segunda-feira, 7 de maio de 2012

Hoje é segunda-feira e como sempre, aquela preguiça! Mas não desanime, a semana passa rápido.
A Saga Vale dos Elfos é o romance do escritor e poeta Átila Siqueira que entrevistei para a coluna Especial Entrevista. Trata-se de uma serie de livros que se ambientam em um universo fantástico, uma ilha, em um período que seria a pré ou proto-história do nosso planeta. Nesse mundo, em que inúmeros seres mitológicos convivem com os humanos... saiba mais, acompanhe a entrevista.
Para quem aprecia arte, tem exposição no MASP, em São Paulo, dá uma conferida.
Finalizando, um evento muito bacana que acontece hoje, às 20 horas, é Desconcertos de Poesia na Galeria - Os Poetas, leia mais.
Por hoje é só, mas a amanhã tem mais assuntos, não perca.
Grande abraço,
Miriam



Olá, Átila Siqueira, é um prazer recebê-lo aqui e agradeço por ter concedido a entrevista ao Histórias Fantásticas.

Miriam Santiago: Átila, você é formado em História, é militante de esquerda e trabalha como pesquisador no Museu Histórico Abílio Barreto, além disso, é também escritor e poeta. Quando você começou escrever suas histórias?

Sim, sou formado em História apenas, com o título de Bacharel. Eu comecei as escrever aos 13 anos de idade, iniciando com alguns textos menores, reflexões sobre o mundo atual, textos políticos, poesias e pequenos contos. Depois parti para histórias maiores e comecei a levar a escrita cada vez mais a sério.

Miriam Santiago: Além da Saga Vale dos Elfos: Os Livros da Saga, quais outros você também publicou?

Eu não publiquei nenhum outro além daqueles da Saga Vale dos Elfos, porém, publiquei alguns poemas e contos em antologias, desde 2008.

Miriam Santiago: Conte-nos sobre o seu romance a Saga Vale dos Elfos.

Trata-se de uma série de livros que se ambientam em um universo fantástico, uma ilha, em um período que seria a pré ou proto-história do nosso planeta. Nesse mundo, em que inúmeros seres mitológicos convivem com os humanos, dois modelos civilizacionais competem pela hegemonia, um deles, proposto pelos elfos, o outro, proposto pelos vampiros, sendo que ambos são guiados por Deuses diferentes.

Nesse contexto se forma uma grande guerra, que é narrada nessa saga, pois os vampiros, que propõe um mundo pautado na exploração dos indivíduos e na ganância, conseguem um novo poder, que abala a hegemonia que os elfos haviam conseguido, com o seu modelo civilizacional pautado na igualdade entre todos. Assim, a saga narra, em meio a inúmeros personagens, como os elfos e seus aliados lutam para evitar a invasão dos vampiros e das demais criaturas das trevas e para sobreviverem e manterem o modelo civilizacional a qual eles defendem.

Miriam Santiago: Átila, onde os seus leitores podem encontrar seu livro?

Os leitores podem comprar na Livraria Leitura, na livraria Moonshadowns e também diretamente comigo, sendo que eu tenho feito uma excelente promoção para os leitores, vendendo meus dois livros juntos por 25 reais.

Miriam Santiago: Átila, conte-nos agora, um pouco sobre o seu lado poeta. Quando você começou escrever poesias?

Eu comecei a escrever poesias bem cedo, com 13 anos.

Miriam Santiago: Você já lançou algum livro de poesias?

Infelizmente ainda não. Já lancei poesias em algumas antologias e também tenho um blog onde coloco alguns dos meus poemas: atilasiqueira.blogspot.com. Porém, já tenho pelo menos uns três livros de poesias prontos para um possível lançamento e também tenho vários poemas ainda no rascunho, pelo que olhei são uns cinco cadernos cheios, que nem tive tempo de digitar.

Miriam Santiago: Átila, quais seus projetos para este ano?

Pretendo participar de alguns eventos, como a 1ª Confraria Fantástica, Fantasticon, Bienal de São Paulo, de Minas Gerais, além de alguns eventos menores em Belo Horizonte, como os que eu promovo, chamados de “Noite de autógrafos em conjunto”. Também pretendo lançar o livro Vale dos Elfos III, continuação da saga, provavelmente mais para o fim do ano.

Miriam Santiago: Finalizando, deixe seus contatos para que possamos acompanhar seus lançamentos e escritas.




Obrigada pela entrevista e boa sorte nessa nova empreitada e sucesso. Abraços.
---------------------------
De Chirico: O Sentimento 
da Arquitetura

Obras da Fondazione Giorgio e Isa de Chirico, considerada a mais expressiva coleção de obras de Giorgio de Chirico já exposta no País, pode ser vista no MASP até dia 20 de maio.
A mostra reúne 45 pinturas e onze esculturas entre os anos 60 e 70, além de 66 litografias de 1930, apresentadas juntas pela primeira vez. Com curadoria da crítica de arte e arquiteta italiana Maddalena d’Alfonso, a maioria das obras é da última fase do artista, morto em 1978, chamada de neometafísica. Os trabalhos deste período começam a ser produzidos nos anos 60 e são caracterizados pela exaltação da cor, o caráter seco e a redução poética.
Cidadão do mundo, De Chirico viveu em várias cidades da Europa e também em Nova York, fato que contribuiu para que, em seu trabalho, o imaginário urbano e a cidade encarnassem a dimensão interior e psicológica do homem moderno. A arquitetura está presente em toda a exposição e é um dos motivos centrais da obra do artista, que dizia: “o sentimento da arquitetura é, provavelmente, um dos primeiros que os homens experimentaram. As moradias primitivas encravadas nas montanhas, reunidas no meio de pântanos, indubitavelmente originaram nos nossos antigos avós um sentimento confuso feito de mil outros e que desencadeou, no decorrer dos séculos, aquilo que nós chamamos sentimento da arquitetura”. 

Serviço:

De Chirico: O Sentimento da Arquitetura – Obras da Fondazione Giorgio e Isa de Chirico
MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

Av. Paulista, 1578. Acesso a deficientes.
Horários: De terça a domingo e feriados, das 11h às 18h. Às quintas: das 11h às 20h. A bilheteria fecha meia hora antes.

Ingressos: R$ 15,00. Estudantes, professores e aposentados com comprovantes: R$ 7,00. Até 10 anos e acima de 60: entrada franca. Às terças-feiras: acesso gratuito a todos.  
Informações ao público: www.masp.art.br

Facebook: www.facebook.com/maspmuseu
Telefone.: (11) 3251.5644

 --------------------------
Desconcertos de Poesia na Galeria - Os Poetas

Os Desconcertos de Poesia estão de volta.
Os eventos acontecem há alguns anos, em espaços charmosos e importantes da cidade de São Paulo, como na Praça Roosevelt, junto com o Sebo do Bac, na Casa das Rosas na Avenida Paulista, na Coletivo Galeria, em Pinheiros, com muitos autores, de prosa e poesia.
Pelo estímulo de vários e talentosíssimos escritores, e para acompanhar o que está acontecendo de mais estimulante neste exato momento, os Desconcertos estão voltando.
Para o evento que acontece hoje, os poetas confirmados são 
Marcelo Montenegro, Paula Klaus, Adriana Brunstein, Luana Vignon, Ana Rüsche e Lilian Aquino.


Serviço:
Desconcertos de Poesia na Galeria - Os Poetas
Dia: 7/5, segunda-feira
Horário: 20 horas
Endereço: Coletivo Galeria - Rua dos Pinheiros, 493, São Paulo, Brasil 



E aí gente, que tal os assuntos de hoje? Vocês gostaram?
Deixe sua opinião, sugestão, enfim, envie seus comentários. 

Nenhum comentário: