knudsen, Edson Amâncio, Flávio Viegas Amoreira, Gino Caldatto, Gisela Kodja, Paulo Von Poser e Raquel Alves, além de fotografias do editor Marcos Piffer.

Serviço:
Lançamento da Revista Guaiaó
Dia: 6 de outubro, das 11h às 16h,
Local: Kokimbos, na Rua da Paz, 61, Boqueirão, Santos
O lançamento conta com apresentação do conjunto ‘Choro de Bolso’ e participações especiais do próprio Julinho Bittencourt e de Edinho Schimidt.
Para aqueles que comprarem uma revista, o restaurante presenteará um drinque “brasileirinha”. Além disso, o Buffet de feijoada estará funcionando para os interessados.

Fonte: Lincoln Spada – ator e assessor do Curta Santos e do Festival Santista de Teatro
----------------------------
Terra de irmãos
Patrícia Porto

a terra é nossa,
nossos são os novos trigos, 
o sol se pondo de amor, uma muralha...


a luta: nossos dedos revolvendo
o barro de veia expressa, é cria.
a noite sim, a sua, a vossa
são vadias de vadios cães...

por que avenidas e sangrias
não desfilariam ares de rei ou rainha?

a vossa cama é soberba
asfaltos, feitos de tortos remendos,
restos de nossos sonhos
dejetados no umbral de vossa porta...

o sal do choro é nosso, 
o tempo: remédio placebo
batendo na hora sempre
a errada, é sobra de cidadela. De graça.

(A louca que em nós pariu um país não sabe fugir. Finge esquecer.)

O tempo da guerra é vosso
com nome e sobrenome:
a casa de land.
A vossa gana gasta o chão em sangue pardo.

Quem limpa os dedos do tempo? As digitais?
Quem paga o preço? A pólvora?
A conta? E o pato?
Quem come o pato?

sois vós, nesta terra de irmãos?

não são vossos os nossos sóis,
pois nossa é a pátria, o sumo de outra esfera,
a resistência em som de acalantos;
nossa vingança: alegria...


Conheça a autora, acesse:


Nenhum comentário: