quinta-feira, 12 de julho de 2012

Olá, bom dia a todos vocês leitores do Histórias Fantásticas.
Parabéns aos Palmeirenses pela conquista da Copa do Brasil.
Vamos aos assuntos de hoje: O Sonho do Celta é o novo romance de Mario Vargas Llosa, veja mais.
Códigos, enigmas e arte misteriosa provocam nossa curiosidade.  Acompanhe a lista dos 10 maiores mistérios do mundo.
No frio aumenta o consumo do sal. Dez milhões de brasileiros sofrem de insuficiência renal, mas apenas 30% sabem que têm a doença. E o sódio, presente no sal de cozinha e alimentos industrializados, é um dos principais fatores de risco. Leia mais na coluna Espaço Beleza.
Bem, por hoje é só, espero que gostem dos assuntos. Amanhã tem mais, não percam.
Grande abraço,
Miriam


O Sonho do Celta
De Mario Vargas Llosa

Em 1884, Roger Casement, um jovem da Irlanda do Norte, juntou-se a uma expedição até o rio Congo liderada por Henry Morton Stanley, acreditando que o comércio, o cristianismo e o colonialismo ajudariam a emancipar o continente negro. Quando deixou a África, 20 anos depois, Casement era a figura principal de uma campanha internacional para denunciar os abusos cometidos pelos colonizadores belgas no Congo. Como cônsul britânico, ele publicou um relatório que detalhou como os africanos foram espancados e mutilados para que fornecessem borracha para exportação para a Europa.
Quando a notícia de que o boom da borracha havia gerado um reino semelhante de terror contra a população indígena em Putumayo, na Amazônia peruana, o secretário britânico de Relações Exteriores enviou Casement para investigar o assunto, afirmando: “Você é um especialista em atrocidades. Não pode dizer não”. Suas descobertas levaram ao colapso da Companhia Amazônica Peruana, a empresa londrina responsável pela extração. Casement foi condecorado, e o Times o saudou como “um grande humanitário”.
Um homem apaixonado de caráter complexo, Casement é um protagonista perfeito para Mario Vargas Llosa, escritor peruano que ganhou o prêmio Nobel de literatura em 2010. O Sonho do Celta é uma biografia ficcional meticulosamente pesquisada e um inteligente romance psicológico.
A fama de Casement rapidamente se transformou em notoriedade. Apenas alguns anos depois de seu sucesso elogiado no Peru, ele foi enforcado na prisão Pentonville de Londres como traidor. Depois de ter transferido sua sede de justiça à luta pela independência irlandesa, ele buscou apoio militar alemão para a causa durante a primeira guerra mundial. Casement foi capturado em 1916 em uma praia irlandesa durante uma tentativa frustrada de transportar 20 mil rifles alemães. Seus captores britânicos tentaram manchar ainda mais o seu nome, revelando diários nos quais ele detalhava encontros homossexuais com jovens de vários continentes.
As passagens mais fortes do livro são aquelas em que o autor entrelaça habilmente cenas na prisão de Pentonville com detalhes da vida anterior de Casement, traçando a evolução de sua consciência. O Sonho do Celta é um conto moral. É sobre a escolha entre a negação ou a denúncia frente ao mal, e a linha tênue entre ativismo e fanatismo. Isso faz com que uma velha história se transforme numa narrativa surpreendentemente contemporânea.
------------------------

Os dez maiores mistérios do mundo

 

Códigos, enigmas e arte misteriosa provocam nossa curiosidade. Quais grandes segredos eles poderiam esconder? Apesar dos esforços dos nossos historiadores mais cultos, os mais inteligentes criptógrafos e dos caçadores de tesouros mais determinados, a história está repleta de enigmas que continuam a nos intrigar.

Acompanhe a lista dos 10 maiores mistérios do mundo:

 

Manuscrito Voynich

Nomeado assim após ser adquirido pelo livreiro polonês Wilfrid M. Voynich em 1912, o manuscrito é um livro de 240 páginas escrito em uma linguagem ou código completamente desconhecido. Suas páginas também são preenchidas com desenhos coloridos e diagramas estranhos. Os desenhos de plantas parecem não coincidir com nenhuma das espécies conhecidas, o que o torna ainda mais misterioso e difícil de ser decifrado. O autor original do manuscrito também é desconhecido, mas a datação feita através de carbono revela que suas páginas foram feitas entre 1404 e 1438. O livro tem sido chamado de “O Manuscrito mais misterioso do mundo”. Existem inúmeras teorias sobre a origem do manuscrito. Alguns acreditam que se trata de uma farmacopeia ou o início da medicina moderna. Muitas das imagens de ervas e plantas sugerem que o livro seja uma espécie de manual de algum alquimista. O fato de muitos esquemas parecerem de origem astronômica, combinado com os desenhos não identificáveis, levou alguns teóricos fantasiosos a proporem que o livro pode ter origem alienígena. Uma coisa que a maioria dos estudiosos concorda é que dificilmente o livro é uma farsa dada a quantidade de tempo e detalhes presentes nele.

 

Kryptos

Kryptos é uma escultura codificada misteriosa desenhada pelo artista Jim Sanborn e fica em frente da sede da CIA em Langley, na Virgínia, Estados Unidos. É tão misteriosa que nem mesmo a CIA foi completamente capaz de decifrá-la. A escultura contém quatro inscrições, e embora três delas tenham sido decifradas, a quarta permanece indefinida. Em 2006, Sanborn deixou escapar que existem indícios nas primeiras inscrições para entender o último e em 2010 ele lançou outra pista: a sequência 64-69 NYPVTT na parte 4 codificam a palavra BERLIM. Você tem alguma ideia de como resolvê-la?

 

As cifras de Beale

As cifras de Beale são um conjunto de três textos cifrados, que supostamente revelam a localização de um dos maiores tesouros da história dos Estados Unidos: ouro, prata e joias. O tesouro foi originalmente obtido por um misterioso homem chamado Thomas Jefferson Beale em 1818, no Colorado. Dos três textos cifrados apenas o segundo foi desvendado. Curiosamente, a Declaração da Independência dos EUA acabou sendo a chave para a descoberta – um fato curioso, dado que Beale compartilha seu nome com o autor da Declaração da Independência. O texto decifrado revela o município onde o tesouro foi enterrado: Bedford County, Virginia, mas sua localização exata provavelmente só será conhecida com o texto completo. Enquanto isso não acontece, caçadores de tesouro vasculham as encostas de Bedford County fazendo escavações – muitas vezes irregulares – em busca do prêmio.

 

O disco de Phaistos

O mistério do disco de Phaistos é uma história que parece tirada de algum filme de Indiana Jones. Descoberto pelo arqueólogo italiano, Luigi Pernier, em 1908 no sítio do palácio de Phaistos, em Minoan, o disco é feito de barro e contém símbolos misteriosos que podem representar uma forma desconhecida de hieróglifos. Acredita-se que ele foi projetado em algum momento do segundo milênio aC. Alguns estudiosos acreditam que os hieróglifos parecem símbolos de A e B, um código linear usado na antiga Creta. O único problema? Esse tipo de hieróglifos também não foi decodificado. Hoje, o disco continua a ser um dos enigmas mais famosos da arqueologia.

 

Inscrição de Shugborough

Se você olhar de longe o Monumento ao Pastor do século XVIII, em Staffordshire, na Inglaterra, você pode considerá-lo como nada mais do que a réplica esculpida do famoso quadro de Nicolas Poussin, “Pastores da Arcádia”. Olhe mais de perto e você notará uma sequência curiosa de letras: DOUOSVAVVM, um código que permanece sem explicação há mais de 250 anos. Embora a identidade do talhador permaneça um mistério, alguns têm especulado que o código pode ser uma pista deixada pelos Cavaleiros do Templário sobre o paradeiro no Santo Graal. Muitas das maiores mentes do mundo têm tentado decifrar o código sem sucesso, incluindo Charles Dickens e Charles Darwin.

 

O caso de Taman Shud

Considerado um dos mistérios mais profundos da Austrália, o caso de Taman Shud gira em de um homem não identificado morto em 1948 em Somerton, uma praia do país. Afora o fato do homem nunca ter sido identificado, o mistério se aprofundou depois de ser encontrado um pequeno papel com as palavras “Taman Shud” em um bolso escondido costurado dentro da calça do homem morto. A frase é traduzida como “acabou” ou “acabado” e é usada na última página da coleção de poemas “O Rubaiyat”, de Omar Khayyam. Somando-se ao mistério, um exemplar da coleção de Khayyam foi descoberta mais tarde com um código rabiscado, que se acredita seja do homem morto. Devido ao conteúdo do poema de Khayyam, muitos passaram a acreditar que a mensagem pode representar uma nota de suicídio, mas continua sem solução.

 

 

O sinal Wow!

Uma noite de verão em 1977, Jerry Ehman, um voluntário da SETI, ou Busca por Inteligência Extraterrestre, pode ter se tornado o primeiro homem a receber uma mensagem alienígena. Ehman estava analisando as ondas de rádio vindas do espaço, na esperança de aleatoriamente se deparar com um sinal que poderia ter características extraterrestres, quando viu os sinais dispararem. O sinal durou 72 segundos, o período mais longo que possivelmente poderia ser medido pela matriz que Ehman usava. O sinal era alto e parecia ter sido transmitido de um lugar que nenhum ser humano jamais esteve: na constelação de Sagitário, perto de uma estrela chamada Tau Sagittani, a 120 anos luz de distância. Elham escreveu o sinal “Wow!” (Uau!) na impressão do sinal original, dando nome ao mistério. Todas as tentativas para localizar o sinal novamente fracassaram, levando a muitas controvérsias sobre sua origem e significado.

 

Cartas do Zodíaco

As cartas do Zodíaco são uma série de quatro mensagens encriptadas que se acredita que tenham sido escritas pelo famoso assassino zodíaco, um serial killer que aterrorizou moradores de São Francisco no final dos anos 1960 e início de 1970. As cartas foram escritas provavelmente como uma forma de sarcasmo para jornalistas e policiais e apesar de uma delas ter sido decifrada, as outras três permanecem misteriosas. A identidade do assassino do zodíaco também permanece um mistério.

 

O Guia da Geórgia

O Guia da Geórgia, por vezes chamado de “American Stonehenge” é um monumento de granito erguido em Elbert County, Geórgia, em 1979. As pedras foram marcadas em oito idiomas – inglês, espanhol, híndi, hebraico, suaíli, chinês, árabe e russo. Cada pedra tem 10 “novos mandamentos” para “uma idade da razão”. As pedras também estão alinhadas de acordo com certas características astronômicas. Embora o monumento não contenha mensagens cifradas, sua finalidade e origem permanecem envoltas em mistérios. Dos 10 mandamentos, o primeiro é talvez o mais curioso: “Manter a humanidade em 500 milhões para manter o perpétuo equilíbrio com a natureza”. Muitos afirmaram que o mandamento seria uma licença para abater a população humana até o número especificado e os críticos da pedra pediram para que ela seja destruída. Alguns teóricos da conspiração acreditam ainda que os mandamentos podem ter sido desenhados por uma “sociedade secreta luciferiana”, e chama por uma nova ordem mundial.

 

Rongorongo

Rongorongo é um sistema de grifos misteriosos descoberto em vários artefatos da Ilha da Páscoa. Muitos acreditam que eles representam um sistema perdido de escrita e que seria apenas um de três ou quatros invenções independentes de escrita na história da humanidade. Os grifos permanecem indecifráveis e suas mensagens – que alguns acreditam que poderiam oferecer pistas sobre o colapso desconcertante da construção da civilização na Ilha de Páscoa – podem ser perdidas para sempre.

 

Fonte: Opinião & Notícia

-----------------------------
No frio aumenta o consumo do sal

Dez milhões de brasileiros sofrem de insuficiência renal, mas apenas 30% sabem que têm a doença. E o sódio, presente no sal de cozinha e alimentos industrializados, é um dos principais fatores de risco.
A organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo diário de até cinco gramas de sal (equivalente a dois gramas de sódio). O consumo médio do brasileiro é de 12 gramas por dia, mais que o dobro do recomendado.
A tendência de maior consumo de sal nos dias mais frios, decorrente de refeições mais calóricas e condimentadas, pode afetar a saúde do sistema cardiovascular e, consequentemente, do rim.
Embora os rins sejam órgãos fundamentais na eliminação do excesso de sódio ingerido, quando há comprometimento da função dos rins e sua capacidade para filtrar e eliminar o excesso de sal é limitada.
O consumo excessivo de sal provoca a hipertensão, reconhecida hoje como uma das principais desencadeadoras de doença renal crônica. O excesso de sal também aumenta os riscos da formação dos cálculos renais ou pedra dos rins.

Silenciosa:

A insuficiência renal é uma doença silenciosa.  Geralmente, quando o paciente percebe os sintomas, a doença já está instalada em estágios avançados, quando já deve ser encaminhado para diálise ou mesmo transplante.
Recomenda-se que as pessoas façam o exame de creatinina, que pode detectar a doença renal em seus estágios iniciais e determinar o início do tratamento.

Compromisso

O Governo Federal assinou um termo de compromisso com as associações que representam os produtores de alimentos processados que estabelece um plano de redução gradual na quantidade de sódio dos alimentos industrializados.
O acordo, que teve a participação de representantes das sociedades de nefrologia, cardiologia e hipertensão, é um passo fundamental para que seja atingida a recomendação de consumo máximo da OMS.

Dicas para consumir menos sal 

- Leia o rótulo dos alimentos para verificar a quantidade de sódio. Os fabricantes são obrigados a informar, no rótulo do produto industrializado, o teor de sódio. Alguns alimentos processados concentram tanto sódio que uma única porção tem quantidade superior à recomendada para ingestão diária.
- Tire o saleiro da mesa. É recomendável salgar os alimentos na panela, durante o preparo, para ter controle da quantidade usada.
- Substitua o sal por condimentos e ervas. Há uma série de alimentos naturais que acentuam os sabores dos alimentos e podem substituir o sal, como salsinha, alecrim, orégano, pimenta-do-reino, louro, hortelã, páprica e outros.

Fonte: jornal Expresso Popular 

Nenhum comentário: