segunda-feira, 11 de junho de 2012

Tenham um bom começo de semana, que pena, já acabou o feriadão!
O jornalista e escritor Ivan Lessa morreu na sexta-feira (8), aos 77 anos, em Londres, onde vivia. Ivan foi um dos primeiros colaboradores do Pasquim. Leia mais.
Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge ganhou mais alguns belíssimos pôsteres feitos por fãs. As imagens são tão épicas que poderiam se passar por artes oficiais do filme! Belos pôsteres, vale a pena conferir.
Em 23 de junho de 2012, das 17h30 às 21h30, no Espaço Terracota, acontece o coquetel de lançamento do romance Réquiem: sonhos proibidos.
Damian Thompson, um jornalista britânico que parou de beber após 14 anos de alcoolismo, produziu um relato informativo e divertido do que ele retrata como uma epidemia do vício.
Bem, por hoje é só e espero que gostem dos assuntos.
Beijo grande a todos vocês leitores do Histórias Fantásticas.
Miriam

Morre o jornalista e escritor 
Ivan Lessa

O jornalista e escritor Ivan Lessa morreu na sexta-feira (8), aos 77 anos, em Londres, onde vivia. A informação foi oficializada pela BBC Brasil, da qual ele era colunista desde janeiro de 1978. Naquele ano, Ivan deixou o Brasil para se radicar na capital britânica.
Lessa foi editor e um dos primeiros colaboradores de O Pasquim, famoso pela oposição feita ao governo da ditadura militar.
No último texto, para a página brasileira da BBC na internet, Ivan Lessa lembrou das frases de um humorista francês sobre a morte. E ironizou: "Roncar, nunca mais. Nem eu nem ninguém ao meu lado".
Segundo sua viúva, Elizabeth, ele sofria de enfisema pulmonar e tinha problemas respiratórios graves. Mas o motivo da morte ainda não é conhecido. 
----------------------------
Coquetel de lançamento do Réquiem: sonhos proibidos

Em 23 de junho de 2012, das 17h30 às 21h30, no Espaço Terracota, acontece o coquetel de lançamento do romance Réquiem: sonhos proibidos, do escritor e tradutor Petê Rissati. Com música ao vivo conduzida por Celso Ribeiro e Cláudia Vaz.

Sinopse

O que você faria se não pudesse mais sonhar?
“A química do Réquiem estava em sua corrente sanguínea, não havia com que se preocupar, pensou. Sua mãe dissera, não precisava temer. Rolou na cama algumas vezes, ligou o abajur para tentar ler um pouco na sua multitela, mas não conseguia se concentrar. Até que finalmente adormeceu. E teve um sonho.” (Trecho do livro).
O sonho proibido. A extrapolação da sociedade da informação. A necessidade de ter de volta a capacidade de ser livre de verdade. Em Réquiem: sonhos proibidos, Ivan é um homem normal, sem muitas aspirações na vida, até que recebe uma carta do Governo Mundial: todos seriam obrigados a ingerir uma droga inibidora do sonho. A partir deste momento, seu destino está traçado, mas as linhas não são claras.

Acesse aqui para ler o primeiro capítulo

Sobre o autor

Nascido em 1979, no propício Dia Nacional do Livro, Petê Rissatti é escritor, tradutor (inglês e alemão), preparador, leitor crítico e blogueiro. Formado em Letras/Tradução Inglês-Português pelo UNIBERO e com Especialização em Tradução de Alemão pela USP, traduziu, entre outros, Sincero, de Jürgen Schmieder (Ed. Verus/Grupo Record) e Os bastidores do Wikileaks, de Daniel Domscheit-Berg (Campus). Participou da coletânea Blablabloge – Crônicas e Confissões (Terracota) e da revista Portal Fahrenheit, ambas organizados por Nelson de Oliveira. Réquiem: sonhos proibidos é seu romance de estreia.

Serviço:
Coquetel de lançamento do livro Réquiem: sonhos proibidos
Dia: 23/6, das 17h30 às 21h30
Local: Espaço Terracota – Av. Lins de Vasconcelos, 1886, Vila Mariana, São Paulo/SP
-------------------------------
Imagens do novo Batman 

Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge ganhou mais alguns belíssimos pôsteres feitos por fãs. As imagens são tão épicas que poderiam se passar por artes oficiais do filme!

Todo herói tem sua jornada. Toda viagem tem seu fim. Christopher Nolan retorna para completar a trilogia épica de Gotham, iniciada em Batman Begins, que atingiu a estratosfera com o blockbuster de bilhões de dólares, O Cavaleiro das Trevas.
Batman está com sua reputação abalada e é agora um foragido da lei, perseguido pelo seu próprio amigo Comissário Gordon, por conta do assassinato de Harvey Dent. Ele deve lidar com a chegada repentina do novo vilão Bane, que promove a destruição e o caos sobre Gotham City, e tocar em velhas feridas com a enigmática Selina Kyle, antes que sua cidade esteja perdida para sempre.
Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge estreia em 27 de julho de 2012.

Curiosidades

- Christopher Nolan é o segundo cineasta a dirigir uma trilogia de filmes de super-heróis. O outro foi Sam Raimi com três filmes da franquia Homem-Aranha.
- Christian Bale afirmou que não interpretaria Bruce Wayne / Batman caso o personagem Robin estivesse no filme. Nolan concordou porque, segundo ele mesmo, a presença do menino prodígio tiraria o tom mais sombrio que ele queria desde o começo.
- Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge teve um orçamento de US$250 milhões.


 Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Titulo Original: Batman: The Dark Knight Rises

Gênero: Ação, Crime, Drama e Suspense
Origem: Estados Unidos e Reino Unido
Estreia: 27 de Julho de 2012
Direção: Christopher Nolan
Roteiro: Jonathan Nolan, David S. Goyer e Bob Kane
Distribuidora: Warner Bros
Ano: 2012
-------------------------
A epidemia do vício


Obesa, descontrolada, viciada em jogos, pílulas, pornografia, e apetrechos tecnológicos, a humanidade moderna se depara com tentações para as quais é mal equipada para resistir. Damian Thompson, um jornalista britânico que parou de beber após 14 anos de alcoolismo, produziu um relato informativo e divertido do que ele retrata como uma epidemia do vício.
A sua principal mensagem em The Fix é que os viciados não sofrem de uma doença. Ele argumenta que o comportamento do dependente é essencialmente voluntário: uma desordem cerebral química pode influenciar o dependente a fazer más escolhas, que, apesar da má qualidade, são escolhas. O ambiente também intensifica a tentação: o autor cita a epidemia de vício em heroína entre tropas norte-americanas na guerra do Vietnã. A maioria dos soldados descartou o hábito ao voltar para casa.
O livro – escrito em um estilo ágil que camufla a sua profundidade – presta uma atenção especial à química cerebral. Um conjunto de circuitos mentais diz às pessoas para consumirem o máximo possível: a comida que está aqui hoje pode ter desaparecido amanhã. Outras partes mais sofisticadas permitem que elas se restrinjam. A vida moderna, argumenta Thompson, está confundindo as partes inteligentes e superestimulando as funções mais primitivas que encorajam a perda de controle. A dopamina – o neurotransmissor associado ao desejo – desempenha um papel importante: Thompson a chama de “droga mestra”. Ela contribui para que as pessoas continuem a desejar coisas que já não lhes dão prazer.
As empresas miram em tais fraquezas, utilizando-se de tecnologia alimentícia para criar combinações de gordura, sal e açúcar. Designers de jogos de computadores testam seus produtos para torná-los viciantes.
Tanto a necessidade de manipular sentimentos quanto a habilidade para fazê-los cresceram de modo colossal. Inovações produzem vícios baratos, fortes e insalubres fortemente vinculados ao que outrora eram atividades prazerosas ligadas a metas evolucionárias (nutrição, socialização e reprodução). Hoje em dia eles estimulam as pessoas muito além da satisfação de suas necessidades biológicas. Condicionados pela evolução para procurar prazer onde sabemos que podemos encontrá-lo, nos encontramos agora em um ambiente que “nos bombardeia com recompensas de que nossos corpos não precisam e que não ajudam em nada a garantir nossa sobrevivência como espécie”.
Reagir a isso, o autor argumenta, vai requerer que as pessoas recuperem a vigilância que seus ancestrais caçadores-coletores já tiveram em relação a riscos letais. Mas será que as pessoas estão dispostas a abandonar os seus vícios?
----------------------

Nenhum comentário: