sexta-feira, 13 de julho de 2012

Olá, bom dia a todos nessa Sexta-Feira Treze! Conheça as 13 curiosidades do dia.
Vem aí a Bienal Internacional do Livro. Se você é autor, saiba que o cadastramento já pode ser feito.
No lixo, poesia de Marcos Henrique Martins, autor do livro O Lado Avesso.
Hoje e amanhã tem eventos na Realejo, veja mais.
Bem, por hoje é só, mas amanhã tem mais novidades aqui na página.
Grande abraço,
Miriam

Hoje é Sexta-Feira Treze!

Hoje é a última Sexta-Feira Treze do ano! O dia, neste ano aconteceu também em janeiro e abril. Ano que vem ocorrerá em setembro e dezembro. Você sabe por que tem ano com várias Sextas-Feiras Treze e anos sem nenhuma? Saiba mais nas 13 curiosidades:


1 - Qualquer mês que começar em um domingo terá uma sexta-feira 13. E existe pelo menos uma por ano.
2 - Na sexta-feira, 13 de dezembro de 1968 o governo militar do Brasil decretou o AI-5, que mergulhou o país em seu pior momento na ditadura.
3 - O pior incêndio de florestas na história da Austrália ocorreu em uma sexta-feira 13 de 1939, onde aproximadamente 20 mil quilômetros de terra foram queimados e 71 pessoas morreram
4 - A queda do avião que levava a equipe uruguaia de rúgbi nos Andes foi numa sexta-feira 13 de 1972. Os acontecimentos neste acidente deram origem ao filme Vivos! de 1993 com direção de Frank Marshall (Resgate Abaixo de Zero).
5 - Sem falar da série de sucessos no cinema cujo nome é exatamente Sexta-Feira 13. Em todos os filmes (menos no primeiro) um serial killer, nascido em uma sexta-feira 13, mata pessoas que se arriscam a se hospedar em Crystal Lake.
6 -  Sabia que segundo o Instituto da Fobia de Ashville, na Carolina do norte (EUA), se estima que 17 a 21 milhões de americanos ficam em casa quando é sexta-feira 13, devido ao medo de lhe poder acontecer alguma coisa?
7 - E que, segundo um recente estudo da maior seguradora britânica, existem mais registros de acidentes nas sextas-feiras 13? … com um acréscimo de 13%?!!!
8 - Sabia que no Japão e alguns países da Ásia, o número 13 não existe nos prédios?
9 - E que o cantor Roberto Carlos sendo um homem muito supersticioso, simplesmente tira folga, não só nas sextas-feiras treze mas também em todos os dias 13 do ano, para evitar maus agouros?
10 - Que no judaísmo o número 13 não indica o fim, mas sim a transformação, o renascimento?
11 - Nos Estados Unidos o número 13 é estimado porque eram 13 os estados que inicialmente constituíam a Federação Norte Americana?
12 - E que para os místicos este dia está associado à evolução do ser, sendo um dos dias mais poderosos, pois o número 13 somado é igual a 4, e este representa os quatro elementos: água, terra, fogo e ar?
13 - Sabia que o cubano Fidel Castro, Stevie Wonder (cantor), Thomas Jefferson (presidente dos Estados Unidos), Gary Gasparov (campeão xadrez), L.Ron Hubbard (fundador da Cientologia) e Margaret Tatcher (Ex-primeira ministra da Inglaterra) nasceram numa sexta-feira 13?

Agora é só rezar para que nada aconteça!
-----------------------
Vem aí a 22ª Bienal 
Internacional do Livro


O autor que quiser adiantar o expediente para entrada na Bienal pode preencher o cadastro no link abaixo e receber um código de barras que juntamente com um exemplar comprovando a autoria e um documento de identidade apresentados no guichê Profissionais do Setor, terá o recebimento do crachá.
Acesse:

Em breve mais informações sobre a Bienal
--------------------------
O poeta e escritor Marcos Henrique, autor do livro “O Lado Avesso”, retira de cenas cotidianas inspiração para suas poesias.
“Presenciei uma triste realidade esses dias e resolvi fazer dois poemas. Esse primeiro fala do que eu presenciei, o segundo que postarei por esses dias, utilizei a licença poética para criar uma possibilidade de realidade, se continuarmos apenas nos indignando e nada, ou quase nada ser feito. As eleições estão ai, batendo a nossa porta e, vou contar um segredo a vocês, o poder esta em nossas mãos”.
Conheça o autor:
http://poemasdecaverna.blogspot.com.br/
http://www.facebook.com/profile.php?id=100000068935678

No lixo


Marcos Henrique Martins

Por entre sacos rasgados, mau cheiro, podridão, há vida que luta por um espaço dentro do buraco da dignidade. 


Restos de comidas são garimpados em meio à esperança de não estarem totalmente estragadas, como se isto fizesse diferença ao estomago. O ronco do estomago, sempre presente, confirma que o que menos importa é o paladar.

Cachorros lutando por espaço, ratos sempre presente, cães lutando por comida, ratos devorando o que se pode ou não mastigar.

Um campo aberto, espaços sempre presentes; por entre as janelas de um coletivo, vejo condições de cárcere ao ar livre, miséria e morte; desonra e humilhação, presentes se banqueteando.

Vi três anjos revirando o lixo, três anjos meninas a desbravarem sacos fétidos, buscando matar a fome, a dor. Senti-me impotente. Apenas olhei. Apenas olhei e pensei que o número três era enigmático. Três anjos sem asas, três inocentes crianças a se misturarem ao lixo, a se alimentarem de lixo. Mãos curiosas, olhos sem vida, momentos felizes por acharem restos que um dia se chamou – comida –. 

Ao passar, de longe, pude ver fragmentos de uma vida sem vida. Com meus olhos pude censurar e indignar-me com a situação e, continuar ausente, com um sentimento de culpa que morreu com o mudar da paisagem.

Vi três anjos na imundice e com o distanciar de minhas têmporas, não mais distinguia o que era gente, o que era bicho, o que era inocência, o que era lixo.
---------------------------

Nenhum comentário: