segunda-feira, 25 de junho de 2012

Olá leitores do Histórias Fantásticas, um bom dia e uma ótima semana.
A literatura policial é um segmento literário que vem conquistando o público, com fãs que consomem esses livros avidamente. Leia mais sobre o curso Desvendando a Narrativa Policial.
Inspirado no Clube do Blues do Rio de Janeiro, a Mannish Boy Produções e o Studio Rock criaram o Clube do Blues de Santos.
Você conhece o museu do futuro? É uma entidade de interesse público sem fins lucrativos, mantido pelo Instituto de Estudos Avançados em Comunicações (Iecom), para a divulgação da ciência e tecnologia.
Bem, por hoje é só.
Aguardo você aqui amanhã para mais novidades.
Beijo grande,
Miriam

Desvendando a Narrativa Policial

Desde os tempos em que Edgar Allan Poe inaugurou o gênero, a literatura policial é um segmento literário que vem conquistando o público, com fãs que consomem esses livros avidamente. O gênero, que flerta com o thriller e o suspense, ganhou as tvs e cinemas do mundo inteiro e gerou filmes e seriados famosos.
Nesta oficina o aluno conhecerá um pouco da história e da evolução do gênero, analisará textos clássicos, entenderá a estrutura básica para montar sua própria história (seja como conto ou como romance) e preparará seus personagens voltados para as preferências do público de hoje.
Ao final do curso, será publicada uma coletânea  dos alunos pela Terracota editora.

A quem se destina

Escritores, redatores publicitários, jornalistas e blogueiros interessados em saber mais sobre o gênero e trabalhar intensivamente em seus textos.
Vagas disponíveis: 18
Quando: 2 meses, 8 encontros: 4, 11, 18 e 25 de agosto e 1, 15, 22 e 29 de setembro
Horário: Sábados, das 9h30 às 12h30.
Investimento: 1+2 R$225,00 (boleto, cheque) ou em 6 vezes no cartão.
(desconto para ex-alunos e pagamento à vista)
Local: Espaço Terracota – Av. Lins de Vasconcelos, 1886 – Vila Mariana
(saiba como chegar aqui)
Inscrições e Informações: Clique aqui.

Curador

Sérgio Pereira Couto é jornalista e escritor. Colabora regularmente com revistas de história e sites especializados. Foi editor e repórter de revistas de ciência como Ciência Criminal e Discovery Magazine, além de editor-assistente de revistas de tecnologia como PC Brasil e Geek!. Tem textos, artigos e colaborações publicadas nas revistas Galileu e Planeta. É autor de mais de 40 livros, com mais de 120 mil exemplares vendidos somente no Brasil, entre eles os romances Sociedades Secretas, Investigação Criminal, Renascimento, Mentes Criminosas e Help – A Lenda de Um Beatlemaníaco. Divide seu tempo com palestras e cursos sobre os assuntos de seus livros, incluindo Sociedades Secretas, História do Rock, Curiosidades da História e Introdução Básica à Ciência Forense.
---------------------
Santos ganha Clube do Blues

Inspirado no Clube do Blues do Rio de Janeiro, a Mannish Boy Produções e o Studio Rock criaram o Clube do Blues de Santos.
A proposta é a mesma da edição da cidade maravilhosa, juntar músicos de blues brasileiros para tocar clássicos do gênero e consolidar um lugar como ponto de encontro entre as pessoas que curtem esse gênero musical.
No Clube do Blues de Santos, o time principal será João Augusto (guitarra e voz), Filippe Dias (guitarra e voz), Jeferson Rodrigues (bateria) e Álvaro Alves (baixo). Mas a intenção é convidar os músicos de blues de São Paulo, Rio de Janeiro e os de outros estados que passarem pela cidade e até internacionais.
O clube de Santos foi criado após uma visita ao Clube do Blues Original no Rio de Janeiro. O valor do couvert é simbólico, R$ 12 reais, e os músicos fazem duas entradas de 40 minutos.
A Mannish Boy Produções já trouxe a Santos alguns dos maiores nomes do blues e do jazz nacionais e internacionais, como Magic Slim, Peter Madcat, Eric Gales, Lynwood Slim, James Wheeler, Shirley King, John Pizzarelli, Freedie Cole, Bad Plus, Stanley Jordan, Kenny Brown, Big Joe Manfra, Blue Jeans, Igor Prado Blues Band, Róbson Fernandes, Maurício Sahady, Ivan Márcio, Giba Byblos, Caviars Blues Band, Big Chico e Big Gilson.  

Serviço:
Jam Session: Clube do Blues de Santos
Data: 26 de junho
Horário: 20h30
Local: Studio Rock Café
Endereço: Av. Marechal Deodoro, 110, Gonzaga, Santos/SP
Valors: R$ 12,00 (couvert).

Próximas jam sessions:
Dias: 10 e 24 de julho; 7 e 21 de agosto; 4 e 18 de setembro; 2, 16 e 30 de outubro; 13 e 27 de novembro e 11 dezembro
--------------------------
O museu do futuro

O Museu do Futuro é uma entidade de interesse público sem fins lucrativos, mantido pelo Instituto de Estudos Avançados em Comunicações (Iecom), para a divulgação da ciência e tecnologia, que tem como proposta:
  • Promover a difusão do conhecimento científico à comunidade
  • Promover a democratização do acesso à cultura, à ciência e à tecnologia
  • Despertar e desenvolver o espírito científico da população
  • Promover a inclusão social e reduzir a exclusão digital
  • Criar oficinas pedagógicas para capacitação de professores
  • Desenvolver palestras e seminários voltados a estudantes do ensino médio e fundamental
  • Combater o analfabetismo digital e o baixo nível de acesso de comunidades carentes ao ensino de qualidade
  • Organizar, manter e acompanhar exposições e demonstrações, experimentações e feiras de ciências
  • Realizar pesquisas envolvendo problemas relacionados à educação científica, em temas ligados a telecomunicações e sua história
  • Capacitar técnicos, especialistas e pesquisadores para atender suas necessidades
  • Estabelecer intercâmbios com instituições congêneres
  • Incrementar a pesquisa científica básica de campo ou realizada em laboratórios, assim como a pesquisa aplicada
  • Organizar, equipar e manter oficinas e laboratórios para servir de apoio aos seus objetivos
  • Manter uma bibliografia atualizada
  • Divulgar as suas atividades no País no exterior
  • Manter um portal na Internet, associado à página do Iecom
  • Realizar cooperação com o IEEE Foundation, para interligar a Museu do Futuro ao Museu de Engenharia Elétrica mantido pela fundação
  • Promover o desenvolvimento e aplicação do software livre
Estratégia de Ação do Museu do Futuro

O Museu do Futuro tem como estratégia de ação inicial o desenvolvimento de um projeto para recuperação da história das comunicações no Brasil, o apoio ao desenvolvimento tecnológico e atração de alunos para as áreas de ciências e tecnologia e a divulgação dessas áreas.
O Museu do Futuro é um modelo que pode ser exportado para diversas instituições. A instalação do Museu do Futuro nas universidades e institutos de pesquisa conveniados com o Iecom é uma alternativa para preservação da memória, para fomentar a pesquisa na área, manter uma cooperação com outras instituições congêneres, servir como fonte de pesquisa para os alunos, fazer a ligação entre a empresa, a academia e a comunidade, ser uma unidade dinâmica, com acesso a Internet para toda população, facilidades para palestras, cursos e outras atividades culturais.

Projeto do Museu do Futuro em Campina Grande

O projeto, em desenvolvimento, visa a implantação do Museu do Futuro na cidade de Campina Grande, pelo Iecom, instituto ligado à UFCG, em espaço físico a ser cedido pela Prefeitura Municipal de Campina Grande. O Museu será o protótipo para a instalação de outros museus da ciência e tecnologia no País, em instituições conveniadas com o Iecom. O Museu terá uma área de 1.200 m² contando com três auditórios, três laboratórios de pesquisa, um laboratório para recuperação de peças, uma biblioteca, sala de computadores ligados à Internet, dez salas para pesquisadores, lanchonete para o público, sala de recepção e sanitários.
O Museu do Futuro terá um acervo permanente, contando, no princípio, de peças na área de telecomunicações doadas por empresas. O acesso será franqueado ao público excursões serão programadas com as escolas da Paraíba e Estados vizinhos. O acervo do Museu do Futuro será disponibilizado pela Internet, para outras instituições do País e do exterior.   


Nenhum comentário: